A decepção política de um líder autêntico

Bernardo Belfort

Isto é história. Na foto de Ricardo Beliel, Brizola aparece comovido, ao saber que perdera no primeiro turno a vaga para disputar o segundo turno para Presidente da República para Lula em 1989.

Na av. Atlântica seus eleitores comemoravam o que achavam ser uma barbada, sua eleição ainda no primeiro turno. Eu estava no apartamento do Brizola quando o vi sair do quarto, onde acompanhava a apuração pelo rádio.

Ele apareceu na sala, caminhou abatido até a janela, sem falar com ninguém, debruçou-se no parapeito e emocionado ficou observando a multidão gritando “Brizola Presidente”. Virou o rosto para mim e percebi seus olhos cheios de lágrimas. Voltou para o quarto e não apareceu mais.

Lula foi para o segundo turno e perdeu para Collor.

NA CALÇADA

E sabem como entrei no apartamento do Brizola? Eu estava na calçada com os outros jornalistas cobrindo a eleição e vejo o Adolpho Bloch entrando pela porta dos fundos do prédio. Fui lá e falei pra ele; “Vai perder esse furo?”. Ele olhou pra mim, me pegou pelo braço e disse para o segurança do PDT: “Sem ele eu não entro”.

Como a Manchete tinha apoiado o Brizola durante a campanha, o segurança fez cara feia pra mim, mas abriu a guarda.

A Manchete não publicou essa foto porque o Adolpho também ficou emocionado com a cena e acho que disse para o Mugiatti não maltratar o gaúcho. Coisas da vida, né?

(artigo enviado por Mário Assis)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “A decepção política de um líder autêntico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *