A incrível história de Marietta, a jovem que deu nome à baderna no Brasil

Mário Assis

Circula na internet, despertando enorme curiosidade, o verdadeiro significado da palavra baderna, que se origina da extraordinária dançarina e agitadora cultural Marietta Maria Baderna, que fez muito sucesso no Brasil e deixou uma marca que jamais se apagará: seu próprio nome.

http://3.bp.blogspot.com/-go30deRQ6iY/T9doLxo_6pI/AAAAAAAAEHo/s3iWiJvTV58/s400/baderna.jpg

###
A BADERNA VEIO DO TEATRO SCALA

Nascida na Itália, em 1828, na cidade de Piacenza, filha do médico e músico Antônio Baderna, Marietta Maria Baderna foi aluna do coreógrafo Carlo Blasis. Estreou aos 12 anos em sua cidade natal, e logo integrava a companhia de dança do teatro Scala de Milão. Nessa época a Itália estava fervendo politicamente, buscando a unificação, e ocupada pela Áustria. Marietta era militante, seguidora de Giuseppe Mazzini, e obedecia a ordem da diretiva revolucionária de não participar da vida artística enquanto os austríacos estivessem na Itália.

Por perseguição politica, exilou-se com o pai no Brasil, em 1849. Se estabeleceram no Rio imperial, e Marietta fez um sucesso danado no palco, conquistando o público do Teatro São Pedro de Alcântara. Talentosa, de espírito rebelde e contestador, arrebatava o coração dos jovens “badernistas”, que era um grupo criado por fãs em homenagem a ela. 

Segundo biógrafos, no início os cariocas usavam o termo baderna para indicar coisas muito belas. Somente depois de a dança ser considerada fator de corrupção da juventude, a palavra assume os significados atuais.

Sempre à frente de seu tempo, Baderna se interessou pelos ritmos afro-brasileiros e saiu às ruas para ver o requebrar das mulatas. Em pouco tempo foi considerada a musa do lundum, da cachuca e da umbigada, danças com movimentos bastante ousados para a época de dom Pedro II. Era uma estrela de grande porte, rivalizando até com as divas do canto lírico. 

Interessante que sempre que os moralistas tentavam boicotá-la (diminuindo seu tempo no palco, ou a colocando em segundo plano), os badernistas protestavam, batendo os pés no chão e interrompendo o espetáculo. Ao término da apresentação, saíam do teatro batendo os pés e gritando o nome da musa: Baderna. 

Havia quem dissesse que Marietta bebia demais e era viciada em absinto, além de ser muito namoradeira. Triste que seu estilo transgressor e libertário tenha perdido para o conservadorismo. Voltou com o pai para a Itália, e sua carreira entrou em decadência.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “A incrível história de Marietta, a jovem que deu nome à baderna no Brasil

  1. Começo com um KKKKK
    Marietta Baderna, não foi alcolatra viciada em Absinto, nem uma namoradeira, muito menos voltou com seu pai para a Europa.
    1º O pai morre no Brasil 8 meses após ter chegado ao Brasil de febre amarela em 1850
    2º Marietta nunca voltou a Europa com o pai
    3º Sua carreira não entrou em decadência , dançou e deu aula de ballet até próximo a sua morte em 1892
    Posso afirmar isso como sua trineta, existem muitas outras,bisnetas ainda vivas, trinetas, tetranetas etc…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *