A política do Rio de Janeiro apodreceu, com Cabral, Cortes, Pezão, Cavendish e Cia. Ltda

Carlos Newton

As fotos da quadrilha de Cabral em Paris são constrangedoras. É muito duro constatar até que ponto caíram a política e a administração pública no Estado do Rio de Janeiro. Sérgio Cabral não tem a menor condição moral de governar. Montou uma quadrilha no estado que deixa Al Capone no chinelo.

Colocou o vice-governador Luiz Fernando Pezão para comandar a secretaria de Obras no primeiro mandato, para encherem as burras, via Fernando Cavendish e outros empreiteitos.

O secretário de Saúde, Sergio Cortês, é um dos maiores corruptos já surgidos na vida pública. As denúncias contra eles se avolumam cada vez mais, comprou um suntuoso apartamento na Lagoa, duplex com cinco vagas na garage e pagou com… dinheiro vivo. E não acontece nada.

O governo do Estado do Rio está podre, mas a Justiça e o Ministério Público também apodreceram. E a impunidade dessa quadrilha está mais do que garantida.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *