Advogados de Lula e Marisa pedem a Moro prorrogação de prazo para defesa

Resultado de imagem para triplex charges

Charge do Sinovaldo, reproduzida do jornal NH

Deu na Agência Brasil

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da esposa dele, Marisa Letícia, entregou ontem (3/10) ao juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro, um pedido para que o prazo para a manifestação da defesa em uma ação da Operação Lava-Jato seja ampliado. O pedido foi entregue dentro da ação na qual o ex-presidente e a esposa são réus na Operação.

A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra os dois e outras seis pessoas foi aceita no último dia 20 de setembro por Moro. Lula foi denunciado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo os procuradores, o ex-presidente recebeu R$ 3,7 milhões de propina de empresas envolvidas no esquema de corrupção da Petrobras, por meio de vantagens indevidas, entre elas, a reforma de um apartamento triplex no Guarujá (SP).

Segundo a defesa, o prazo termina na próxima sexta-feira (7) e questionam que a acusação teve um período maior para analisar o material.

“AMPLO ACESSO” – Os advogados de Lula e Marisa Letícia alegam que os membros do MPF “sempre tiveram amplo acesso” ao conteúdo do processo. “Dessa forma, entre a instauração do citado procedimento investigatório – em relação ao qual a defesa não tinha acesso – até o oferecimento da denúncia, transcorreram 55 (cinquenta e cinco) dias. O MPF, portanto, teve 55 dias para formular sua acusação”, diz o texto. No documento, os advogados questionam o prazo dado à defesa.

“É evidente que os peticionários [Lula e Marisa] não podem ter apenas o exíguo prazo indicado no evento 39 para apresentar defesa, seja em virtude a extensão da peça acusatória e seus anexos, seja diante do prazo que a acusação teve para conhecer os autos do inquérito policial e elaborar a denúncia”. Segundo a peça, a denúncia oferecida tem 149 páginas e 305 anexos e, por isso, os advogados pedem que seja concedido o prazo de iguais 55 dias para a defesa apresentar sua manifestação.

FALTAM DOCUMENTOS – Além de questionar o prazo, a defesa alega ainda que o processo cita documentos que não foram juntados e que isso pode prejudicar o direito de defesa. No pedido, os advogados de Lula e Marisa solicitam, além da ampliação do tempo para a defesa, que seja determinado ao MPF que junte os documentos que não foram anexados.

Na peça entregue os advogados lembram ainda que não reconhecem a competência de Moro para julgar a ação.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O pedido é apenas exemplo de jus sperniandi ou jus embromandi. Quanto ao fato de faltarem documentos a serem juntados, isso é motivo de exclusão de provas e justificativas, que não poderão ser levadas em conta pelo juiz ao fazer o julgamento. Não tem nada a ver com dilatação do prazo de uma defesa que já deveria estar pronta há tempos, pois todas as acusações foram amplamente divulgadas, são públicas e notórias. (C.N.)

7 thoughts on “Advogados de Lula e Marisa pedem a Moro prorrogação de prazo para defesa

  1. Vamos aguardar o que Moro vai decidir.. Até agora ele tem se mostrado como inflexível nas situações que lhe parece apenas como para ganhar tempo, e os advogados dos réus urram…

  2. Ótimo artigo:
    Tito Guarnieri – A vítima
    Deem um microfone a Lula e ele comandará o show, mestre do histrionismo, capaz de (se deixarem) encantar serpentes e levar ao delírio as plateias de sua grei, que mesmo um tanto aflitas com as perdas recentes, ainda têm amor para dar. Como disse uma vez a filósofa símbolo do PT, Marilena Chauí, “quando Lula fala o mundo se cala”. Bem entendido, se cala somente no intervalo entre os aplausos, que Lula sabe puxar como ninguém.
    Mais aqui: http://blogdopolibiobraga.blogspot.com.br/2016/10/artigo-tito-guarnieri-vitima.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *