Lula no lugar de Mercadante pode ser a salvação de Dilma

Pedro do Coutto

O Globo, Folha de São Paulo e O Estado de São Paulo, os três maiores jornais do país, nas edições de quarta-feira, apontam mais um desastre político para a presidente Dilma Rousseff, praticamente antecipando a rejeição do projeto de emenda constitucional para reimplantar a CPMF, que divide até as bancadas do PT no Congresso. O mesmo acontece com o PMDB.

O PSDB já anunciou que, se a mensagem for efetivamente enviada, votará contra. Não há, portanto, a menor possibilidade de a presidente da República obter a maioria constitucional de dois terços indispensáveis para aprová-la. Isso sem falar na resistência que certamente se levantará contra o congelamento parcial dos vencimentos do funcionalismo público civil e militar.

A rejeição à volta da CPMF é tão forte que, talvez, Dilma Rousseff recue novamente, depois do primeiro recuo, e desista de propor a medida. Afinal de contas, é menos ruim retroceder da intenção do que tê-la rejeitada maciçamente pelo Poder Legislativo.

A CRISE SE APROFUNDA

Num artigo muito bom, também terça-feira, no Estado de São Paulo, Eliane Cantanhêde considera a reforma administrativa também colocada pela presidente da República como seu último lance na busca de um reequilíbrio à frente do governo. O artigo é muito bom, mas qual será essa reforma?

Júnia Gama e Simone Iglésias a focalizam no Globo, também de anteontem. Não parece suficiente convocar Ricardo Berzoini e Gilles Azevedo para a coordenação política no lugar de Aloísio Mercadante, que, assim, permaneceria no posto que ocupa atualmente. Não influirá em coisa alguma a troca. Berzoini, inclusive, desperta reações contrárias de parte da imprensa, pelo seu projeto de regulação da mídia, que não foi em frente, logo barrado pela própria Dilma.

AFUNDANDO AINDA MAIS

Tal reforma, portanto, não salvaria nada. Pelo contrário. A afundaria ainda mais o Planalto no mar das contradições em que se encontra submerso. Na verdade, agora, só resta um caminho político capaz de redirecionar as atenções, pelo impacto na opinião pública, e com isso aliviar a pressão que se generalizou contra o atual governo, reflexo da sequência de erros cometidos, da falta de sintonia entre o discurso da candidata na campanha e suas ações na Presidência, em meio à gigantesca corrupção que assaltou a Petrobrás.

O lance é substituir Aloizio Mercadante pelo próprio Lula na Casa Civil do Planalto. Lula assumiria o cargo de primeiro-ministro e, com isso, desviaria as pressões contra Dilma.

PARLAMENTARISMO

Estaria reimplantando um parlamentarismo de fato e o governo encontraria algum tempo para respirar. Dilma Rousseff deixaria o eixo do poder, mas ganharia fôlego, mesmo que temporário, para respirar e livrar-se da ansiedade que certamente a aprisiona dentro de si mesma e das articulações nos bastidores do Alvorada.

Não estou querendo dizer que tal lance seria uma saída. Nada disso. Estou dizendo que, na minha opinião, é o único e possivelmente último roteiro de que dispõe para permanecer no governo.

ÚLTIMA CARTADA

Isso, apesar de Lula encontrar-se sob investigação do Ministério Público em face de suas repetidas viagens ao exterior em companhia de dirigentes da Odebrecht.

Volto a sublinhar: não estou defendendo tal lampejo, tal iniciativa, estou sustentando que se trata do último ato para manter-se no Executivo e na política. Tal desfecho, inclusive, vale acentuar, não depende só dela. Depende também de Lula. mas se ela está fraca no poder, o destino reservou ao ex-presidente constituir a última alternativa para sua sucessora. O que acontecerá? Previsão em matéria política é impossível fazer. Aliás, não só na política, mas na vida de cada um.

9 thoughts on “Lula no lugar de Mercadante pode ser a salvação de Dilma

  1. Salvo minha “ingnorancia”, acho que com o famoso Lulalá, as coisas pioram.

    NUNCA A SOCIEDADE EM GERAL, ASSIM COMO OS POLÍTICOS, ESTIVERAM TÃO DE SACO CHEIO DESSE CARA.

    Sua postura de “deus”, sua arrogância em se achar acima do bem e do mal, traz mal estar a qualquer pessoa que possua fígado.

  2. E, de quebra, daria novamente ao Lula o direito ao foro especial e julgamento pelo STF…
    Bem na hora em que as investigações estão chegando nele.
    Mau negócio.

  3. Sabe aquele ditado que diz , macaco velho não mete a mão em cumbuca? Pois é, acho que o “todo poderoso”
    galinácio da silva, não vai para essa bola divida, não.
    sabe ele que sua “criatura”, a exemplo da criatura do Maluf, tem o poder de demolir com o criador, dai a pouca vontade do dito cujo se meter nesta canoa furada. Se ele não fosse o único responsável pela eleição
    da Dilma, já estaria por ai gritando a favor do impeachment.
    O rapaz é um oportunista de nascença.

  4. Se nós, brasileiros, admitirmos que aquele malfadado cidadão, volte a dar as cartas (cartas marcadas), só nos restará dizer ao mundo que somos um país de merda, composto por cidadãos de merda. É não ter vergonha na cara e ser muito burro.

  5. Este negócio de parlamentarismo parece mais monarquia, Dilma Rousseff que só faz merda, quem seria o primeiro ministro, Lula, Mercadante, Pallocci, Berzoini (carrasco de velhinhos e dos correios, aonde passa deixa rastro de ignorância e incompetência), etc…, falta patriotismo para ser 1º ministro e aqui no Brasil não dá, precisa de um verdadeiro estadista que não temos.

  6. Houve um presidente do passado que proferiu uma frase, da seguinte forma: ” De para a massa ignara Carnaval e futebol, que ela estará feliz” , e dessa massa ignara que ate hoje os politicos se aproveitam para se elegerem, pois além de garantir o emprego, fa-zem fortunas. Na verdade não e o Brasil que nos povo brasileiro sonhamos, pois o Brasil que nos sonhamos, seria com um nível de escolaridade da media para a cademica e no campo da saúde que todos tivessem um sistema de saúde digno,
    Mas em quanto existir partidos politicos criados pelas oligarquias, exemplo o PT que 1980 foi criado e arregimentou elementos tirados do sindicalismo do ABC, tendo como líder o Lula cujo nível de instrução quase zero, jamais poderia governar um Pais como o Brasil, diante dos fatos atuais, confio na Justiça, para que todos esses elementos que estão prejudicando o Brasil e nos Brasileiros, sejam Levados aos Bancos dos Reus e vistam os macacões de Presidiários. Deus esta presente e vai nos ajudar, para que toda a verdade não fique no esquecimento.

Deixe um comentário para Roberto Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *