A presidente Dilma está em posição privilegiada para desmontar de uma vez a chantagem da base alida.

Wilson Baptista Junior

A pretexto do artigo de Limongi Netto, se ele tanto se empenha em defender o governo da Dilma (o que é, aliás, o seu incontestável direito) ao menos dê aos leitores da Tribuna a consideração de apresentar argumentos mais sólidos.

A presidente Dilma (e não discuto aqui seus motivos, pode ser que realmente não esteja em posição de poder agir de outra maneira) não tem atuado com nenhuma rapidez contra as denúncias de corrupção. Pelo contrário, insiste em postergar ao máximo qualquer atitude no sentido de afastar os envolvidos pelas denúncias.

Não discuto que o ex-presidente Lula possa vencer na disputa eleitoral os parlamentares de quem Limongi falou. Pode sim. Ainda. Mas se as denúncias de corrupção contra pessoas que integraram o seu governo não lhe estiverem causando desgaste eleitoral, então podemos desistir da democracia neste país.

E se os “fortes aliados”de que você fala de fato combatessem a corrupção com firmeza, não teríamos chegado ao nível de irregularidades que a cada dia novas denúncias evidenciam mais.

A presidente Dilma está numa posição privilegiada para desmontar de uma vez a chantagem que tem sido sempre praticada por alguns partidos de sua base em nome da “preservação da governabilidade”. Se ela tiver esta vontade e esta coragem, verá que estes partidos, que vivem para mamar nas benesses do governo, não terão força para se insurgir contra o apoio popular que a presidente conquistaria, porque fora do governo eles não subsistem e não praticariam, eles sim, o suicídio político.

Seus integrantes já estão apavorados pensando em que a presidente possa “chamar o seu blefe”, que já durou muito tempo e tanto prejudicou o país, e exigir que eles realmente mostrem as cartas que sempre alardearam ter e na realidade não têm nesse jogo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *