A Rede de Marina é contra o impeachment

Bernardo Mello Franco
FolhaDepois de duas campanhas frustradas à Presidência, a ex-senadora Marina Silva ganhou um partido para chamar de seu. O TSE finalmente aprovou a criação da Rede Sustentabilidade, que poderá disputar as eleições municipais de 2016.

A sigla nasce com plataforma ambientalista clara, mas foge da classificação ideológica. “Nem direita, nem esquerda. Estamos à frente”, repete Marina, com uma frase que confunde mais do que explica.

Em relação ao governo Dilma, a ambiguidade é a mesma. “Nosso objetivo não é ser de oposição pela oposição, nem de situação pela situação”, diz a ex-senadora, que apoiou o tucano Aécio Neves no segundo turno das eleições de 2014.

Marina só desce do muro para criticar a tentativa de abertura de um processo de impeachment. “Não se muda presidente da República porque se discorda dele. Não faço discurso de conveniência”, afirma.

A Rede nasce muito menor que sua líder. Terá cotas mínimas de fundo partidário e tempo de TV. No Congresso, terminou a primeira semana com dois deputados e um senador. O nanico PSC, do pastor Everaldo, controla 13 cadeiras na Câmara e uma no Senado.

Apesar da dificuldade na largada, a ex-senadora diz que não tentará ser prefeita do Rio ou de São Paulo em 2016, como gostariam alguns aliados. “Meu domicílio eleitoral é no Acre. Não serei candidata artificialmente em outro lugar”, ela me disse, em conversa recente.

O 34º partido brasileiro promete praticar a “nova política”, mas seu objetivo mais visível não é tão novo assim: lançar Marina ao Planalto em 2018, pela terceira vez.

###
PS – FHC sabe o que diz ao acusar Dilma de “vender a alma ao diabo” para governar. Na Presidência, ele deu o Ministério da Justiça a Renan Calheiros. Seus ministros de Minas e Energia e da Previdência eram indicados por Antonio Carlos Magalhães.

24 thoughts on “A Rede de Marina é contra o impeachment

  1. Todos partidos tais PSOL, PSTU e os demais filhotes do PT como agora estes tal de Rede, carregam em seu DNA, o que há de mais retrogrado. Por isto não é surpresa que é contra o impeachment.

  2. Circulando na Internet:

    O pessoal do movimento Brasil Livre, que organiza protestos pela internet, está se referindo ao novo partido liderado por Marina Silva como “Rede dos Trabalhadores”. Acusam a ex-senadora de ir buscar políticos do PT, “o partido mais corrupto do Brasil” e metralham Miro Teixeira e Alessandro Molon por serem contra CPIs.

    • Guilherme
      s´que acompanha política para entender o que está acontecendo. O pessoal está saindo do PT indo para o PSB (até ontem, agregado ao PT). Outros saindo do PSOL para a REDE. Luciana vai enlouquecer de vez! Só do PSTU que não saiu ninguém. Também, quem tem por aquelas bandas?
      A dança dos malucos está crescendo. E tudo ficará como antes, só com letrinhas trocadas.
      E o Brasil segue sob fogo cruzado.

  3. Marina, ao dizer que a Rede não é de direita nem de esquerda define bem o vazio de idéias dela e de seu partido político. Partido político, necessariamente, tem de tomar uma posição: ou é de direita ou é de esquerda. Alguns ainda forçam a barra para falar em centro-direita e centro-esquerda, mas, na verdade, não tem como existir um partido de centro, isto é, em cima do muro. Partido político não pode ser neutro, não tem cabimento. Quem tem obrigação de ser neutro é o Judiciário.

    As frases de Marina chegam a ser hilárias tais como quando diz que seu partido não é “Nem direita, nem esquerda. Estamos à frente”. À frente de quê ? À frente tanto da direita quanto da esquerda, e ao mesmo tempo neutro ?! Tem mais: “Nosso objetivo não é ser de oposição pela oposição, nem de situação pela situação”, diz a ex-senadora, Tem algum cabimento um partido político, com a crise institucional e política que assola o país não ser de oposição nem de situação ? Estas frases de Marina irão para o Febeapá. Marina fala como nós brincávamos em minha terra, quando crianças, sobre pessoas que ficam em cima do muro, por exemplo, perguntada sobre socialismo ela diria “não sou contra nem a favor, muito antes pelo contrário”. Perguntada sobre o capitalismo ela diria “não sou contra nem a favor, muito antes pelo contrário”.

    Bela porcaria será esta rede de Marina !

    • Ednei Freitas, perfeito o seu comentário. Partidos políticos tem que ter uma posição,
      um ideal, fora isso são apenas partidos oportunistas como tantos outros.
      A dona Marina, só tem o meio ambiente na cabeça, o resto é perfumaria. É outra inexperiente,
      que se eleita Presidente, seria mais ou menos igual a Dilma. A maioria que saiu do PT carrega o ranço desse partido, o PSOL por exemplo consideram-se diferentes, não se misturam
      com os demais, são contra a situação e contra a oposição, me lembra muito o PT antes de ser governo.

    • Se o partido da Dona Marina, aprovado pelo TSE, não é de esquerda, não é de direita e não apresenta uma proposição aos seus futuros eleitores então chego a conclusão que é mais um “Partido da Boquinha” da verba partidária, padrão PT e seus aliados.

  4. Esta senhora em 2010 ajudou em muito a dona Dilma se eleger presidente. Mesmo tendo um grande votação em 2010 para presidente no segundo turno se deixou ficar neutra e com isto ajudou em muito a dona Dilmna se eleger presidente.Não confio nesta senhora que ainda carrega nos ombros e no coração o PT da qual fez parte durante muitos anos. Não confio nela.

  5. Marina é um Kassab de saias? Kassab diz também que não é de direita e nem de esquerda. Quanto ser de direita e esquerda não quer dizer nada – tanto a direita quanto a esquerda é corrupta. O que precisamos são de partidos com dirigentes que obedeçam aos princípios éticos e morais – para que possamos fazer deste país uma nação.

  6. Sinceramente, não acho Marina Silva capaz de comandar o Brasil, é preciso um político com garra, honesto, que saiba conduzir politicamente o país, quando a honestidade não duvido dela, mas quanto a pulso firme, acho ela muito mole, não é incisiva, não tem coragem para dizer o que acha de Lula, Dilma, Aécio e outros políticos, imaginem se ela se candidatar e vencer, voltaremos a ter um presidente titubeante e fraco.

  7. O que ela pretende pescar com essa rede?
    Se não me engano, em sua campanha para Presidente ela foi apoiada
    e financiada por uma ”socialite” paulistana. Digamos, uma ”baleia”.
    Pelo menos é o que foi noticiado pela imprensa, na época.
    E agota ? A ”rede” aguenta tubarão ???

  8. NÃO GOSTEI DESTA HISTÓRIA DE MARINA SILVA SER CONTRA A DESTITUIÇÃO DE DILMA. QUAL É A DELA? MAL REGISTROU O SEU PASTIDO, JÁ SE COLOCA CONTRA A VONTADE DO POVO BRASILEIRO? FICA PARECENDO QUE D. MARINA SILVA TOMOU O DESVIO DA CONVENIÊNCIA POLÍTICA. COMO O SR. FHC E SEU PSDB, SÓ ESTÁ PENSANDO NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES. PARA ESSES LÍDERES POLÍTICOS SERIA MELHOR A PRESIDENTE DILMA “SANGRAR” ATÉ ÀS PRÓXIMAS ELEIÇÕES, PORQUE FICARIA MELHOR PARA ALCANÇAR UMA VITÓRIA SOBRE OS ESCOMBROS DO GOVERNO DO PT. QUE PENA!

  9. Como??????????? “Não se muda presidente da República porque se discorda dele. Não faço discurso de conveniência” ???????????? Não é uma questão de discordância. Há provas suficientes, que até os cidadãos comuns já entenderam, para pedir o impeachment e tudo dentro da lei. Decepção é pouco para dizer o que sinto com relação à Marina Silva. É uma pessoa que admiro, mas nunca deveria ter se envolvido na política.

  10. Numa hipotética cassação do registro do PT como partido político, quem ficará com o espólio petista do dinheiro roubado dos brasileiros? A Rede e o Psol já estão se movimentando….

  11. A Marina está ficando cada dia mais parecida com o PSDB pré FHC, em cima do muro mas caindo pra esquerda. O PSDB chegou ao poder, fez o plano real, se aliou ao PFL. Mas duvido que ela ganhe em 2018. A esquerda chapa branca a detesta e a direita hidrófoba não a suporta. Será metralhada por todos os lados e é capaz de ficar em quarto lugar nas eleições, perdendo até para o Ciro Gomes. A Marina é uma mulher frágil, até fisicamente, honesta sim, mas sem força para o embate.

Deixe um comentário para Rodrigo de Carvalho Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *