Acusado de corrupção, governador do DF é vaiado e rouba a cena

Carlos Newton

Foi uma parada realmente inesquecível. Mesmo as proteções e alambrados não evitaram constrangimento às autoridades, que temiam manifestações de grevistas, como ocorreu ano passado. Acusado de diversos atos de corrupção desde os tempos em que era diretor da Vigilância Sanitária e depois ministro do Esporte, o atual governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, roubou a cena no desfile de 7 de Setembro na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Agnelo Queiroz roubou a cena

Agnelo foi vaiado por um grupo de pessoas que assistiam à parada e que, segundos antes, havia saudado a presidente Dilma Rousseff. O governador foi vaiado no momento em que o sistema de som anunciava que ele recepcionaria a presidente no palanque onde as autoridades assistem ao desfile.

Participaram do desfile 2.900 militares e 900 civis. O fogo simbólico foi conduzido pela judoca Sarah Menezes, medalhista de ouro nas Olimpíadas de Londres. O lema do desfile este ano é “Brasil, um país de oportunidades”.

A estrutura de arquibancada, com capacidade para 20 mil pessoas, não estava cheia. Todo o gramado da Esplanada foi isolado, afastando o público. Mesmo assim, Agnelo Queiroz não escapou do protesto.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *