procura do “maior de espadas”

Carlos Chagas

Getlio Vargas estava no seu primeiro perodo de governo, ainda como presidente provisrio da Repblica, quando morre em Belo Horizonte um dos sustentculos da Revoluo de 30, o velho governador Olegrio Maciel. Imediatamente dois grupos se posicionam para influenciar a nomeao do sucessor: Flores da Cunha, todo-poderoso governador do Rio Grande do Sul, queria Gustavo Capanema, jovem secretrio de governo, brao direito de Olegrio. Osvaldo Aranha, ministro da Fazenda, indicava Virglio de Mello Franco.

Getlio demorava a escolher, com Capanema de governador interino. No queria inflar o balo de Flores nem de Aranha. O ex-governador (chamava-se presidente do estado), Antonio Carlos, foi designado coordenador do processo de escolha.

Certa noite, no Rio, no Palcio Guanabara, residncia do presidente, examinaram mais uma vez a situao. Getlio pediu que o Andrada fizesse uma lista de pretendentes, que ele decidiria em poucos dias. O sagaz mineiro j ia saindo, estava na porta, quando o gacho recomendou: Olhe, para maior de espadas, tambm ponha a o nome desse Benedito Valadares. Maior de espadas era uma carta que diferia das outras, num daqueles jogos de salo da poca.

Antonio Carlos, que de bobo no tinha nada, apesar da hora avanada foi ao hotel onde se hospedava Benedito Valadares, desconhecido mas prestigiado por ter sido chefe de polcia na regio do tnel da Mantiqueira, pouco antes, quando os mineiros derrotaram os paulistas na revoluo de 32. Sem mais aquela, foi anunciando: Benedito, eu decidi que voc vai ser o governador de Minas.

To esperto quando o visitante, Benedito ficou calado e, depois, foi acordar a mulher, que j dormia: Odete, acorda. Eu sou o novo governador de Minas! O Antnio Carlos veio aqui dizer que tinha me escolhido, mas eu sei que foi o Getlio.

A santa esposa, sem se levantar, exclamou apenas: Benedito, voc bebeu de novo? Dias depois o casal estava instalado no Palcio da Liberdade, de onde s saiu em 1945, com a deposio de Getlio.

Por que se conta essa histria? Porque o presidente Lula quer incluir um maior de espadas na lista de um nome s que o PMDB pretende entregar-lhe para compor a chapa de Dilma Rousseff. O partido indicar Michel Temer, seu presidente, mas quem o primeiro-companheiro ir sugerir, s para enfeitar a relao?

Pode ser Henrique Meirelles, pode ser Roberto Requio, pode ser Edison Lobo, os trs do PMDB, como poder ser Ciro Gomes, de fora. Quem quiser que se fantasie de Antonio Carlos…

O crculo se fecha

Faltam dez dias teis para vencer o prazo das desincompatibilizaes de ministros, governadores e altos executivos das estatais que disputaro as eleies de outubro. A exceo fica para os governadores capacitados a pleitear um segundo mandato, tendo em vista a abominvel emenda constitucional da reeleio, imposta ao Congresso por Fernando Henrique Cardoso. Para no precisar deixar o governo no perodo eleitoral, o socilogo inventou que presidentes da Repblica, governadores e prefeitos poderiam disputar um segundo mandato no exerccio de suas funes. Mas se fossem atrs de cadeiras no Senado ou at de olho na presidncia da Repblica, precisariam sair. A situao de ministros e dirigentes de estatais no comportou excees. pedir as contas ou tornar-se inelegvel.

Muita gente fica pensando por que o Legislativo, passados tantos anos, no corrigiu essa aberrao. Ou a permanncia nos cargos vale para todos ou para ningum, nem se falando da prerrogativa de deputados e senadores que no necessitam ir para casa quando disputam a reeleio ou outro lugar. So os interesses variados que se cruzam e imobilizam todo mundo.

Tem ministros sem dormir, analisando ainda a hiptese de concorrer s eleies ou de permanecer at dezembro onde esto. Com a deciso do presidente Lula de aproveitar a maioria dos secretrios-executivos nos ministrios a ficar vagos, logo os insignes partintes podero arrepender-se de deixar os insignes ficantes em suas cadeiras. Afinal, como ministros, encontram-se em rea de exposio bem maior do que como simples candidatos, mesmo aqueles que retornaro ao Congresso. Afinal, so 37 ministrios cotejados com 81 senadores e 513 deputados.

Estes raciocnios do a medida da insnia registrada na Esplanada dos Ministrios…

Pelo menos uma vez

Corre em Braslia que depois de outubro, sejam quais forem os resultados eleitorais, o presidente Lula dever promover um monumental festival de despedidas. Se puder, visitar todos os estados pela ltima vez, ao tempo em que comparecer ao Congresso e ao Supremo Tribunal Federal. provvel que rena tambm o Conselho da Repblica, at hoje virgem de reunies, e at se anime a convidar todos os ex-presidentes da Repblica para uma cautelosa confraternizao. A nica vez que o Lula promoveu esse encontro foi a bordo do avio presidencial, em viagem a Roma para a posse do novo Papa. Mesmo assim, faltou um, Fernando Collor, que naqueles idos ainda no havia sido absolvido pelo Supremo Tribunal Federal. Agora, no faltaria ningum, de Jos Sarney a Fernando Collor, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso. Isso, claro, se aceitassem o convite.

Dificuldades

Ainda para ficar no tema, vale enfatizar as dificuldades para ser ex-presidente da Repblica. De repente, o tapete parece desaparecer do cho. Salamaleques e rapaps vo sumindo, desde a subservincia da maioria dos auxiliares at as mordomias, das necessrias s exageradas. No h mais mordomos para botar os chinelos ao p da cama, nem chefes de cozinha especializados em preparar as iguarias preferidas. Para entrar no carro, mesmo dispondo de viaturas oficiais e minigabinetes de segurana, no raro pegaro na maaneta. Pior quando se dirigem a reunies ou solenidades: devem esperar ser convocados para as mesas, em vez de buscarem por conta prpria o lugar principal. Toques de corneta e bandas de msica ficaram para trs.

Tudo isso parece bobagem, mas pega mais do que sarampo. J no h mais lugar garantido na mdia, muito menos nas caladas, quando bissextamente as freqentarem. Sobre tudo isso dever meditar o presidente Lula, ainda que pelas suas origens e sua prpria natureza, possa at dar graas a Deus pela falta de tanta fantasia.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.