25 BILHES e no MILHES para a imprensa

Antonio Santos Aquino:
Hlio, falas em 25 milhes anuais, pagos pelo governo de publicidade. Mas, h uma semana atrs, foi noticiado, que at agosto, j teriam sido gastos (ou gastados?) pelo governo, 1.400 (um bilho e quatrocentos milhes de reais) ou (800 milhes de dlares). Ningum desmentiu.

Comentrio de Helio Fernandes:
Aquino, desculpe, mas escrevi como est no ttulo e no como voc comentou. Considero at, que sem o equvoco da leitura do nmero, voc est mais perto do que eu. E no apenas a publicidade que aparece em jornales. Existem contratos (v l, contratos), favores, benefcios, reciprocidade. (Que palavra, mas a que melhor define as relaes dos dois lados).

Ministro Ayres Brito, sobre definio do horrio gratuito

No plenrio do Supremo, de forma corajosa, independente e lucidamente: No existe o chamado horrio gratuito nas campanhas eleitorais. Rdios e televises recebem com a compensao de tributos federais.

Notvel, digo isso h anos. Rdio e televises recebem, e ANTECIPADAMENTE. Cobram de acordo com suas tabelas de publicidade, calculam, descontam, geralmente do abatido desconto do Imposto de Renda. O TSE, Tribunal Superior Eleitoral, devia PROIBIR o uso da palavra GRATUITO. uma forma de iludir e enganar o cidado.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.