A armação continua e será apresentada uma emenda para reeleição de Alcolumbre e Maia

Rose de Freitas diz que não é novidade a decisão de Hartung e deseja felicidade - De Olho no Poder

Rose de Freitas assina a emenda para ganhar 15 minutos de fama

Deu no Correio Braziliense
(Agência Estado) 

Aliada do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a senadora Rose de Freitas (Podemos-ES) anunciou a apresentação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para permitir a reeleição do parlamentar na presidência da Casa. O texto também dá aval para a recondução do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O anúncio da PEC foi feito pela parlamentar durante sessão remota do Senado na quarta-feira, dia 2. Rose de Freitas chegou a pedir desculpas a Alcolumbre por não ter votado nele na eleição para presidência da Casa em 2019.

ARTICULAÇÃO – A PEC consolida uma articulação feita há meses pelo presidente do Senado para ficar mais dois anos no cargo.

Atualmente, a Constituição proíbe a recondução de um parlamentar para o mesmo cargo da Mesa Diretora da Câmara e do Senado na mesma legislatura. O Supremo Tribunal Federal (STF) discute uma ação sobre a possibilidade de reeleição de Maia e Alcolumbre, mas ainda não houve julgamento.

Para que a proposta comece a tramitar no Senado, o texto precisa de 27 assinaturas. Além disso, cabe ao próprio Alcolumbre pautar a PEC e, se for à votação, precisa de no mínimo 49 votos favoráveis entre os 81 senadores.

VOTOS SUFICIENTES – Aliados do amapaense dizem que há votos suficientes para viabilizar a recondução dele no comando. A Câmara também teria de aprovar a proposta, com no mínimo 308 votos entre os 513 deputados.

Ao Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), Rose de Freitas argumentou que a possibilidade de reeleição é necessária diante do contexto político da pandemia de covid-19.

Para ela, Alcolumbre e Maia conciliaram interesses na crise e precisam ter aval para continuar no poder. Nesse período, em que as comissões não funcionaram, coube exclusivamente a Maia e Alcolumbre a pauta das duas Casas.

JOGANDO NO ESCURO – “Há uma discussão de que fazer a reeleição em função do Davi, do Rodrigo, é muito personalista esse processo, mas acontece que é o voto da democracia. Se você não quer reeleger, vota contra a pessoa que está disputando”, comentou a parlamentar. “Além dele (Alcolumbre), quem? Aí você fica jogando no escuro.”

Para a senadora, o Congresso não pode esperar uma decisão do Supremo sobre a reeleição. “Ficar dependendo de um sim ou não, um tudo ou nada, em uma situação tão delicada, esperar que o Supremo decida é muito difícil.” O partido de Rose de Freitas faz oposição interna a Alcolumbre no Senado. Ela já manifestou interesse em deixar a legenda.

Rose de Freitas chegou a pedir desculpas a Alcolumbre por não ter votado nele na eleição para presidência da Casa em 2019. A PEC consolida uma articulação feita há meses pelo presidente do Senado para ficar mais dois anos.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A reeleição de Alcolumbre e Maia faz parte do pacto entre os três Poderes. Como o Supremo não pode declarar a constitucionalidade de uma situação claramente inconstitucional e que já foi tentada anteriormente para reeleger Ulysses Guimarães, mas na época ele próprio recusou, Maia e Alculumbre partiram para a solução da emenda. E como Rodrigo Maia já se reelegeu uma vez, Davi Alcolumbre ficou à frente da manobra, para disfarçar. Maia, inclusive, diz que não é candidato à reeleição, o que é uma Piada do Ano. (C.N.)

10 thoughts on “A armação continua e será apresentada uma emenda para reeleição de Alcolumbre e Maia

  1. Congresso brasileiro custa 20,5 vezes mais que o parlamento britânico
    Na França, são 924 deputados e senadores e o custo é 7,4 vezes menor que suas excelências brasileiras .Nisto a reforma de Rodrigo Maia não mexe: com 513 deputados e 81 senadores, cada um custando US$7,4 milhões (R$39 milhões) por ano, o Brasil tem o segundo parlamento mais caro do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos, e chega a ser 20,5 vezes mais caro que o do Reino Unido, considerando Câmara dos Lordes e Câmara dos Comuns.

    O Congresso custa mais que parlamentos mais numerosos, segundo a organização internacional União Interparlamentar, que estuda o setor.

    A França tem 924 deputados e senadores, quase o dobro do Brasil, mas custa 7,4 vezes a menos em salários, mordomias, estrutura etc.
    O Congresso brasileiro é sete vezes mais caro que o da Alemanha, que tem bem mais parlamentares: 778. E custa o quádruplo do argentino.
    C.H.

    • Prezado José Roberto,

      Pergunto, se quiseres te dignar em me responder, claro:
      De quem é a culpa pelo custo do nosso legislativo e judiciário?
      Os magistrados e parlamentares ou somos nós, que permitimos tamanho acinte?

      Um país na condição do Brasil não deveria ter sequer parlamento e tribunais superiores!
      Para quê?
      Manter a impunidade e alimentar a corrupção?

      O povo paga caro pela sua irresponsabilidade e omissão com o país e consigo mesmo, a verdade é esta.

      Abraço.

      • Amigo e irmão Bendl
        Estava cansado de escrever isto , muitas vezes, não ser compreendido.
        Em homenagem aqueles que compreendem o que está acontecendo conosco, aqui vai algo que nos diz respeito.,

        “Ferrenho defensor do regime monárquico e crítico fervoroso da Revolução Francesa, o filósofo francês Joseph-Marie Maistre (1753-1821) escreveu seu nome na história ao lançar a expressão “cada povo tem o governo que merece”. Datada de 1811, a frase registrada em carta, publicada 40 anos mais tarde, faz referência a ignorância popular, na visão do autor a responsável pela escolha dos maus representantes.”

        Se a democracia é o povo no poder; se o voto é a arma do povo; se é o povo que elege executivo e legislativo, vamos cobrar de quem o ato cometido?

        Nosso problema central é que escolhemos mal e não descobrimos as fórmulas de não errar tanto e de poder retirá-los de onde os colocamos, antes de do prazo concedido!
        Abraço fraterno amigo.
        Fallavena

  2. Teoria da conspiração? Vai lá! Pulo do gato? Pode ser! Esperteza? Com certeza! O Presidente, especialista em criar factoides para desviar a atenção da boiada passando e fazer cara de paisagem quando o assunto é comprometedor, pode vir a ser o maior beneficiário da jogada dos “três podres”
    Seria um belíssimo precedente de jurisprudência para uma futura 3ª candidatura, embora eu acredite que o futuro lhe reserve ditadura ou pelotão.

  3. A única instituição que era capaz de causar uma mudança nessa lambança e na qual nutriamos muita esperança, infelizmente também entrou na dança: o exército faz parte do poder, o que é dificil de crer.
    Em vez de se portarem como heróis, os nossos gens cheios de estrelas, resolveram também faturar: um virou ministro da saúde sem saber a diferença entre um espirro e um arroto e ainda escolheu um veterinário para nos vacinar, como troco.
    A rima é pobre mas a verdade é gritante: para sermos gado obediente só falta o poder usar o berrante!

  4. O Brasil não merece os tres poderes que tem! Aliás, poucas vezes teve algum deles que lhe faria justiça.
    Agora, o povinho safado,corrupto, omisso, inculto e sem vergonha, bem, este merece as tres composições atuais e a maioria das que as antecederam!
    Ontem fui questionado por ter escrito coisa semelhante. Dizia meu interlocutor: a classe da elite e os governantes não respeitam o povo, exploram-no, assaltam-lhe todos os dias.
    Ficou chateado quando lhe perguntei: quantos da elite temos no Brasil? E quantos são aqueles que votaram nos poderes executivo e legislativo, elegendo seus dignos representantes?
    O Brasil não merece os tres poderes que tem! Mas o povo os merece e muito!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *