A importância de ser leal

O jornalista Vicente Limongi fez 65 anos ontem. Tem amigos (e inimigos) em todos os lugares, há dezenas e dezenas de anos escreve cartas para jornais do país todo, tem blog, se manifesta sempre. Gostem ou não gostem, sua opinião aparece em todos os lugares.

Defende (incondicionalmente) os amigos, critica (incondicionalmente) os inimigos, não se omite jamais. No aniversário (como o de ontem), telefonemas, correios eletrônicos, abraços pessoais dos que estão em Brasília mesmo. Na impossibilidade de transcrever todos, sumarizo na carta que recebeu do amigo Agenor Carvalho, general Chefe da Casa Militar do presidente Collor, e figura irrepreensível.

“Caríssimo amigo Limongi,

As tuas notas estão fazendo sucesso entre os milicos, meus amigos e moradores aqui da Urca. Sensacional o comentário do nosso amigo HF sobre os mesmos. Não poderia haver melhor elogio. Parabéns!

João Havelange não teve na mídia, o reconhecimento que merecia pela participação decisiva na escolha do Rio para sede das Olimpíadas de 2016. Se estivesse como titular da Fifa e não como Presidente de Honra, não faltariam os bajuladores de plantão. Você disse muito bem “Ainda é referência universal, aclamado e respeitado por todos”. Concordo e assino embaixo!

Fico contente em ver o nosso Gilberto Amaral em franca atividade. À época tivemos ótimo relacionamento com ele. Desejando-lhe sucessivos êxitos pessoais, profissionais e jornalísticos, mando saudações e o abraço que você merece”.

Comentário de Helio Fernandes
65 anos, Limongi, combatendo, concordando carinhosamente, discordando bravamente, marcando a presença nos mais diversos momentos. Com amigos nos mais diversos setores do Poder (incluindo a presidência) e com relacionamento no Legislativo e no Judiciário, jamais pediu nada a ninguém, não usou ou utilizou os amigos para coisa alguma.

Muitos políticos cometeram o equívoco (que estava dentro deles mesmos) de oferecer dinheiro a quem só queria notícia, e negar notícia a quem só queria dinheiro. Com você não haveria possibilidade de engano. Você só queria (e quer) notícia e para publicar.

Terminando: você deveria publicar em livro, as cartas publicadas. São tantas, acho que milhares, seria obrigatória a seleção. Felicidades.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *