A imprudente ausência de Sarney

Nenhuma das 11 representações feitas contra o presidente Sarney, tão contundente quanto a espontânea decisão de não se se defender.

Todos compreenderam a AUSÊNCIA, mas não entenderam a OMISSÃO, a não ser pelo fato de já se saber antecipadamente o resultado.

Oposição e situação, quando o suplente que “presidia” o Conselho pedia que respondessem SIM ou NÃO, já sabiam qual era a resposta.

Sarney, além de todas as irregularidades, cometeu o EQUÍVOCO, vá lá, de considerar que o resultado que não podia falhar (e não falhou) o LIVRARIA DE QUALQUER MANCHA, o inocentaria definitivamente.

Na eleição que Sarney ganhou quando se candidatou (depois de dizer por semanas, NÃO SOU CANDIDATO) teve 49 votos. Hoje, enquanto desperdiçavam tempo, fizeram um levantamento sobre nova mas impossível candidatura Sarney com apoio do Planalto-Alvorada: NÃO PASSARIA DE 25.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *