A solução é ler

Sebastião Nery

Um velho mestre me ensinou que, quando você encontrar uma situação difícil, a melhor solução é ler. Vai ver que há sempre coisa pior.

Procurei o Ruy Castro: “O Poder do Mau Humor”. Lá está Carlyle:

– “Quando se foi ameaçado de uma grande injustiça, aceita-se a injustiça menor como um favor”.

E o Lavenère Machado:- “A Justiça (brasileira) tarda mas não chega”

***
PRIMEIRA DAMA

Como diria o Chico Buarque, todo dia eles fazem tudo sempre igual. E lembro que a “Folha” certa vez publicou esta incrível historia:

Em Londres, um escândalo girava em torno de Michael Martin, presidente da Câmara dos Comuns (Deputados) britânica. Mary Martin, a mulher dele, aparentemente gastou 4 mil libras em táxis, pagos pela conta de despesas da presidência da Câmara, em expedições de compra… E ela ia acompanhada por sua empregada domestica.

E surgiram novas revelações : uso de milhagem acumulada em função de viagens oficiais para bancar viagens de família; alegações de abuso das verbas de habitação, e por ai vai. E quem será o responsável por investigar essas indagações? Ninguém menos que o próprio Martin, marido dela.

***
PRESIDENTE OPERÁRIO

Na mesma época, saiu outra notícia do Reino Unido:

“O presidente é um escocês amarfanhado da classe trabalhadora, que ostenta um forte sotaque e deixou a escola aos 15 anos de idade para se tornar metalúrgico, líder sindical e uma das figuras centrais do Partido Trabalhista. A imprensa, de esquerda e de direita, pediu sua renúncia, mas os políticos trabalhistas se uniram em defesa dele, alegando que ele é vitima de preconceitos de classe e região.

“As pessoas que estudaram em escolas particulares e nas Universidades não gostam que um homem da classe trabalhadora chegue ao mais alto posto do pais”, explicou lorde Foulkes, uma espécie de Sarney britânico.

É só tirar o uísque escocês e pôr a “51” paulista, que dá tudo certinho.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *