A desesperada busca por petróleo alheio

Welinton Naveira e Silva

Só mesmo um ingênuo e/ou muito desinformado para acreditar na historinha divulgada pela grande mídia sobre a “espontânea rebelião popular” na Líbia, contra os abusos de Kadafi. Como qualquer ditador, sem maiores lastros ideológicos, ele deve ter cometidos mil abusos, mas nada justifica este novo genocídio dos EUA, pasmem, “preocupados com os direitos humanos do povo líbio”.

Kadafi não cometeu gigantescos crimes, enquadrados como crimes contra a humanidade, como Bush e Obama, no massacre e invasão do Iraque, e agora, da Líbia, para roubar petróleo, para não falar no massacre do Afeganistão.

Com toda a certeza desse mundo, os EUA estão por detrás de tudo que está acontecendo na Líbia, por ser riquíssima em petróleo. Essa súbita e “natural rebelião” deve ter contado com todo empenho norte-americano no fornecimento de variados tipos de apoio aos “rebeldes”, desde grana, armas, munições, principalmente, mortíferos e incontáveis bombardeios sobre as cidades, também, apoio de satélites, inclusive, farto suporte da CIA, desde muito antes da eclosão de tudo.

De todas essas tragédias, ficou a lição para quem tem grandes reservas naturais, principalmente de petróleo, mas continua destituído de poder de fogo nuclear. O risco de ser assaltado, sofrer supremas humilhações e terríveis sofrimentos, é muito grande. Cada dia, será maior.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *