A escolha de Fux (para relator do mensalão)

 
Tereza Cruvinel
(Correio Braziliense)  
Alguns ministros do Supremo Tribunal Federal não gostaram da forma pela qual o ministro Luiz Fux foi escolhido como relator dos embargos infringentes, no fim daquela sessão de desempate pelo voto do ministro Celso de Mello. O regimento exigiria que o sorteio ocorresse em sessão administrativa, durante o expediente.
O ministro Ricardo Lewandowski estava disposto a questionar o processo, mas parece ter recuado depois da contenda com o presidente da Corte, Joaquim Barbosa, negando-se a devolver ao órgão de origem a funcionária que é mulher do jornalista Felipe Recondo, que ele mandou chafurdar no lixo.
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

3 thoughts on “A escolha de Fux (para relator do mensalão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *