A mídia amestrada já começa a desestabilizar o novo governo peruano.

Mario Assis

A antiga cantilena está de volta. O presidente Olanta mal assumiu e já está a famosa mídia amestrada a artificializar uma crise no Peru. O receituário é sempre o mesmo. Narcotráfico, depois virá inflação, manifestações nas ruas e criminalidade. Estão precisando ser mais criativos.

Enquanto o Peru esteve sob o comando do Toledo e do Alan Garcia, ninguém falava no Sendero Luminoso que foi desarticulado pelo “japonês”, que prendeu o seu líder Guzman, na década de 1990. Vejam abaixo a transcrição de uma bela demonstração da mídia local, no Jornal El Comercio, a serviço do imperialismo norte-americano.

***
PERU VAI PASSAR A COLÔMBIA EM PRODUÇÃO DE COCAÍNA!

(El Comércio, 20) – De acordo com a Agência Antidrogas Americana (DEA) isto se deve ao controle que o Sendero Luminoso exerce sobre quase metade das plantações de coca e a pela presença dos cartéis mexicanos. O Peru se encontra em um “momento crítico” de seus esforços no combate as drogas ao superar, pela primeira vez em uma década, a Colômbia em relação ao potencial de produção de cocaína pura, disseram nesta quarta feira autoridades norte americanas durante uma audiência legislativa em Washington.

Ao comparecer perante a comissão do Senado para controle do narcotráfico internacional, o chefe de espionagem da Agência Antidrogas Americana (DEA), Rodney Benson, atribuiu o aumento de 325 toneladas métricas no potencial de produção de cocaína no Peru, ao controle que o Sendero Luminoso exerce sobre cerca de 45% das plantações de coca e da presença cada vez maior dos cartéis mexicanos.

“Acreditamos que a maioria da cocaína peruana é destinada à Europa, Ásia e Austrália”, denunciou.

Por sua vez, o subsecretário de Estado para o narcotráfico internacional, William Brownfield, disse que o governo Humala tem dado “sinais mistos” ( o que será isso?) na cooperação antidrogas, que será o tema principal quando o chefe de gabinete, Salomon Lerner, visitar o capital dos EUA na próxima semana.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *