E Drummond um dia descobriu que Deus é triste…

O Bacharel em Farmácia, funcionário público, escritor e poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), um dos mestres da poesia brasileira, no poema “Deus é Triste”, expõe a sua visão sobre a tristeza divina.

DEUS É TRISTE
Carlos Drummond de Andrade

Domingo descobri que Deus é triste
pela semana afora e além do tempo.

A solidão de Deus é incomparável.
Deus não está diante de Deus.
Está sempre em si mesmo e cobre tudo
tristinfinitamente.

A tristeza de Deus é como Deus: eterna.

Deus criou triste.
Outra fonte não tem a tristeza do homem.

(Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

2 thoughts on “E Drummond um dia descobriu que Deus é triste…

  1. Na verdade, DEUS não é triste, mas felicíssimo. E nos deu a vida justamente para compartilhar a felicidade e a paz em que vive. Porque é BOM, quer que também desfrutemos da paz e da felicidade em que vive. Mas, claro, a caminhada (digamos assim) não é fácil, é longa. Porém, a felicidade e a paz é o destino de todos nós, por graça Dele! Mas temos de ser merecedores! E como ELE é piedoso, misericordioso, sempre nos dá nova chance, nova oportunidade, através da reencarnação. Infelizmente a ICAR e os “evangélicos” acham que não, que o Criador só nos dá uma ÚNICA chance. É acertar e ir para o “céu”, ou errar e ir para o “inferno”…. para sempre! Quando souberem a VERDADE…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *