86 deputados federais são favoráveis à espionagem dos EUA contra o Brasil

Seria cômico, caso não fosse trágico. Porém é mesmo verdade. Oitenta e seis (86) deputados federais votaram contra a moção de repúdio à espionagem estadunidense de cidadãos, empresas e instituições brasileiras, apresentada pelo deputado José Guimarães (PT). As principais lideranças tucanas na Câmara se abstiveram na votação.

Os votos contrários à moção foram registrados por deputados dos partidos considerados “de direita”, pertencentes as bancadas evangélica e ruralista como aponta o mapeamento da votação realizado pela revista Diálogos do Sul.

Em números percentuais os partidos que mais favoráveis à continuidade das ações de espionagem dos Estados Unidos contra o Brasil foram o DEM – 20 dos 23 deputados, o PSD – também 20 dos 32 deputados, o PP – 17 dos 24 deputados e o PSC – 8 de 10 deputados. Merece registro que 14 deputados do PMDB votaram contra a moção, o que representa cerca de 20% da bancada do partido na Câmara dos Deputados.

Finalmente merece registro que expressivas lideranças do PSDB, tais como Mendes Thame, Duarte Nogueira, Eduardo Azeredo, Antonio Imbassahi, Jutahi Junior e Nelson Marchezan Júnior votaram pela abstenção. Tal fato reforça as denúncias de que desde o Governo FHC empresas e o próprio governo brasileiro colaboram com as autoridades e práticas imperialistas dos Estados Unidos. Confira abaixo o texto da

MOÇÃO DE REPÚDIO

Nós, parlamentares da Câmara dos Deputados da República Federativa do Brasil, MANIFESTAMOS:

O nosso repúdio à espionagem e o monitoramento de bilhões de e-mails, telefonemas e dados de empresas e cidadãos brasileiros, bem como do governo do Brasil, supostamente realizados por agências de inteligência dos Estados Unidos da América, que violam direitos de empresas e cidadãos brasileiros e atentam contra a soberania nacional.

Ao mesmo tempo, externamos o nosso apoio às iniciativas do Estado brasileiro, que pretende levar este grave caso à consideração da Organização das Nações Unidas (ONU) e da União Internacional das Telecomunicações (UIT).

Declaramos, ademais, nossa concordância com as iniciativas destinadas a criar uma agência multilateral, no âmbito do sistema das Nações Unidas, para gerir e regulamentar a rede mundial de computadores, poderoso instrumento de uso compartilhado da humanidade.

Por último, externamos a nossa apreensão com a segurança do cidadão estadunidense Edward Snowden, que está refugiado, há dias, no aeroporto de Moscou.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

20 thoughts on “86 deputados federais são favoráveis à espionagem dos EUA contra o Brasil

  1. Pode ser que os deputados apenas não queiram se manifestar sobre o caso. Afinal, isto é coisa que está mais para a ação do Poder Executivo. O Congresso fazer leis não irá impedir nenhum país de espionar o Brasil. Espionagem se combate com contra-espionagem. E pegando o espião!

  2. Todos somos qualquer interferência estrangeira, mas isto não a impede e é praticada por todos os países, menos o Brasil, pois com esse governo de 10 anos do PT a corrupção acabou com muitas verbas. Como a de comprar computadores para espionar os outros.

    Essa notícia aí visa apenas desqualificar quem já não vale nada mas esqueceu os do PT, que valem menos ainda.

  3. CARLOS HEITOR CONY

    Segredos do tempo do onça

    RIO DE JANEIRO – A revelação de documentos secretos do governo dos Estados Unidos sobre a política da América Latina continua provocando injustificáveis preocupações.

    Mencionei, nesta coluna, o telegrama da CIA sobre uma visita que Juscelino Kubitschek fez, no dia 29 de março de 1964, ao general Jair Dantas Ribeiro, ministro da Guerra de Jango, que seria deposto dois dias depois. O general internara-se num hospital com uma crise renal, nem ele nem JK estavam envolvidos nas manobras que resultaram no golpe daquele ano.

    Luthero Vargas, filho do presidente, escreveu o livro “Getúlio Vargas – A Revolução Inacabada” (Bloch, 1988), narrando episódios domésticos do Palácio do Catete, inclusive o mais importante de todos. Após o atentado da rua Toneleros, em 1954, a CIA praticamente invadiu o Rio de Janeiro, rastreando qualquer indício que colocasse Vargas fora do poder.

    Oficiais da Aeronáutica, monitorados por elementos da CIA, blindaram o Catete com a tecnologia da época, que já incluía equipamentos ainda fora do mercado.

    O mesmo fora feito na Guatemala, também naquele ano, quando o coronel Carlos Castilho Armas, agente ostensivo da CIA, promoveu o golpe que depôs o presidente Jacobo Arbenz Guzmán, que havia desapropriado as principais companhias norte-americanas que exploravam as bananeiras daquele país.

    Voltando a Vargas: os jornais noticiaram que Maneco, um de seus filhos, era sócio de Gregório Fortunato num campo gaúcho. Vargas chamou o filho. Numa varanda interna do palácio, e sem a presença de ninguém, perguntou a ele se era verdade. Maneco confirmou.

    Naquele momento (imediatamente comunicado a Washington), o pai abaixou a cabeça e se afastou do filho. Segundo Luthero, a partir de então Vargas não mais lutou nem pelo governo nem pela vida.

  4. Caro Jornalista,

    Me parece que os deputados americanos são todos de esquerda, quase comunistas, pois, primeiramente, procuram defender os interesses dos americanos.
    Vai ver é por isso que vivem fazendo C2&%#!> na nossa cabeça…

  5. Correção:

    Todos somos CONTRA qualquer interferência estrangeira, mas isto não a impede e é praticada por todos os países, menos o Brasil, pois com esse governo de 10 anos do PT a corrupção acabou com muitas verbas. Como a de comprar computadores para espionar os outros.

    Essa notícia aí visa apenas desqualificar quem já não vale nada mas esqueceu os do PT, que valem menos ainda.

  6. A petezada quer jogar cortina de fumaça sobre os fatos do momento. Essa de espionar não é de hoje. Que o Brasil se prepare para contra atacar. Neste momento o foco é o fim da impunidade, cadeia para os mensaleiros, combate à corrupção, fim da inflação e aumento do PIB. Coisas que o PT foge, por pura incomPTência ou por puro envolvimento.

  7. O ranço totalitário dos Petralhas os faz pensar que podem subestimar a inteligência dos outros também por decreto. Espionagem existe desde o início dos tempos e a tecnologia é somente uma ferramenta para facilitar o serviço. Achar que podem controlar a internet é típico da ignorância esquerdista com uma boa dose de maucaratismo para despistar os verdadeiros problemas que enfrenta a nação, que não é vermelha.

  8. Esta espionagem é mais antiga que se imagina. Basta pesquisar e ler sobre as “aparições de óvnis” no Brasil, sobretudo na Região Norte (por que será, não é mesmo?) nas décadas de 60-70-80. A famosa Operação Prato é a mais ilustre das já realizadas.

    Só mudou o formato, pois este tipo já há muito pode ser feito via satélite. A espionagem de dados/informação é apenas complementar.

  9. a desgraça do eduardo azeredo, pai e mãe do mesnsalão, da lista de furnas e autor do absurdo projeto do ai5 digital, este vendido corrupto deve ter recebido algum das firmas cumplices da expionagem para propor o ai5 digital, não val nada este cara ,vergonha de minas , mensaleiro-mor protegido da imprenssa oligarca.

    • Realmente é lamentável que esse sujeito ainda persista na política mineira. Espero que nas próximas eleições o Azeredo fique de fora.

  10. Espionagem, invadindo a privacidade de pessoas e empresas, é crime. Então que prenda-se
    os espiões e processe os deputados que votaram contra a moção de repúdio, por apologia ao
    crime contra a paz pública.

  11. Alô oposição, que tal sair de baixo da mesa????
    Tomem um pouquinho de catuaba, que é bom pra macheza….
    Tão com o rabo preso também????
    Não se preocupem, o mensalão mineiro não será julgado tão cedo….

  12. Eu não afirmaria que TODOS eles sejam favoráveis à espionagem norte americana no Brasil. Eu os dividiria em 3 grupos: os entreguistas que trabalham, sim, para os interesses dos governos e corporações norte americanas no Brasil, que são os perniciosos, os encagaçados temerosos de represálias aos seus prazeres pessoais nos Estados Unidos e, finalmente, os que sabotam governos em qualquer tema simplesmente por discordarem deles, ignorando estupidamente até a segurança do Estado Brasileiro e a de seus compatriotas.

  13. Com relação ao Brasil, essa espionagem possui um lado cômico, pois os americanos devem saber, com detalhes, todos os assaltos aos cofres públicos, inclusive, o nome dos políticos e de seus assessores que gostam de transportar dólares nas cuecas.

  14. A quem estamos tentando enganar, a nós mesmos? Sempre houve espionagem inter-governamental na História da Humanidade, a tecnologia apenas acelerou esse processo. Não sou terrorista e não gosto de terroristas. Se existe algum terrorista operando no Brasil ou mandando verba para grupos terroristas operando no Brasil ou fora dele, espero que o governo brasileiro e o governo americano se entendam para equilibrar soberania com combate ao terrorismo. Ao mesmo tempo, esse assunto não deveria ser usado para desviar nossa atençao do forte descontentamento interno.

  15. o mais impressionante, não e ser espionado e ser complacente com tudo isso, e não fazer nada as autoridades que colocamos lá se faz de cego, isso e que mais doi….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *