A sombra da desobediência civil

Dilma não tolera Renan, e vice-versa

Carlos Chagas

As sucessivas derrotas do governo nas iniciativas e votações na Câmara e no Senado traduzem-se no entrevero entre Eduardo Cunha e Renan Calheiros, de um lado, e Dilma Rousseff, de outro. Parece briga de dona Mariquinhas e do Maricota na disputa sobre qual das duas dispõe de goiabeiras mais carregadas em seus quintais. A saída, para o governo, seria esperar que o Supremo Tribunal Federal denunciasse os presidentes da Câmara e do Senado como envolvidos no escândalo da Petrobras, mas esse procedimento, se concretizado, levará meses. A pergunta que se faz é se a presidente Dilma aguentará tanto tempo. Não que possa prosperar a tese do impeachment, muito menos a esperança de que Madame poderá renunciar. As duas hipóteses não são consideradas.

Por isso o impasse só se resolverá por uma trégua. Mesmo que a presidente mande hastear uma bandeira branca no mastro do palácio do Planalto, os presidentes da Câmara e do Senado imporão condições para a paz, já que vem ganhando a guerra. A primeira seria maior e permanente participação do PMDB nas políticas públicas e nas decisões de governo. A outra, que alargassem seus espaços de poder na Esplanada dos Ministérios.

De início o Lula sustentou que a sucessora se aproximasse mais do PMDB e de seus caciques. Agora parece que mudou. Para ele, a presidente não perdeu a capacidade de ferir, mesmo ferida. Para celebrar um armistício, a parte mais fraca precisa demonstrar força. Sendo assim, caso aprovada a proposta de Renan, de limitação máxima de 20 ministérios, o PMDB deveria ser o mais prejudicado. Afinal, Dilma ainda detém a caneta e o Diário Oficial.

DESGASTE DUPLO

O que mais preocupa Executivo e Legislativo é o desgaste de ambos frente à opinião pública. Equivalem-se os índices de desaprovação desses dois poderes. Se Dilma é vaiada onde comparece, apesar da blindagem, deputados e senadores já não usam mais os broches de lapela, identificadores de suas condições. A sombra da desobediência civil ainda não cobre a Praça dos Três Poderes, mas quem perscrutar o horizonte sentirá seus sinais. O governo aumenta impostos, deixa os preços subirem e nada faz para conter o desemprego. O Congresso atenua e coíbe algumas maldades, mas nenhuma solução apresenta para corrigir os estragos. Por tudo isso, farão o quê, caso algum aventureiro propague a ideia de ninguém pagar Imposto de Renda?

11 thoughts on “A sombra da desobediência civil

  1. Ora, que desgaste?

    Uma, juntamente com o seu partido, literalmente quebraram o país, dando uma aula de irresponsabilidade e arrogância, tudo em nome do poder pelo poder.

    O OUTRO, RENAM CALHORDA, NÃO TEM MAIS O QUE SE DESGASTAR.
    É UM TREMENDO CARA DE PAU, DIGA-SE DE PASSAGEM, PAU FERRO, DIFÍCIL DE RISCAR.

  2. A Presidente vai aguentar , sim. Até agora Dilma suportou toda a covardia de uma oposição sem programa nenhum, a não ser se aproveitar da corrupção para ganhar a eleição, mas ,a oposição, tem responsabilidade sobre a corrupção, porque, como os demais partidos, também pratica a corrupção. Uma hipocrisia jamais visto no mundo evoluído. Uma covardia, uma ignomínia, querer parar o Brasil por causa da corrupção, que todos , sem exceção, se aproveitam. Claro que não poderia prosperar essa atitude tão antiética e mentirosa. Dilma supurtou, venceu a eleição para provar que tem eleitores que sabem que a economia só vai mal na cabeça dos coxinhas. Dizer que a econômia vai mal, recessão, caos , é fazer pouco da inteligência do povo, que, nas ruas, não vê nada do que a imprensa apregoa.

    Cada dia que passa fica mais caracterizado a falta de ética da imprensa brasileira. Atribui erros a Presidente , mas não a deixa governar, parece que fizeram um pacto para não deixar a Dilma governar, para desgastar, bloquear ações, impedir realizações. Uma mentalidade deprimente, decepcionante até. Mas o universo conspira contra a mentira e os escândalos vão envolvendo a oposição,enfraquecendo o argumento sujo e mentiroso do PSDB e da mídia paulista , porque tendo que se defender de acusação de corupção , se afasta , para de atacar , porque o Janot vaim chamar e a swissleaks vai mostrar quem põe dinheiro na Suiça, no HSBC, para fraudar imposto de renda. A evasão fiscal é um enorme prejuízo para o Brasil. O dinheiro dos brasileiros que está na Suiça, no HSBC, tem origem duvidosa. Artistas, apresentadores, formadores de opinião, empresários fiscais , políticos. A revelação da lista da contas do HSBC será a pá de cal no PSDB e na credibilidade da mídia sem escrúpulos que temos no Brasil.

    • Oi Renato,

      A presidenta Dilma, com toda sua sapiencia em economia, no seu primeiro governo baixou mais de 35 pacotes que não deram resultados e por causa deles é que estamos nesta situação.

      A condição da economia do país ficou tão periclitante que ela teve que pedir auxilio ao Companheiro Bradesco para para tentar consertar seus erros liberando o Levy .

      Gostaria de saber por que Dilma não nomeou como Ministro da Fazenda o Mercadante, mestre em Economia pela Unicamp, ou o João Vaccari Neto tesoureiro do PT ou o doutor Antonio Palocci ou Gleisi Hoffmann bacharel em direito com especialização em Gestão de Organizações Públicas e Administração Financeira na Associação Brasileira de Orçamento Público, e na Escola Superior de Assuntos Fazendários do Ministério da Fazenda?

    • Caro Renato,
      Só concordo com um ponto no seu discurso: “a oposição, tem responsabilidade sobre a corrupção, porque, como os demais partidos, também pratica a corrupção”. Com isso entendo que o seu partido também é corrupto. Há corrupção em todos os partidos, por isso não defendo nenhum. Só que a corrupção se agravou muito nos últimos três governos e está fora de controle. O problema não são as siglas o problema é o caráter das pessoas e por isso entende-se que se a corrupção está incontrolável neste momento, é nesse momento que os corruptos, pelo menos por omissão, estão no comando. É isso que deve ser considerado, julgado e punido.

  3. CAMPANHA DO “MAIS UM”

    NO DIA 12 DE ABRIL

    TODOS ESTAREMOS, OUTRA VEZ, REUNIDOS NAS PRAÇAS E RUAS DE TODO O BRASIL

    CADA PARTICIPANTE DO “15 DE MARÇO”

    LEVARÁ MAIS UM, OU MAIS DOIS,OU MAIS TRÊS, OU MAIS . . .

  4. Guilherme Almeida, tua pergunta poderia ser dirigida ao FHC, porque FHC entende de economia, foi até ministro da fazenda sem saber fazer conta, quando presidente nomeou um especulador, um pofissional da bolsa, que vive de informação privilegiada, para o banco central, que faz política monetária que influencia decisões que mexem com a moeda.
    Os R$ 20 bilhões das contas do HSBC dariam para resolver os problemas fiscais do Brasil, pergunta ao armínio, um mestre das finanças, ele também tem conta no HSBC, sabe tudo de imposto de renda.
    Inclusive armínio apareceu na campanha do aecim papelão insinuando que a Presidente é amadora, com sarcasmo, dando a entender, que o PT é partido de gente sem preparo.

  5. As perdas da Graça Foster não podem ser consideradsa perdas porque elas estão no orçamento, foram aprovadas pelo congresso, as propinas estão embutidas no preço final da obras. O que deve ser considerado são os 20 bilhões de barris de petróleo que a Graça Foster ,sua equipe, e os empregados da Petrobras, legaram ao páis. A Graça Foster foi injustiçada, desmoralizada pelo aecim do aeroporto e sua gente sem caráter.
    O PSDB pensa que o brasileiro é um ser semovente, animal de bando, de propriedade, para ser condizido conforme o PSDB e a mídia querem . Se deram mal. Porque o brasileiro evoluiu. O Brasileiro não precisa mais da folha nem de falsos líderes como FHC, o povo tem capacidade de analisar , comparar e escolher quem quer para governar o Brasil. Tanto é verdade que apesar de toda a mídia apoiar aecim do aeroporto, toda a mídia expondo a corrupção, a Petrobras sendo esfacelada, o povo não quis aecim. FHC, zé serra e Aecim são doenças endêmicas que o povo erradicará da política. E a folha secará porque tenta destruir o país, usando malícia para botar no poder homens de má qualidade com as que o PSDB oferece ao povo brasileiro.
    A folha não perdoou a Petrobras, mas perdoou a Siremens a Alston. Usou todo seu poder para deswgastar a Petrobras enquanto multinacionas exploradoras, propineiras foramprotegidas. A folha pensa que ainda está na ditadira, ou no governo tucano. Fazem 13 anos que o PT está no poder. Uma nova cklasse surgiu. O povo temm mais tempo para pensar analisar, comparar. A golha vai secar.

    • Renato,

      PSDB é passado e quem gosta de Passado é Museu.

      A 12 anos quem manda é o PT e ele esta pisando na bola a 8 anos.

      Palavras do Lula:
      “Ser honesto é mais do que apenas não roubar e não deixar roubar. É também aplicar com eficiência e transparência, sem desperdícios, os recursos públicos focados em resultados sociais concretos”.
      (Presidente Lula, Posse)

  6. Meu caro Guilherme tua anáilse é fragil porque ou é PT ou PSDB, então, convenhamos, o PT é muito melhor que o PSDB. Não adianta analisar o Brasil sem considerar as pessoas aptas pela legislação a governá-lo. O PSDB não é passado, não. Na última eleição, em 2014, portanto há apenas 4 meses atrás, o segundo turno foi Dilma X Aécio. E o aecio, fhc, zé serra, a mídia, e a classe média coxinha, mesmo depois de perderem a eleição, ainda tentaram tirar o poder que a Dilma conquistou de forma democrática, conforme manda a lei e toda a estrutura eleitoral brasileiras.
    Desconsideraram, não,levaram nem conta, os 53 milhões que votaram na Dilma. Isso é uma vergonha !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *