Adriana Ancelmo j est no presdio feminino de Bangu, perto do marido Cabral

Adriana Ancelmo foi levada ao presdio pelos agentes federais

Ruben Berta e Juliana Castro
O Globo

A ex-primeira-dama do estado do Rio Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Srgio Cabral, foi transferida na noite desta tera-feira para o presdio Joaquim Ferreira, no Complexo Penitencirio de Bangu. Ela permaneceu calada, na Superintendncia da Polcia Federal, no centro do Rio, acompanhada de advogados e do enteado e secretrio estadual de Esportes, Marco Antonio Cabral. Antes de ser levada a Bangu, onde Cabral tambm est preso, Adriana passou no Instituto Medico-Legal (IML) para exame de corpo de delito.

Acusada de corrupo, lavagem de dinheiro e organizao criminosa pela fora-tarefa da Lava-Jato no Rio, a advogada se apresentou na tarde desta tera-feira na 7 Vara Federal do Rio, onde corre o processo contra ela e o marido. A advogada teve o mandado de priso preventiva expedido pelo juiz Marcelo Bretas. Tambm nesta tera-feira, Cabral, Adriana e mais 11 pessoas viraram rus na Lava-Jato.

AO SOM DE VIOLINOS – Depois de procurar por Adriana no escritrio dela no centro do Rio, a Polcia Federal foi casa dela no Leblon, onde ela tambm no foi encontrada. Muitos curiosos se aglomeraram nas proximidades do edifcio, com celulares em mos para tentar documentar a priso. Muitos gritaram “ladra” e”chegou a sua hora”. Ao som de dois violinos, os manifestantes cantaram o Hino Nacional. Os violinistas tocaram, ainda, uma cano do filme Titanic, segundo o blog Gente Boa.

Entre os motivos para que a Justia Federal aceitasse um novo pedido de priso contra a advogada pelo Ministrio Pblico dois anteriores j haviam sido negados esto contratos do escritrio Ancelmo Advogados com empresas que receberam durante a gesto Cabral benefcios fiscais do governo fluminense e a suspeita de que ela estaria dando prosseguimento s prticas de corrupo e lavagem de dinheiro uma vez que no teria entregue todas as joias compradas pelo casal aos investigadores.

FORMAO DE QUADRILHA – “A requerida, advogada de grande prestgio no meio forense, no est sendo investigada pela prtica de atos que ela teria cometido no exerccio de funo pblica, e sim por participar de uma grande Organizao Criminosa que, como apontam as investigaes, teria se instalado na sede do Governo do Estado do Rio de Janeiro, a partir do ento Governador do Estado Srgio Cabral, seu marido”, diz trecho da deciso do magistrado (leia a ntegra).

O escritrio de Adriana Ancelmo arrecadou, em contratos com 40 clientes nos ltimos oito anos (2008-2015), conforme dados obtidos pelo Globo, R$ 78 milhes. Os investigadores suspeitam de uma conexo entre os bilionrios benefcios fiscais concedidos pelo governo Cabral cerca de R$ 140 bilhes em renncia entre 2008 e 2013 e estes contratos. Figuram na lista de clientes da ex-primeira-dama a Telemar, a CSN, a Light, a Reginaves, o Metr, a Brasken e a Unimed, entre outras favorecidas pelos benefcios.

###
NOTA DA REDAO DO BLOGApelidada de “Riqueza” pelo marido, a advogada Adriana Ancelmo agora est tomando conhecimento do resultado de sua pobreza de princpios. (C.N.)

21 thoughts on “Adriana Ancelmo j est no presdio feminino de Bangu, perto do marido Cabral

  1. Enquanto a ‘ Riqueza ‘ recebia uma semanada de R$ 300.000,00…..

    Cremerj denuncia falta de medicamentos e insumos no Hemorio
    Segundo carta do corpo clnico da unidade, faltam agulhas, analgsicos e at seringa. Aparelhos quebrados tambm preocupam.
    —-
    Merenda feita com alimentos levados por pais na Faetec, no Rio
    Doaes so para que filhos concluam o ano letivo. Crise no estado tambm atinge terceirizados, que esto com salrio atrasado.

  2. Gente fina outra coisa. A mulher do Cabralzinho foi presa em grande estilo.
    Ao contrario da manezada que enfiada na caapa do camburo com sirene e tudo mais, madame foi conduzida sem algemas e em veiculo de luxo, descaracterizado e sentada no banco traseiro.
    S falta agora, o advogado entrar com petio solicitando o direito dela de “personalizar” o modelito que usara na priso.
    Ainda tem gente que acredita que no Brasil a lei igual para todos.

  3. S da Andrade…

    11h03

    Redao G1

    Lauro Coelho Jnior, procurador da Repblica, diz que “h uma estimativa que, em relao a essas trs principais obras, todas essas empreiteiras ofereceram propina ao ex-governador Srgio Cabral no valor estimado de R$ 224 milhes. A denncia engloba apenas a parte referente Andrade Gutierrez. “

  4. 10h48

    Redao G1

    Leonardo Cardoso de Freitas, procurador da Repblica, diz que a grave crise do estado seria menor se os rombos pela corrupo no tivessem sido to grandes.

  5. Cadeia, com i maisculo, l-se cadeIa …

    Moacyr Franco e Rita Lee compuseram esses versos, to pertinentes madame:

    “Fil ‘minho’, ‘champinho’, ‘Don Perrinho’
    Salsicho, arroz, feijo
    A Mercedes e o Fusco
    A patroa do patro
    Tudo vira bosta…

    O fondue, o mocot
    Pavaroti, Xoror
    Minha Eguinha Pocot
    Ningum vai escapar do p
    Sua boca e seu lol
    Tudo vira bosta…

    A rabada, o tutu, o frango assado
    O jil e o quiabo
    Prostituta e deputado
    A virtude e o pecado
    Esse governo e o passado
    Vai voc que eu ‘t cansado’
    Tudo vira bosta…”

    • O maior boca nervosa da nossa histria…

      O Estado detalhou as informaes contidas na planilha “Operao Mecnica”, da Andrade Gutierrez, que registrava os valores pagos pela empreiteira a Srgio Cabral e sua turma.

      A coluna “Custo Mensal Equip” identificava a propina paga; “Saldo Acum”, a propina devida; entre parnteses, ficavam os “adiantamentos realizados, segundo o MPF.

      Na coluna “MCNA-5″, foram registrados os valores pagos pela reforma do Maracan: o nmero 5 referncia aos 5% de propina de Cabral.

      Em MCAX-7”, relativa obra do Mergulho de Caxias, Cabral, claro, levou 7%.

  6. inconcebvel a discrepncia que h no poder legislativo do estado do Rio de Janeiro, enquanto o maior esta do pas So Paulo, cada contribuinte paga o valor de R$ 21,00 para poderem legislar para o povo e o nmero de deputados reduzidos, no estado do Rio de Janeiro cada contribuinte paga R$ 84,00 para manter a Alerj, So Paulo por ano gasta com a cmara dos deputados R$ 900 milhes, j o Rio de Janeiro paga-se por ano R$ 1 bilho e 400 milhes, a mordomia escancarada do parlamento do estado do Rio de Janeiro, o povo sofre por um governo irresponsvel e incompetente e uma cmara de deputados incompetentes e caros ao contribuinte, este o estado do Rio de Janeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.