Juiz da Custo Brasil reconhece erro e manda desbloquear a conta do PF

Contas de Vaccari e de Bernardo continuam bloqueadas

Deu no G1

A Justiça Federal determinou o desbloqueio da conta do PT que tinha sido alvo da investigação que apura supostos desvios em contratos de crédito consignado. O juiz federal Paulo Bueno de Azevedo, responsável pela Operação Custo Brasil, desdobramento da 18ª fase da Lava Jato, porém, manteve bloqueio de até R$ 102,6 milhões do ex-ministro Paulo Bernardo, do ex-secretário do partido João Vaccari Neto e das empresas Consist e CSA NET.

Segundo sua decisão, publicada em 27 de junho, o magistrado afirma que a conta “é a que recebe os recursos do Fundo Partidário, conforme certificado pelo Tribunal Superior Eleitoral”.

“A princípio, a investigação não demonstrou nenhum uso ilícito da conta que recebe os valores referentes ao fundo partidário. Assim, além da impenhorabilidade, falta, ao menos por enquanto, justa causa do bloqueio.” A Justiça Federal confirmou que a conta chegou a ficar indisponível.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O juiz fez bem em reconhecer o erro e voltar atrás. Ele não poderia bloquear a conta do Fundo Partidário do PT, porque o dinheiro arrecadado por Vaccari não entrava nela, ia direto para o Caixa 2 e para o bolso dos dirigentes. O juiz é muito jovem e parece estar precisando de um preceptor. (C.N.)

2 thoughts on “Juiz da Custo Brasil reconhece erro e manda desbloquear a conta do PF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *