A eleição deixou bem clara a diferença entre Joaquim Barbosa e Lewandowski

Carlos Newton

Não pode passsar em branco a notícia de que o cumprimento do dever cívico de votar demonstrou de forma irrespondível a diferença abissal entre dois ministros do Supremo Tribunal Federal – Joaquim Barbosa, relator do processo do mensalão, e Ricardo Lewandowski, revisor.

Cumprimentado na rua

Joaquim Barbosa votou na Zona Sul do Rio de Janeiro, no Clube Monte Líbano, na Lagoa. Aguardou apenas um minuto na fila, antes de votar. Foi o tempo para que surgisse um grupo de tietes entre 50 e 80 anos. Até o supervisor da 17ª Zona, Luiz Henrique Leão Vieira, de 49 anos, tirou uma foto com o ministro, e postou no Facebook. Escreveu: “Esse me dá orgulho de ser brasileiro!”.
Nos quinze minutos em que teve de ficar no local, Barbosa não negou um único pedido de foto. Só faltou ser aclamado.

###
ESQUEMA DE SEGURANÇA…

Eleitor em São Paulo, o revisor Ricardo Lewandowski pediu esquema de segurança e entrou pelos fundos do colégio onde vota, no Brooklin, Zona Sul da capital. Nenhum dos eleitores que o encontraram dirigiu-lhe a palavra, não fez fotos com ninguém. Apenas os jornalistas, por dever de ofício, o procuraram para entrevistas. E suas declarações foram bastante sintomáticas.

– Estou com a consciência absolutamente tranquila, cumpri meu dever. Críticas fazem parte do processo democrático – disse.

Só esqueceu de explicar por que, então, teve de pedir proteção policial. Mas sua consciência sabe muito bem os motivos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “A eleição deixou bem clara a diferença entre Joaquim Barbosa e Lewandowski

  1. Oi, ótimo artigo, seria interessante fazer como auxilio a criação de brindes promocionais como metodo de marketing como na area mencionada no artigo quanto em outras areas. Como exemplo de algumas corporações, que fizeram e está dando certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *