Uma lembrança do compositor Paulinho Tapajós

O arquiteto, produtor musical, escritor, cantor e compositor carioca Paulo Tapajós Gomes Filho, na letra da música “Sapato Velho” fala sobre a velhice e as mudanças que ela acarreta nas pessoas e, neste sentido, percebemos que as mudanças foram tantas que, talvez, até a pessoa que amamos não nos queira mais. Tipo um sapato velho, que até serve, mas a pessoa não calça quase. A música “Sapato Velho” foi gravada por Paulinho Tapajós no LP A História Se Repete, em 1979, pela Isaec.
SAPATO VELHO
Mu, Claudio Nucci e Paulinho Tapajós

Você lembra, lembra!
Daquele tempo
Eu tinha estrelas nos olhos
Um jeito de herói
Era mais forte e veloz
Que qualquer mocinho
De cowboy…
Você lembra, lembra!
Eu costumava andar
Bem mais de mil léguas
Prá poder buscar
Flores-de-maio azuis
E os seus cabelos enfeitar…

Água da fonte
Cansei de beber
Prá não envelhecer
Como quisesse
Roubar da manhã
Um lindo pôr-de-sol
Hoje não colho mais
As flores-de-maio
Nem sou mais veloz
Como os heróis…

É! Talvez eu seja
Simplesmente
Como um sapato velho
Mas ainda sirvo
Se você quiser
Basta você me calçar
Que eu aqueço o frio
Dos seus pés…

Água da fonte
Cansei de beber
Prá não envelhecer
Como quisesse
Roubar da manhã
Um lindo pôr-de-sol
Hoje não colho mais
As flores-de-maio
Nem sou mais veloz
Como os heróis…

É! Talvez eu seja
Simplesmente
Como um sapato velho
Mas ainda sirvo
Se você quiser
Basta você me calçar
Que eu aqueço o frio
Dos seus pés…

(Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *