A explosão migratória através do Mediterrâneo

Refugiados da guerra santa de islamitas contra islamitas

Percival Puggina

Pesado silêncio envolve esta obviedade: tão ou mais importante do que resolver o problema dos refugiados em sua chegada é enfrentar as causas de sua saída, lá de onde vêm.

Há bom tempo este site vem denunciando a intolerância e a perseguição religiosa em países e regiões dominadas de modo violento por fanáticos, jihadistas e terroristas. Apenas entre as comunidades cristãs, a cada ano, mais de cem mil pessoas morrem vítimas desse fenômeno.

Segundo a Fundação AIS (Ajuda à Igreja que Sofre), de 1940 até hoje a população cristã no Oriente Médio foi reduzida de 20% para apenas 3,8% do total. Imaginem-se, agora, os números referentes aos conflitos étnicos, tribais, religiosos e políticos no mundo islâmico!

MILHÕES DE REFUGIADOS

Sobre a situação da Síria, por exemplo, a Fundação AIS informa o seguinte: “O número de mortos da guerra civil síria ascende a 220 mil. São cerca de 12 milhões de pessoas a necessitar de ajuda humanitária. Quase 5 milhões de refugiados registrados tiveram de abandonar a Síria em busca de segurança e estão hoje espalhados por campos de refugiados no Líbano, Jordânia, Turquia e tentam entrar na Europa. Existem ainda 8 milhões de deslocados internos que vivem como refugiados em seu próprio país”.

O criminoso exército de ocupação, levianamente chamado pela mídia ocidental de Estado Islâmico, foi tolerado muito além de todos os limites pelo mundo civilizado. Sua perversão e violência não encontram restrições. Com pretensões de se constituírem em califado sob liderança de um sicário doido de pedra chamado Abu Bakr al-Baghdadi, esses monstros respondem por boa parte dos refugiados que hoje batem às portas da Europa, pedindo abrigo.

PRIMAVERA ÁRABE

Muitos outros conflitos estão em curso desde a festejada e fracassada Primavera Árabe. Dependendo do país, esses conflitos fazem vítimas entre muçulmanos, xiitas, assírios, cristãos armênios, católicos e evangélicos, yazidis, drusos e shabaks. Não deixa de ser curioso, aliás, que opulentos países muçulmanos petroleiros se recusem a receber refugiados, ainda que estes sejam submissos aos ensinamentos do Profeta. Acolhê-los parece ser, apenas, um dever delegado ao ocidente cristão, que, por ser cristão, cumprirá sua tarefa.

Assim como se espera que a Europa acolha esses fluxos migratórios, deveríamos, simetricamente, cobrar da ONU e dos países que sobre ela exercem influência, uma ação firme contra sua causa principal!

E o inimigo número um a ser enfrentado militarmente é o famigerado e insurgente exército de filme de terror comandado por Abu Bakr al-Baghdadi.

IRMÃOS DE FÉ

Quanto mais, cabe indagar: 1,5 bilhão de muçulmanos que querem viver em paz a sua religião, não têm qualquer dever ante o sofrimento de seus irmãos de fé?

Nenhuma providência lhes corresponde em relação às suas minorias radicais, jihadistas e terroristas que infernizam o planeta e jogam suspeita sobre os ensinamentos de Maomé?

 

10 thoughts on “A explosão migratória através do Mediterrâneo

  1. O criminoso exército de ocupação, autodenominou-se de “Estado Islâmico”, e não chamado levianamente de Estado Islâmico pela imprensa ocidental (https://pt.wikipedia.org/wiki/Estado_Isl%C3%A2mico_do_Iraque_e_do_Levante).
    Há um grave problema em ter em conta, o qual não foi abordado neste artigo, que são os muitos militantes do Estado Islâmico que penetraram na Europa sob a capa de refugiados, porque eles afirmaram que querem estabelecer o califado não somente na Síria, mas também no mundo inteiro.

  2. Boa noite,leitores(as).

    Senhor Percival Puggina,fostes omisso quanto APONTAR os verdadeiros responsaveis por esta TRAJEDIA HUMANA,sao os seguintes paises e seus respectivos governos liderados pelos Estados Unidos da America,Israel,Canada ,Inglaterra,França,Alemanha e os demais paises membros da OTAN que participam(ram) destas invasoes,fazendo uso ate de MERCENARIOS e ASSASSINOS DOS QUATROS CANTOS DO MUNDO denominando-os de ESTADOS ISLAMICOS,atuando em alguns paises do Oriente Medio quanto em partes da Africa e principalmente de paises do Norte da Africa,com um unico objetivo de ROUBAR E SAQUEAR as riquesas destes paises,usando como pano de fundo a FAMIGERA RELIGIAO,visando dividir esses povos,portanto os paises acima mencionados nao esperavam o ONUS de seus atos,ou seja,o EXODO E DESLOCAMENTO de suas vitimas rumo ao territorio Europeu.

    • Engraçado que sempre aparecem os robozinhos esquerdistas para apontar os EUA e Europa como culpados pela tragédia religiosa no oriente médio. Zurram e relincham, mas não mostram provas nenhuma destas tais acusações.

      O que eles não dão um pio, é que todas as armas usadas por estes terroristas são de fabricação russa.

  3. Boa tarde,leitores(as).

    Senhor ROGER,sera que eis desprovido de SENSO CRITICO OU DE OBSERVANCIA,pois a propria GRANDE MIDIA Brasileira e Estrangeira cansou de enaltecer a atuaçao dos Estados Unidos da America e seus governos TITERES Europeus,Arabes,Israelenses e Canadenses quando invadiram e destruiram,arrazaram o Iraque,o Afeganistao,a Libia e por ultimo Siria sob os mais diferentes pretestos,so que terminaram implantando a DEMOCRACIA DO TERRORISMO DE ESTADO,DO MASSACRE E DA CANIFICINA,atraves de sua criatura,isto e, seu EXERCITO IRREGULAR denominados ESTADOS ISLAMICOS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *