Teixeira, o Senado, a Tribuna, Minc, Lula e o Déficit Primário

Vicente Limongi

Hélio, nesta tua boa análise sobre sucessão na Fifa, tomarei outro rumo, embora concorde contigo. Ricardo Teixeira um dia fatalmente presidirá a poderosa entidade. Mas, tem que entrar na fila. Como dizia, quando se fala de Copa do Mundo no Brasil, em 2014, e Olimpíada, no Rio, em 2016, é preciso, quem realmente desejar analisar com isenção, destacar primeiro os esforços e o inegável prestígio de João Havelange para o sucesso das duas competições. Quem tem voto é ele, quem tem força no COI e na Fifa é Havelange. Ricardo Teixeira vem a seguir, pelo cargo importante de presidente da CBF. Lula vem em terceiro, claro, é presidente do Brasil. Sua palavra e força têm valor. Os outros, apenas surgem das trevas para aparecer nas fotos.

* * *

Hélio, movamente em campo, arrumadinho e plumado para os holofotes dos hipócritas, o santíssimo senador gaúcho do PMDB. Como não é líder de nada nem de ninguém, como fala uma coisa nas reuniões e outra diferente para a platéia, não é levado a sério. Depois de tudo decidido, lá vem o paladino de araque dos pampas protestar, tentando lasquinhas do noticiário. Geralmente consegue, porque grande parte da tal mídia é abundante em hipocrisia. Ela e o senador se entendem. Jogam por música. Esperto, o veterano senador ávido por uma boa idéia, mesmo que não seja dele, não critica os líderes, apenas Sarney, porque sabe que aí se torna pingente da notícia. O senador gaúcho não engana mais ninguém.

* * *

Hélio, é incrível. Depois de décadas, você e a Tribuna da Imprensa ainda são perseguidos pelos abutres fantasiados de democratas. As verdades dos tuas palavras, escritas por um homem, jornalista, cidadão e chefe de família ecoam até hoje. Naquele tempo de ditadores já te ameaçavam, já insistiam em te calar, já conspiravam contra tua coragem e patriotismo. Hoje os canalhas são outros, mas a canalhice e os métodos de intimidadão são os mesmos. Até mais aperfeiçoados, arrogantes e prepotentes. Até quando, meu Deus. Só mesmo um homem de têmpera forte como você para suportar tanta injustiça e patifaria.

* * *

Hélio, Jogam errado os desafetos de Carlos Minc. O ministro só se fortalece quando é chamado de veado e maconheiro. A máfia é enorme, graduada e unida. Lula observa, seguramente recebe leituras e, diplomático, cala o bico.

Comentário de Helio Fernandes
Completa razão, Limongi, o prestígio é de Havelange. Depois de 24 anos, “inventou” o amanuense (funcionário) Blatter, que nem pensava (?) nisso. Está há 11 anos, e já eleito para 2011 e 2015, (condição para apoiar o Brasil 2014), completará em 2019, 21 anos. Aí, se Blatter desistir, Teixeira pode ter vez, estará com 73 anos.

A convivência cria a cumplicidade ou a omissão, ninguém escapa. Vale a descoberta de Darcy Ribeiro, quando chegou no Senado: “Eu sabia que isto aqui era um clube, mas não tão agradável. Basta você pensar numa coisa, e ela já aparece realizada”.

Limongi, desde o início do processo, em 1979, até agora, 30 anos. Sem contar as perseguições espantosas desde a cassação em 1966 até a chamada “anistia ampla, geral e irrestrita”, em 1979. Mas que “ANISTIA” foi essa em 1979, se em 1981 destruíram totalmente a Tribuna? Quer dizer que no calendário dos ditadores, 1981 não vem depois de 1079? Felizmente, agora o processo chega ao fim, falta pouco tempo, mas não completaremos 31 anos.

O governador Puccinelli só disse “coisa inventada”. Mesmo que fosse verdade, a vida privada, pessoal e particular, não pode ser violada ou violentada.

Adroaldo Ribeiro

Helio, como leio você diariamente, não tenho dúvida de que você acha que o Lula não descartou a possibilidade de continuar. E como você diz sempre, Dona Dilma estaria apenas preenchendo espaço. Como ele conseguiria isso? Dando uma de Zelaya?

Comentário de Helio Fernandes
Não deixo nem a menor dúvida, Lula quer o terceiro mandato. A única dúvida que fica das minhas análises, seria torcer por um adversário fraco ou correligionário compreensível, para voltar em 2014. Mas isso só não havendo a chance predileta.

Arquimedes Andrade de Albuquerque

Candidato por qualquer forma, Lula se elegeria? Se não fosse candidato e apoiasse alguém, venceria?

Comentário de Helio Fernandes
Se ultrapassar os obstáculos e conseguir a candidatura, não perde. Se não puder disputar e apoiar alguém, não ganha.

Maurício Gadelha

Ninguém escreveu tanto sobre a dívida interna quanto você. Como surgiram outros e variados assuntos, você foi engolido por eles. Tenho lido e visto comentários sobre o DEFICIT PRIMÁRIO que você tanto combatia, parece que diminuiu muito. É verdade? E é bom ou ruim para o Brasil?

Comentário de Helio Fernandes
Esse déficit primário é uma fraude e uma farsa. Nenhum país tem isso. Só existe déficit ou superávit. O que chamavam de “economia”, era o que tiravam do investimento principalmente em infraestrutura. Chegaram a 90 BILHÕES por ano, para juros que chegavam a 150 BILHÕES. (Aproximados).

Agora anuncia que só “economizaram” 43 bilhões, o que significa que a dívida vai crescer ainda mais e os juros nem se fala, apesar da redução da taxa. (Que voltará a aumentar não demora muito).

Maurício, quando “economizavam” 90 BILHÕES para amortizar 150, lógico, faltavam 60 BILHÕES, aumentavam os juros sobre juros. Agora como só conseguiram “economizar” 43 BILHÕES, faltarão 107 bilhões.

Podem chorar à vontade, os que estão no Poder dizem diariamente: “TEMOS QUE CUMPRIR NOSSOS COMPROMISSOS COM O MUNDO”.

E os compromissos com o povo?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *