A progressão do absurdo também na área da educação

Charge do Angeli, reprodução da Folha

Carlos Chagas

Entre tantos projetos tirados do texto chamado pelo PMDB de uma ponte para o futuro, na verdade um indecente mergulho no passado, desponta uma homenagem ao absurdo. A proposta é para proibir nos diversos planos do ensino, até o universitário, que nas aulas os professores dediquem espaço e tempo para debater a     conjuntura política. Estarão livres para ensinar História, Geografia, Matemática e Literatura, mas nada a respeito do impeachment, da reforma da Constituição, do combate à corrupção, da roubalheira na Petrobras e das atividades do juiz Sérgio Moro.

A justificativa é para o magistério não influenciar a opinião dos jovens, quaisquer que sejam. Uma forma de não favorecer partidos políticos e ideologias variadas.

Tamanha ignorância raras vezes é registrada, mas o projeto faz parte das reformas pretendidas pelo governo Michel Temer, junto com a supressão de direitos trabalhistas, a redução salarial, a prevalência do negociado sobre o legislado e outras agressões aos direitos sociais.

O pior é que tamanha insensatez entra na corrente do retrocesso anunciada antes mesmo da degola da presidente Dilma Rousseff e da ascensão de seu vice-presidente ao poder, uma espécie de ensaio geral para o retorno do neoliberalismo.

Até agora todas essas propostas vem sendo aprovadas pela maioria parlamentar que respalda a nova ordem. É o desmonte do estado social que, apesar do fracasso do modelo implantado pelo PT, ainda mantinha certas conquistas que vinham funcionando desde os tempos de Getúlio Vargas. Triste é não haver reação da parte das forças  ditas progressistas. As centrais sindicais permanecem em silêncio, de braços cruzados. Escafederam-se os partidos que um dia defenderam mais direitos para a população, inclusive o maior de todos, de debater seu próprio destino.

9 thoughts on “A progressão do absurdo também na área da educação

  1. Pior , tem um representante da carcomida TFP querendo que os professores não possam falar nem que o Estado é laico ! Ele alega que a sua neta estudou catecismo por três anos e não pode ser desmentida. Quando vamos acabar com os privilégios fiscais das religiões, autenticas maquinas de fazer dinheiro , como a Congregação São Vicente de Paula , que recebia até taxas de aforamento, através de um acordo com a Marinha ? Essa congregação tem um verdadeiro império imobiliário e o seu Colégio da uma duas bolsas para ser de ” utilidade pública. “.

  2. Esqueci.
    Por que os adoradores do ” deus mercado ” não defendem a liberação , com regras claras , dos empréstimos entre pessoas físicas ? Isso derrubaria de imediato a absurda agiotagem do sistema financeiro? Mas ai a intervenção do Estado é boa…

    • PS. Uma dessas regras seria que os empréstimos entre pessoas físicas, alem de declarados e tributados pela Receita, teriam como teto máximo de juros 50% dos juros cobrados pelo sistema bancário. Garanto que seria um ótimo negócio para os dois lados….
      Mas aí os ” liberais ” iriam pedir socorro ao papai Estado.

  3. Prá falar a verdade tenho muito mais medo desses supostos defensores dos direitos sociais que dos assumidamente pró-mercados.
    Como exemplo disso estamos assistindo a história dos consignados principalmente para aposentados e funcionários públicos. Primeiro um arrocho salarial e nas aposentadorias e depois crédito farto para os pobres aposentados e barnabés se enforcarem cada vez mais e terem descontados dos seus parcos ganhos as prestações.
    E tudo isso para ajudar a manter um projeto criminoso de poder, de um governo supostamente dos trabalhadores.
    Concluindo basta então dessa conversinha, desse papinho furado dos esquerdopatas que dizem que lutam pelos direitos sociais.Eles só pensam no projeto(criminoso) de poder e em se locupletarem.O pouco que se descobriu até agora mostra o marido da NARIZINHO ter enriquecido mais de 7 MILHÕES DE REAIS só com os pixulecos das maracutaias do consignado!
    BASTA! FORA LULA, FORA DILMA E LEVE O PT JUNTO!

  4. Um pouquinho mais do San Michel…

    Operador ligado a Temer admite ter recebido R$ 1 milhão da Engevix

    Delator da Lava Jato, sócio da empreiteira afirma que o dinheiro era propina por obra na usina nuclear Angra 3
    DANIEL HAIDAR
    24/06/2016 – 19h53 – Atualizado 24/06/2016 20h41
    O empresário José Antunes Sobrinho, um dos donos da construtora Engevix, é mantido em prisão domiciliar a poucos metros da força-tarefa em Curitiba. Vem de Antunes a acusação, em uma proposta de delação premiada, de que o presidente interino Michel Temer foi o beneficiário de R$ 1 milhão de propina, paga pela Engevix, como recompensa por um contrato de R$ 162 milhões da empreiteira com a Eletronuclear. ÉPOCA revelou o caso no fim de abril. Temer negou as acusações na ocasião. Na proposta de delação, Antunes conta que o ex-coronel da Polícia Militar João Baptista Lima Filho, sócio da empresa de arquitetura Argeplan e “pessoa de total confiança de Michel Temer”, ganhou o principal contrato de construção da usina Angra 3 com a Eletronuclear, no valor de R$ 162 milhões, e se comprometeu a subcontratar a Engevix para realizar a obra. Em troca, a empreiteira pagaria R$ 1 milhão para “suprir interesses de Michel Temer”, de acordo com Antunes.
    A proposta de delação premiada revela detalhes sobre o caso. Lá, Antunes diz que pediu para que uma prestadora de serviços da Engevix fizesse o pagamento para Lima, para disfarçar. Segundo a proposta de delação, o repasse foi feito pela empresa Alúmi Publicidades, que prestava serviços de mídia para o aeroporto de Brasília, controlado pela Engevix. Segundo ÉPOCA apurou, houve realmente um pagamento da Alúmi para a PDA Projeto, outra empresa de Lima. A PDA recebeu R$ 1,1 milhão em outubro de 2014, pagos pela Alúmi, na reta final da eleição daquele ano. Procurada por ÉPOCA, a Alúmi confirma o repasse de dinheiro à PDA. Lima confirma o recebimento da quantia. Os dois afirmam, no entanto, que se trata apenas de serviços prestados pelo amigo de Temer, não de propina.

    Com as revelações do executivo, o dinheiro pode ser rastreado pelos investigadores para que seja verificado se Temer foi de fato beneficiado, como afirma Antunes – o que, novamente, o presidente interino nega com veemência. Pouco tempo depois do pagamento da propina, Lima fez viagens ao Panamá e ao Uruguai, dois conhecidos paraísos fiscais usados por operadores da Lava Jato para esconder dinheiro.
    (…)….

    http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2016/06/empresario-ligado-temer-e-acusado-de-receber-r-1-milhao-em-propina.html

  5. Sou professor de História e Geografia com duas licenciatura. E vejo nas escolas estaduais de SP. Lavagem cerebral pura com ênfase no marxismo puro com calda de comunismo. Pobre criança que cai na mão desses colegas de profissão. O autor do texto está convidado para passar uma tarde nas escolas de periferia e ver como procede a lavagem cerebral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *