A alarmante incompetência das investigações sobre o desaparecimento de Amarildo prova: a decadência do Brasil não é apenas econômica, financeira, política, eleitoral, É TOTAL. O estardalhaço sobre o ‘exame de rotina’ de Lula. 38 mil pagantes no Maracanã, sem povo, que saudade do povo de 200 mil, que pagavam.

Helio Fernandes

NA agenda de Lula, nenhuma ida ao Sírio-Libanês, nem de longe visita ao hospital. Inesperadamente, o doutor Kalil divulga nota oficial sobre o ex-presidente, jornais em manchetes, televisões com insistência: “O ex-presidente está num estado de saúde perfeito, fez ENDOSCOPIA, exame de CORPO INTEIRO, até mesmo os que não eram necessários”.

E o doutor Kalil concluindo. Textual: “Nenhuma possibilidade de volta do câncer, sua garganta e sua voz, perfeitas”. Ótimo que esteja mesmo, que não haja possibilidade de volta do câncer, sempre uma preocupação. Mas um especialista com o prestígio do doutor Kalil, avançou em alta velocidade.

Curiosidade muito comentada, além do exame surpresa: por que Lula, que adora aparecer, ficou longe de tudo? Dizem que a amiga Dilma Rousseff, preocupada com a cor do rosto do ex-presidente, pediu a ele para ir ao Sírio-Libanês. Ele não queria, mas como resistir ao apelo de uma amiga, e ainda mais presidente da República?

ONDE ESTÁ AMARILDO?  

O desaparecimento desse morador da Rocinha provocou tanta repercussão, que entrou nas reivindicações de protestos do povo nas ruas. E não só no Rio, nos mais diversos estados, manifestantes com camisas e o nome escrito: AMARILDO, bem grande.

Os pontos negativos são de tal ordem, que mais do que incompetência, parece cumplicidade ou perseguição contra um cidadão pobre e desassistido. Primeira declaração da chefia da UPP: “Amarildo foi chamado por parecer com um traficante, logo liberado”. Quer dizer que parecer com um traficante é crime?

Mas logo surgiram as contradições e as mentiras. Ele teria saído da sede da UPP, num carro da Polícia. Por “coincidência”, esse carro estava com o GPS desligado.

Vários policiais disseram: “Quando o motorista de um carro da Polícia entra no veículo, antes de ligar o motor, verifica o GPS, isso é praticamente automático”.

Outra “coincidência-cumplicidade”: os aparelhos de gravação de trânsito, em frente da UPP e em outros até chegar à esquina, estavam igualmente desativados, desligados.

As referências a Amarildo, fornecidas por vizinhos, todas favoráveis. Grande trabalhador, auxiliar de pedreiro, carregava sacos de cimento nas costas. Era o único que carregava dois sacos de uma vez. Como cada saco tem 42 quilos, ele em cada viagem levava 84 quilos. Isso é muito importante.

PERSEGUIÇÃO EVIDENTE  

Amarildo não tinha passagem pela Polícia, se dava muito bem com todos. Dias depois, naturalmente por causa do volume dos protestos, “descobriram”: a mulher de Amarildo prestava “serviços” a traficantes. O que significa “prestar serviços”?.

Não prenderam a mulher de Amarildo, disseram a moradores: “Não tínhamos grandes provas, e o protesto das ruas já era muito grande”. Dias depois, inesperadamente apareceu uma gravação, exibida nas televisões e nas redes sociais.

Não tinha autoria, mas tudo bem visível: Amarildo empurrado para dentro de um carro da Polícia, não em frente à UPP, mas na esquina.

Também nitidamente: a mulher dele sai correndo até o carro onde estava sendo levado por policiais. Eles saem em disparada, a mulher fica no meio da rua, desolada e abandonada.

A última palavra devia ser do governador Sergio Cabral. D-E-V-I-A. Mas será como está sendo, do povo que protesta. Alguma coisa tem que acontecer.

A VOLTA DO MENSALÃO

Depois de meses, o Supremo se reúne amanhã, novamente para julgar o que já foi julgado. Grande prova para a resistência da democracia. Se for aprovada nesse teste, a democracia terá que demonstrar sua força diante do CARTELÃO. O que servir para um julgamento, servirá para o outro.

COINCIDÊNCIA OU INCOMPETÊNCIA?

Juros em 8,25% e inflação bem acima da meta. Quem já não ouviu falar nisso? Mas não no Brasil, é na Rússia, estúpido. Só que lá o presidente e o ministro da Fazenda dizem a mesma coisa, pelo menos em público.

Podem até divergir, discordar, se desencontrar, mas entre eles. O primeiro-ministro fica em silêncio, usa as mordomias, na prática a permanência de Putin, só mudando de cargo, mas com o mesmo poder.

PESQUISA DO GATA-FALHA

Esse instituto, de repercussão nacional e internacional, fez um levantamento sobre as eleições de 2014. Depois de 2 meses correndo o Brasil todo, eis o resultado:

Lula – 55%
Aécio – 9%
Serra – 9%
Marina – 9%
Campos – 9%
Dilma – 9%

Aproveitando a embalagem, o Gata-Falha quis saber a posição dos candidatos, unicamente no PT:

Lula – 74%
Dilma – 12%

Sabem de tudo, mas não quiseram responder, disseram que “não adianta nada” – 14%.

Foram ouvidas 300 mil pessoas, com margem de erro de 30 mil para mais ou para menos. A pesquisa registrada diretamente no Serasa, é muito mais fácil, o TSE só tem em Brasília.

CPI DOS ÔNIBUS ADIADA NO RIO

Ontem, segunda-feira, saiu aqui: “Vereadores resistem, mas estão se enganando, se iludindo, se apropriando e exagerando na corrupção. Mas não participarão de nenhuma CPI”. Isso foi escrito domingo. Ontem, na mesma segunda-feira, vereadores queriam confirmar a reunião da CPI, que haveria hoje, terça. Os manifestantes que dominavam o plenário não concordaram, a reunião foi adiada.

Nova análise (com base em informação) deste repórter: nenhum corrupto participará da CPI. Nem milicianos, nem teleguiados da Fetranspor, que controlam todos os ônibus do Rio.

###
PS – Num país dominado pela incompetência e pela corrupção, nem o Maracanã poderia escapar. Ainda lembro do Fla-Flu de 1963 (há 50 anos), com 195 mil pessoas, pagando preços populares.

PS2 – Esses preços eram tão populares, com o povo mesmo, que os lugares foram apelidados de “arquibaldos” e “geraldinos”. Nem quero falar do “Maracanaço” de 1950, com mais de 200 mil pessoas.

PS3 – Agora, depois de terem gasto 1 bilhão e 200 milhões (a satisfação da corrupção”, o povo desapareceu, por causa dos altos preços cobrados.

PS4 – Para assistir um jogo, o povão terá que pagar preços de elite, que o próprio (e belíssimo) Teatro Municipal não cobra para os ricos que o frequentam.

PS5 – E há mais e muito mais grave. Esse soberbo, lenda, legenda e símbolo que era o Maracanã, perdeu tudo isso. Do recorde de 194.604 pessoas presentes, encolheu para 78 mil, se estiver completamente lotado. O que não irá acontecer com esses preços.

PS6 – E ainda ia perder o estádio de atletismo e de natação, o que não aconteceu por causa das exigências do povo nas ruas.

PS7 – Para terminar essas recordações esportivas, tão importantes quanto as de política, economia, ideologia. Ronaldinho está jogando como jogou no Flamengo. Perdeu a chance da seleção 2014, mas não deve desanimar: haverá outra em 2018.

PS8 – O público de domingo no Maracanã: 38 mil pessoas. Com os preços cobrados, dificilmente haverá público maior. Lindíssimo o novo Maracanã, mas e daí?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

16 thoughts on “A alarmante incompetência das investigações sobre o desaparecimento de Amarildo prova: a decadência do Brasil não é apenas econômica, financeira, política, eleitoral, É TOTAL. O estardalhaço sobre o ‘exame de rotina’ de Lula. 38 mil pagantes no Maracanã, sem povo, que saudade do povo de 200 mil, que pagavam.

  1. caríssimo repórter,
    muito cá entre nós: quem ganha com o brasil ‘campeão de futebol’?
    o povo? a sociedade?
    os políticos? os jogadores?
    os patrocinadores?
    francamente, para a esmagadora maioria do povo brasileiro, o saldo é negativo.
    mais roubalheira, mais embriaguez (grandes patrocinadores de cerveja), mais alienação!
    fora as lavagens de dinheiro!
    que o maracanã e as outras arenas fiquem às moscas!
    ainda mais que tem a corja do eike, cabral e paes no meio da parada.
    que o povo tome vergonha na cara e deixe o vicio do futebol de lado.
    em tempo: considerável parcela dos clubes NÃO PAGAM IMPOSTOS!

  2. Por quê só Marina está saindo no lucro eleitoral até agora, nas tais pesquisas ? Porque o establishment malandro, conchavado com a mesma e com a intenção de usá-la como uma espécie de ptsdb paralelo, continua escondendo o Fato Novo de Verdade, a ruptura, procurado pelo povo nas ruas do Brasil, desesperadamente. Olhos nos olhos. Diz a sabedoria popular que ” o castigo vem a cavalo “. Se Marina estiver agindo de boa-fé, formando o seu partido para servir como instrumento do Projeto Novo e Alternativo de Nação e de Política-partidária-eleitoral, será recompensada pela sua correria frenética, mas, porém, entretanto, todavia, se estiver formando mais um partido ( já temos trinta,e todos sem projetos alternativos) apenas para servir a si mesmo e as suas vaidades e ambições pessoais, a exemplo dos demais continuistas da mesmice, usando sua sigla e o processo de formação desta como um fim em si mesmo e mote eleitoral esperto, tudo apenas como instrumento de mais 171 eleitoral, não passará, e não conseguirá acompanhar a Travessia proposta pelo HoMeM do Mapa da Mina, com a RPL-PNBC-ME, que não compactua com a má-fé, nem com a mistificação, nem com ardil, nem com segundas intenções, nem com engodos, nem com oportunistas e muito menos com impostores políticos temporais, porque chega dos mesmos, e, sobretudo, porque Evoluir é preciso. E a hora é agora.

  3. Fatos & Focos

    Economia do Brasil

    Para o organismo do homem, febre pode ser preocupante. Dependendo das circunstâncias envolvidas, pode indicar quadro geral de saúde com sérios problemas. De modo similar, só que independente das circunstâncias, taxa de desemprego alta é sempre muito preocupante, indicando saúde econômica desastrosa. E no Brasil, graças às acertadas políticas de Lula/PT e de Dilma/PT, apesar de tudo, continuamos com uma das menores taxas de desemprego do mundo. Continuamos com boa saúde econômica. Basta dar uma olhada nas altas taxas de desempregos do primeiro mundo, mergulhados em séria crise econômica.

    Desaparecidos

    Na justa busca de esclarecimentos sobre o paradeiro de Amarildo, em diversas oportunidades, a direita braba tem mostrado muito empenho. Se um centésimo dessa grande disposição, também fosse empregada em esclarecer onde estão os restos mortais dos que foram assassinados pela sangrenta ditadura militar, então, a Comissão da Verdade é que teria desaparecida, para sempre.

    Mensalão e Cartelão

    Com todo o empenho de duvidosas figuras, tivemos um vergonhoso show-julgamento-mensalão baseado em domínio do fato. Se semelhante frágil julgamento estaria sendo pensado para o “cartelão”, de prejuízos aos cofres públicos, muitas vezes superior ao do “mensalão”, então, por certo que deverá ser uma gigantesca vergonha. Maiores do que foi o show-julgamento-mensalão. Alguém tem dúvida?

    Fim da roubalheira

    Bastaria substituir toda a circulação do papel moeda por dinheiro digital (já em parcial circulação pelos cartões magnéticos bancários), fornecidos pelo Banco Central. Junto com essa providência, dotar a Receita Federal dos devidos recursos, humanos e de informática, para poder entrar e fiscalizar todas as contas bancárias, jurídicas e físicas, sem exceção alguma (pelas recentes notícias, o Tio Sam já deve estar fazendo isso no mundo todo). A partir daí, estaria decretado o fim da roubalheira, da sonegação de impostos, dos tráficos em geral, de todo dinheiro sujo.

  4. Uma pessoa é morta na Venezuela pelos tumultos de escassez
    LUDMILA VINOGRADOFF / CORRESPONDENTE EM CARACAS
    Dia 13/08/2013 – 01:36
    A escassez é maior no interior do que na capital, Caracas
    Uma pessoa é morta na Venezuela pelos tumultos de escassez
    EFE
    Sumermercado venezuelanos abastecimento de um arquivo em uma imagem
    “Quando você tirar os mortos, eles têm de vender o que você tem”, disse um cliente do supermercado Bicentenário Estado em Ciudad Bolívar, ao sul da Venezuela, enquanto alguns enfermeiros desenhou o corpo do falecido em uma ambulância.

    Fuenmayor Jose Gregorio Cortez, 41 anos, foi morto por ir comprar duas garrafas de óleo e duas de margarina . Sufocada pela avalanche de pessoas que lutam para ganhar alguns produtos listados em um país dominado pela escassez.

    Em outro incidente semelhante, o caixa Yolmarys Garcia, um funcionário de um supermercado no estado Falcón, foi atingido por um levantador de peso , você coça o rosto desfigurado por se recusar a vender mais de quatro pacotes de farinha de milho.

    Este é o balanço infelizes motins escassez ocorreu neste fim de semana. Venezuelanos reagir mais e mais agressivo ao fazer a compra , uma tarefa que pode fazê-los perder entre duas e três horas de filas após dia em busca de bens racionados.

    Mais do que em Caracas, onde mais se espalha desespero entre os consumidores é no interior do país . E isso é para não mostrar a “cara feia” da revolução, o governo decidiu cuidar Maduro cerca de abastecimento de Caracas e deixar a província com poucos remanescentes.

    Correções temporárias
    Anjo Alayón economista, assessor da Câmara Venezuelana da Indústria de Alimentos (Cavidea), diz que na Venezuela não dar soluções de fundo para a escassez, mas apenas correções temporárias. “As importações aliviar a escassez, mas não o enfrentar e resolver . Tendo escassez, os preços não são iguais a inflação “, já um aumento de 42 por cento nos últimos doze meses.

    Alayón lembrou que durante o ano passado foram observados na economia venezuelana que gravar até 100% de escassez, por isso há famílias que não recebem leite ou farinha de milho pré-cozida, e papel higiênico , por exemplo. Ele também explicou que o Estado é agora um jogador importante na produção de alimentos, de forma que uma queda na produção de escassez no mercado gera.

  5. Prezado Helio, meus respeitos. Não entendo de investimentos, mas me chama a atenção a situação de Dilma, que me parece “papel” da bolsa. Pela manhã está em baixa e na hora de encerramento estranhamente “os jornais” anunciam em alta, sem qualquer justificativa…..

  6. Por: Caetano Veloso

    Pai
    Que todo o país pense em Amarildo como o representante do Pai que dá à pátria o nome de pátria
    O desaparecimento de Amarildo Dias de Souza, depois de ter sido levado à UPP da Rocinha, é o acontecimento mais impactante nesse período de eventos marcantes na cidade. É, na verdade, dilacerante saber que um pai de família sumiu sem que autoridades que o levaram tenham apresentado explicações para o fato, apenas porque isso seria tido como natural no ambiente onde ele vivia. Quando multidões de jovens saem às ruas para exigir responsabilidade de seus governantes, ter a polícia admitindo ocorrência tão terrível é sinal de que as partes da nossa sociedade vinham mesmo se comunicando muito insatisfatoriamente entre si. O cuidado extremo deveria pautar as ações policiais. Mas não. Além dos abusos exibidos na repressão às passeatas, o desrespeito à vida dessa família grita que a brutalidade contra os cidadãos pobres não quer nem mesmo fingir que se envergonha de perpetuar-se.
    Quando eu estava num xadrez da Polícia do Exército, durante o governo militar, no quartel de Deodoro, ouvi diversas vezes, à noite, gritos e gemidos estarrecedores, não raro seguidos de comandos de emergência, “traz a padiola”, os urros da vítima dando lugar, depois de uns segundos de silêncio terrível, à azáfama dos algozes. Eu estava entre presos políticos (Gil, Ferreira Gullar, Antonio Callado, Paulo Francis, Perfeito Fortuna eram alguns deles) e havia uma ordem de não nos molestar, agredir ou ferir. Os companheiros de xadrez (estávamos divididos em dois grupos, cada um numa cela) diziam que aqueles gritos podiam ser de outros presos políticos, trazidos de diferentes quartéis, os quais não seriam, como nós, meros artistas, intelectuais e estudantes acusados de subversão, mas ativistas ligados à luta armada. No entanto, a hipótese mais resistente (talvez contando com coisas entreouvidas aos carcereiros) era a de que fossem “criminosos comuns”, gente pobre dos subúrbios e das favelas a sofrerem aqueles maus tratos (alguns pareciam perder a vida nessas sessões).
    Desde então fiquei com uma ideia da sociedade brasileira que eu não seria capaz de conceber antes. Estivera sempre entre pessoas que queriam lutar contra a desigualdade. Mas eu vinha de uma cidade pequena e calma, sem ninguém muito rico nem muito pobre. Numa região úmida e fértil, na saída de um rio, não se viam pessoas passando fome. Havia os loucos de rua: eram achincalhados pelas crianças e tratados com condescendência pelos adultos. Na cadeia municipal às vezes ia parar um ladrão, um suspeito de crime passional cometido na área rural, uns moleques que brigavam embriagados. Pertencendo a uma baixa classe média de uma cidade em que os extremos não eram evidentes, concebíamos a disparidade social quase abstratamente. Meu pai tinha amigos de esquerda, a maioria vivendo em Salvador e todos com formação intelectual sólida. Havia um comunista que me comovia: era um barbeiro, mulato claro, alto, de origem claramente popular. Na verdade, era o único, em minha cidade, de quem se dizia pertencer ao Partido Comunista Brasileiro. Drogas, só em filmes americanos e em lendas que rodeavam a fama de grandes músicos de jazz não brasileiros e, entre os nossos, a de Orlando Silva e Lúcio Alves. A possibilidade de que, no quartel da PE, gente pobre pudesse estar sendo espancada me levou à sensação amarga quase traduzível pelo “odeio o Brasil” que, dolorosamente, nomeou um artigo de Francisco Bosco não faz muito tempo.
    Mas o Brasil da violência cruel contra cidadãos indefesos é mesmo digno de ser odiado. Sem alguma fúria e certa gravidade não estaremos nem mesmo pensando sobre o Brasil. Essa lição que aprendi em Deodoro, em 1968, nunca foi esquecida. E seu sentido vem à tona diante de um caso como o de Amarildo, um ajudante de pedreiro, conhecido pelos vizinhos como homem muito trabalhador, pai de seis filhos, que sumiu, repito, ao ser levado para a UPP da Rocinha. E justo nesse julho. E logo numa UPP. É doloroso que os mínimos movimentos que sugerem ação eficaz do estado na sociedade se exponham assim como que a clamar por revolta. Há umas quase injustiças históricas na situação densa que estamos vivendo. Mas trata-se de outra coisa. Trata-se de termos carregado desde sempre males muito profundos, e quando eles esboçam se expressar formam zonas de desacertos, sensação de desperdício, incômodo dobrado.
    As lojas, a mídia, o povo, todos celebram neste domingo o Dia dos Pais. Que todo o país pense nesse pai de seis como o representante do Pai que dá à pátria o nome de pátria.
    Temos de encarar o problema da injustiça. O Brasil luminoso só surgirá se superarmos o que somos. É o nome de Amarildo que devemos repetir para todos e para cada um de nós mesmos.
    Fonte:
    http://oglobo.globo.com/cultura/pai-9461101#ixzz2brGBnCKc

  7. Prezado,
    A pesquisa do Data-Folha foi encomendada pelos Petistas a fim de enganar os incautos, colocando uns pontinhos a mais, não colocaram mais,porque assim ficaria muito na vista.Essa é a tática da organização criminosa comandada pelo larápio Lula.
    Quanto ao câncer do Lula, as perguntas que não querem calar são estas:por que ele continua frequentando consultório espiritual em Goiais?
    Por que ele não convoca um pronunciamento em rede de TV e rádio para desmentir tudo?
    Por que ele manda os médicos do Sírio passarem por palhaço?
    Por que o Gilbertinho , braço direito do apedeuta, também não fala nada?
    É muito estranho tudo isto.

  8. ITAQUERÃO: O Taj-Mahal do Marajá Lulla

    Estádio do Corinthians: Taj Mahal, Fórum Trabalhista de São Paulo ou Avenida Água Espraiada

    Por JOSE RENATO SATIRO SANTIAGO

    Um dos mais belos monumentos de toda a história.

    Talvez esta seja a forma mais simplista de qualificar o Taj Mahal.

    Ele também é considerado, por muitos, como a maior prova de amor de todos os tempos.

    Trata-se de um mausoléu que o imperador Shah Jahan mandou construir para a sua esposa favorita, Aryumand Banu Begam.

    Pode ser considerada uma unanimidade quanto a sua beleza e esplendor?

    Muito possivelmente, sim.

    Mas há outro lado da história que faz com que sua beleza e esplendor fiquem comprometidos, para algumas pessoas.

    Durante os quase 20 anos de sua construção, que contou com cerca de 20 mil homens, milhares de pessoas foram mortas, desmembradas e mutiladas pelo imperador.

    Uma das lendas diz que logo após sua conclusão, os próprios arquitetos e decoradores foram cegados e tiveram as mãos cortadas, sob ordem do imperador, para que não pudessem voltar a construir algo tão belo.

    É possível separar uma coisa da outra?

    Talvez sim.

    Talvez não.

    A verdade é que ao se lembrar deste monumento, a primeira coisa que vem em mente é sua beleza.

    Pois bem…

    Miremos nossa olhar para o Brasil.

    Na região da Lapa na cidade de São Paulo, se destaca uma grandiosa construção.

    Uma belíssima obra da engenharia brasileira.

    Localizado na Avenida Marquês de São Vicente, o Fórum Trabalhista de São Paulo recebe em seu nome, outro grande, Ruy Barbosa.

    “O Águia de Haia” foi um grande defensor do princípio da igualdade.

    Durante sua construção, houve o desvio de quase R$ 1 bilhão (valor atualizado), em um dos maiores escândalos da história brasileira, que envolveu o ex-juiz Nicolau dos Santos Neto, o ex-senador Luís Estevão dentre outros.

    É possível separar uma coisa da outra?

    Talvez sim.

    Talvez não.

    A verdade é que ao se lembrar deste prédio, a primeira coisa que vem em mente é o escândalo.

    Pois bem…

    Na zona sul de São Paulo, uma belíssima avenida corta uma importante região da cidade.

    Seu nome, avenida Jornalista Roberto Marinho, vulgo avenida Água Espraiada (seu nome original).

    São cerca de 5 quilômetros de uma avenida que obedeceu as melhores especificações técnicas.

    Seu custo chegou a um quase inimaginável valor de R$ 900 milhões, um completo absurdo.

    Um super faturamento que já proporcionou a devolução de valores que foram desviados pelo governo da época, comandado pelo Sr. Paulo Maluf.

    É possível separar uma coisa da outra?

    Talvez sim.

    Talvez não.

    A verdade é que ao se lembrar desta avenida, a primeira coisa que vem em mente é o escândalo.

    Pois bem…

    Na zona leste de São Paulo se ergue o estádio que irá abrigar alguns jogos da Copa do Mundo de 2014.

    Segundo jornalistas que tiveram a oportunidade de visita o empreendimento, trata-se de um belíssimo projeto com suntuosas características que fará com que seja uma das mais belas arenas esportivas do mundo.

    Construído com recursos públicos diretos, combinados com financiamento e incentivos fiscais sob condições exclusivas e interferência pessoal até mesmo do Presidente da República, confesso torcedor do Sport Club Corinthians Paulista, que será proprietário do empreendimento, o estádio é constantemente envolvido a questionamentos e duvidas jurídicas que passam desde a legalidade destas condições “especiais” e “exclusivas” até a ausência de garantias reais que suportem o uso de recursos do BNDES, algo jamais visto na história deste país.

    É possível separar uma coisa da outra?

    Talvez sim.

    Talvez não.

    No entanto…

    Será que apenas os torcedores alvinegros podem entender o estádio do Corinthians como sendo um Taj Mahal?

    Será que os torcedores alvinegros não podem entender que o estádio do Corinthians como sendo mais um Fórum Trabalhista de São Paulo ou Avenida Agua Espraiada?

    Será que os torcedores de outras agremiações não podem também ter opiniões difusas sobre o estádio do Corinthians?

    Certamente podem.

    Todos podem.

    Afinal…

    O sentimento de repulsa não tem qualquer associação clubistica.

    O sentimento de admiração pelo mesmo também não.

    Confundir isso é um equívoco maior que a soma de dinheiro publico investido em todos estes empreendimentos nacionais.

  9. Se não fosse pouco os atuais carrapatos e sanguessugas na Câmara dos Deputados, querem perpetuar a safadeza devolvendo mandatos para os cassados Jorge Amado, Marighela, Amazonas entre outro burgueses comunistas daszelite.
    A farra cadavérica será patrocinada com dinheiro do contribuinte.
    Está confirmadíssima a presença do pai do comunismo bolivarianista do séc. XXI no Brasil, Lula da Silva.
    Enquanto os canalhas se divertem cabe a plebe pastar!
    Fica uma sugestão: colocar Hugo Chávez como membro-guia da turma de homenageados, a foto dele já está com a presidente Dilmaluca, a besta-fera do PT.!

  10. Lula, o malvado de São Bernardo, está se coçando de vontade de retornar a luta na política. Está contido feito um animal(mas isso ele já é)na jaula, espalham os petistas. Recomendo cataplasma com folhas de malva. Proctil ou Dermonil. Em caso da coceira não melhorar, o melhor é ele ir logo se coçar no inferno. Só assim, essa vontade passa!

  11. “A decadência do Brasil é TOTAL”, escreveu o Helio.
    Assim também estão nossa insensibilidade, descaso, indiferença e ignorância.
    O povo brasileiro vem assistindo a um momento inédito (talvez no mundo), no qual a permissividade e complacência para com os bandidos é muito bem aceita. Em outros países rouba-se à vontade, porém pelo menos um pouco é aplicado em benefício dos povos. Aqui … as quadrilhas são oficiais, têm nomes e tudo o mais: PT, PMDB, DEM, PSDB, PDT, PR e mais e mais. Novos ministérios nascem para roubar mesmo, não há outra finalidade. O Brasil é o próprio mensalão, ou cartelão, ou qualquer outro nome que designe uma operação criminosa em âmbito nacional. Bancos oficiais financiam as maiores barbaridades de que se tem notícia. E ninguém vai preso, ninguém é chamado para um ajuste de contas.
    A desmoralização do país é TOTAL. O apodrecimento das instituições, idem. Nossos homens públicos são ratazanas de esgoto (exceções há, porém servem tão somente como aval do sistema). O povo? Serve para quê? O povo não sabe de nada nem quer saber de alguma coisa. Não tem líderes para conduzí-lo. Está à mercê de tudo isto. Se o povo quisesse, de fato, uma mudança radical, não teria saído das ruas e (se fosse o caso, e é) pegaria em armas, para defender o Brasil destes escroques, pulhas, ladrões e canalhas.
    Ainda tenho esperança. De que os jovens voltem e lutem. O Brasil de amanhã será deles, e eles não parecem querer herdar esta porcariada toda.

  12. “Nova pirâmide tem mais 16 milhões de pobres”, é o que aponta pesquisa feita por Wagner Kamakura (Rice University) e José Afonso Mazzon (FEA-USP).
    Segundo este trabalho realizado por ambos, cresce bastante o número de ricos … ao mesmo tempo em que aumenta imensamente o número de pobres no Brasil.
    Retrato velho. Desde que me entendo, a realidade que temos é esta.
    Temos mais pessoas sem escolaridade, sem acesso a bens, sem condições de “composição familiar”, sem habitação digna, sem serviços públicos, etc etc.
    Aí … passa um político por lá … promete e promete “tirar o povo da merda” (como disse Lixo Inato) e conquista seus votos.
    Êita mundão! Mas, é o que temos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *