A base aliada já não é tão aliada

Tereza Cruvinel (Correio Braziliense)
Mesmo que a temperatura baixe, algumas derrotas o PMDB (e boa parte da base) não deixará de impor a Dilma. O melhor que ela faria, por exemplo, seria começar logo a negociar os termos da emenda constitucional (sobre a qual não terá poder de veto) que tornará impositiva a liberação das emendas parlamentares individuais ao orçamento, pois a aprovação é inexorável. A febre favorável já tomou conta da Câmara, e o Senado não fechará o portão neste caso. O governo poderia tentar negociar condições para evitar a pulverização dos recursos e garantir a vinculação deles a programas prioritários.Alguns vetos serão derrubados. O do Ato Médico talvez não, pois há movimentos, no setor da saúde, pela derrubada (médicos) e pela manutenção (psicólogos, fisioterapeutas e outros segmentos). Já a derrubada do veto que manteve a cobrança de multa de 10% sobre o FGTS nas demissões sem justa causa (não confundir com os 40% que vão para o empregado), dificilmente alguém impedirá. A pressão dos empresários sobre os deputados foi enorme para que aprovassem o projeto. Agora, para que derrubem o veto. E são eles que vão financiar as campanhas do ano que vem.Com que cara um deputado pedirá dinheiro depois de lhes negar esse favorzinho (de milhões)? A MP do programa Mais Médicos segue na mira das bancadas rebeldes, mas ontem o próprio governo desistiu do serviço obrigatório de dois anos no SUS para os formandos em medicina. Alguns deputados já falam, porém, na exigência do exame Revalida para os médicos estrangeiros inscritos no programa.
MILITARES
Para completar, agosto começa com os militares extremamente aborrecidos com o corte de mais de R$ 900 milhões no orçamento da Defesa. A Fazenda teve corte igual, mas eles ainda têm um forte sentimento de intocabilidade. Para o momento, não sei não… Em agosto tem o Dia do Soldado. Agosto leva ao 7 de Setembro, e as ruas prometem um grande protesto na data. Mangalô três vezes.
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “A base aliada já não é tão aliada

  1. A “Base” é aliada ao … Deus Dinheiro. Enquanto os abutres estiverem saciados, todos são felizes. Se o “alimento” correr algum risco em sua “distribuição” … ninguém permanece na “base”, procurarão outra e … rapidinho.
    Quanto às datas, queremos retornar com nossas manifestações no dia Sete de Setembro. Uma Mega Manifestação. Queremos mexer em tudo: mais verbas para as escolas, salários dignos para professores e médicos, hospitais modernos, bem equipados e limpos, e mais e mais. Só não podemos é deixar de gritar, nas ruas!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *