Aécio, Campos e Dona Marina podem estar cometendo suicídio, levando a eleição para o segundo turno. Roberto Campos acabou com a estabilidade por tempo de serviço, criou o FGTS. A carreira vitoriosa de Sergio Cabral.

Helio Fernandes

Pela primeira vez na História do Brasil, a campanha eleitoral começou dois anos antes da eleição. Faltam 17 meses, já estão há mais de 5 brigando hostil ou delicadamente. E são sempre os mesmos. Dona Dilma, que não quer sair, Aécio, Campos e Dona Marina, quer querem entrar.

A estratégia dos três supostamente candidatos é levar a disputa para o segundo turno. Mas no caso deles, a palavra suposta é a mais adequada. O único que é candidato mesmo é Aécio. Aos 53 anos, já é pré-candidato há 15, está ficando insuportável. Dona Marina não tem partido, vai formá-lo com ajuda de adversários, mas não tem votos, nem dela nem deles.

Eduardo Campos já disse textualmente: “Meu carro presidencial não tem marcha a ré”. As pesquisas reservadas que manda fazer, nada agradáveis. Só confirmará a candidatura se aparecer na frente de Aécio, coisa que não tem acontecido. Concorrer para ter que apoiar Aécio, opção que não lhe agrada.

LULA TAMBÉM
FAZ PESQUISAS

Ao contrário de Campos, o Instituto do ex-presidente faz levantamentos sobre as possibilidades dele e de Dona Dilma. E tem ficado satisfeitíssimo. Na pergunta “quem tem mais chances de ganhar, até mesmo no primeiro turno”, Dona Dilma aparece sempre atrás dele. E nas últimas pesquisas, que Lula ainda nem sabe que estão sendo feitas, a vantagem dele vai aumentando.

Dona Dilma não conhece as pesquisas, mas por intuição e por conhecer o seu “grande eleitor”, vai percebendo que ele está cada vez mais inquieto. O que demonstra que Lula está “faminto” de votos, de eleição e de Poder. Por causa disso, Dona Dilma tem se aproximado cada vez mais de Lula, nunca estiveram tão pertos.

O COBIÇADO
SEGUNDO TURNO

Com exceção de Dona Dilma, todos apostam no segundo turno, que foi inventado, criado e colocado em ação por De Gaulle, com o nome de “Ballotage”. Na primeira eleição presidencial da França, em 1958 (antes o primeiro-ministro é que era eleito), De Gaulle foi para o segundo turno com Mitterrand, que não queria ser candidato.

Socialista que tinha horror dos comunistas, respeitava De Gaulle por causa de seu comportamento na Segunda Guerra Mundial. Os socialistas exigiram, teve que disputar.

A SOFRIDA DESINCOMPATIBILIZAÇÃO
DE EDUARDO CAMPOS

Como tenho dito, esse é um enorme obstáculo para o governador de Pernambuco. Os outros, sejam quais forem, estão livres e desembaraçados. Dando marcha a ré no seu carro presidencial, Campos garante o domínio da sucessão estadual, escolhe seu candidato e, no cargo, escolhe quem quiser e mantém o importante estado de Pernambuco.

LULA QUER
MUITOS CANDIDATOS

Sem elogio ou supervalorização, a constatação: Lula é um grande jogador político. Já era antes de chegar ao Poder, aprimorou essas condições, hoje é um estrategista de reputação interna e externa. Daí o fato de estimular todos os possíveis candidatos ou adversários. Não se conhece ataque de Lula a todos ou a algum deles.

Se os três confirmarem as candidaturas, Dona Dilma já era. E o prazo tem data fixa para Campos e, lógico, para os outros. Entre março/abril de 2014, Campos terá que deixar o cargo. Se ficar, desistiu. De qualquer maneira, Lula terá um ano para mobilizar o PT e se lançar. Seu domínio no partido é tão grande, que não precisa de tanto tempo.

ROBERTO CAMPOS ACABA COM
A ESTABILIDADE NO TRABALHO

Insensatamente nomeado por Jango embaixador nos EUA, voltou depois do golpe, como embaixador dos EUA no Brasil. Logo empresários americanos vieram sem dinheiro comprar empresas brasileiras, o dinheiro conseguiam aqui. Para que servem as colônias?

Encontraram um empecilho: o passivo trabalhista, volumoso. Vigorava a estabilidade por tempo de serviço, ou seja, depois de 10 anos de casa, o trabalhador não podia mais ser demitido sem justa causa. Não era problema. Campos resolveu tudo e imediatamente.

O governo “encampou” as dívidas do passado. Para o presente e o futuro, foi criado o FGTS. Só que a partir daí, os trabalhadores foram obrigados a contribuir, o que não existia antes. E passaram a chamar esse FGTS de “oitava maravilha”.

340 MIL CARROS
FABRICADOS EM ABRIL

No ano passado eram produzidos em média 280 mil carros, exportados 60 mil. Agora (com isenção do IPI), são 340 mil, e quase nenhuma exportação. A ANFAVEA explicou: “Licenciamos 334 mil carros, quase todos no Rio e em São Paulo”. Não precisava de explicação, os engarrafamentos são elucidativos. Dentro de alguns anos, ninguém sairá de carro. Ou sai de casa, dá uma volta no quarteirão, e faz o quê? E os prejuízos colossais provocados por esse engarrafamento permanente?

A BRILHANTE CARREIRA
DE SERGIO CABRAL

Nunca trabalhou na vida, jamais teve patrão. Apostou na carreira político-eleitoral. Perdeu duas eleições para prefeito, parecia liquidado. Não só sobreviveu politicamente, como progrediu assombrosamente na sua geografia financeira. Apartamento aqui, mansão e iate em Mangaratiba.

Feito senador, governador eleito e reeleito, não vê expectativa agora, e sim em 2018. Mas como não quer ficar inativo, pretende ser embaixador em Paris. Iria em 2014, voltaria em 2017, pronto para retomar o futuro.

EX-GOVERNADOR
ESPIRIDIÃO AMIN

Fez uma declaração importante e que estava escondida. Textual: “Relator da PEC 33 na Comissão de Constituição e Justiça, fui destituído, por não concordar em redigir um texto garantindo a vitória da PEC inconstitucional”.

O que ele não disse, mas é rigorosamente verdadeiro; a pressão veio do PT, e que aqui mesmo, antes de qualquer um, chamei de retaliação. Essa PEC 33 era conjugada com a cassação dos poderes de investigação do Ministério Público.

AFIF PODE ACUMULAR
OS DOIS CARGOS

No passado, juristas já opinaram sobre o que o vice-governador pode ou não pode fazer. Entendimento consagrado: “Vice não é cargo, é expectativa de cargo”.

Por essa decisão, o vice fica na “expectativa”, mas se assumir, por um dia que seja, perde o cargo de ministro. E se for renomeado, aí deixa de ser vice.

###
PS – Depois de cada encontro com o ministro Gilmar Mendes, Renan Calheiros afirma, publicamente: “O Congresso não vai abrir mão dos seus Poderes”.

PS2 – Ele quer uma declaração, mesmo que não seja pública, de que o processo contra ele no Supremo ficará parado. Não conseguirá, é óbvio.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

15 thoughts on “Aécio, Campos e Dona Marina podem estar cometendo suicídio, levando a eleição para o segundo turno. Roberto Campos acabou com a estabilidade por tempo de serviço, criou o FGTS. A carreira vitoriosa de Sergio Cabral.

  1. Excelente Coluna do experiente e argutíssimo Sr. Hélio Fernandes. Perfeita.

    340.000 Carros fabricados em Abril 2013.

    Essa é, a meu ver, uma excelente notícia. Nos leva ao patamar de mais de 4 Milhões carros/ano. Os EUA, principalmente a Europa, o Japão, etc, lutam arduamente para aumentar sua produção automobilística, e a China maior produtora atual com +- 18 Milhões carros/ano, se esforça para chegar a 36 Milhões carros/ano em 2020.
    A Indústria automobilística é a espinha dorsal da Industrialização de todos os Países. Temos que exportar mais principalmente América do Sul, África, Oriente Médio.
    E industrialização significa alto Padrão de Vida. Os engarrafamentos são resultado dos baixíssimos Investimentos nos Transportes de Massa. Portanto o irritante problema tem fácil solução Técnica, basta Investir. Se não, como estaria o trânsito, principalmente o urbano, em países que tem três a quatro vezes mais carros per-Capita do que o Brasil, como EUA, Holanda, Japão, Alemanha, Suíça, etc.

    Lembremos de passar na Lotérica CEF/Itaú e pagar Mensalidade. Saco vazio não para em pé. Muito Obrigado.

  2. Prezado Senhor Hélio Fernandes, quando diz “são sempre os mesmos”, ao meu ver, deixa em aberto (implicitamente, talvez?) a vaga de um candidato, que acredito ser, o mais esfomeado, e como o tabuleiro está montado, o mais beneficiado para ser eleito. O candidatíssimo Lula, que demostra cada vez mais apetite para exercer um novo período governamental no Brasil, que chamaria de totalitário-esteliotarismo.
    Acredito que aos poucos está sendo revelado, o que sempre é muito difícil, as intenções deste “operário” a serviço dos brasileiros.
    Vamos ver como as coisas se processam até lá. Uma coisa é certa: para eles, quanto pior, melhor! Até mesmo, no câncer ( como diria, quem sabe, Millôr).

  3. O tal do Sérgio Cabral deve ser embaixador em Paris. Mas ele sabe falar francês e inglês? Se for para a França, que fique por lá.

  4. Sr Jornalista Helio Fernandes sei que sua análise não é chute, é pura contatação. Mas eu chuto o palpite que Dilma já está reeleita e Lula volta em 2018 e fecha os 20 anos que Sergio Motta queria para o PSDB. Puxa ! quem diria ?!?

  5. Olá Hélio, caso eleito, o primeiro ato de Aécio Neves será a privatização do Banco Central, isto é, a transferência dos poderes para a máfia Rothschild. Pode anotar aí.

  6. Sr Helio,
    Antes de Roberto Campos, o Trabalhador tinha estabilidade após 10 anos na Empresa. O Empregado era demitido aos nove anos de serviço. Para ser demitido (antes dos 10 anos), o Trabalhador recebia de indenização um salário por ano de trabalho. Na hora da demissão, muitas Empresas não tinham este valor em caixa. Faliam e o Empregado não tinha como receber esta indenização.
    Com o FGTS, esta indenização continuou sendo de um salário por ano de trabalho; só que Estatizado. No cofre da Caixa Econômica. A contribuição para o FGTS é só da Empresa. O Trabalhador não é descontado.

  7. Com a falência total dos transportes públicos na DINASTIA FRANCESA (24 longos anos), em São Paulo, os transportes individuais tomaram conta das ruas do municipio.
    Carros e motos para todos os lados, congestionamentos monstros todos os dias e muita perda de tempo, o que seria ao contrário se os franceses colocassem em prática a lição de casa, expandir o metrô e trens urbanos e ônibus de qualidade, mas como francês só pensa em ELEIÇÂO, deixou o zepovão a pé….
    Gostaria que o francesão e seu fã-clube, tomassem o metrô na linha leste , mas precisamente em Itaquera ás 7 horas da manhã,
    Façam o teste…

  8. Por essa razão que citei que o zépovão fica ainda mais com dívidas mas tem seu ‘carrão” na garagem, algum tem até dois os três, para escapar do rodízio francês.eh!eh!eh

  9. Prezado Jornalista Helio Fernandes

    O autor do artigo a seguir ainda tem alguma chance de disputar pela terceira vez a Presidência da República? Ou na sua opinião deve voltar-se para uma reestruturação de seu(dele) Palestra Itália de sua(dele) Pauliceia Desvairada. Abraços e Saudações pela excelente forma, que anda sobrando, neste campo jornalístico brasileiro minado.

    Três vezes no ‘Guinness’

    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,tres-vezes–no-guinness-,1029942,0.htm

  10. Sr. Antonio Rocha.
    Aos 71 anos,tenho orgulho de repetir seu comentário: “Ao longo de muitas décadas de leitura da TI o sr. tem me ensinado muito. Gratidão, mestre em História, mestre de Vida!”
    Obrigado,mestre Helio!
    Barão.
    PS:Espero,aprender por mais uns 50!

  11. Respondendo ao doutor Amilcar Alencastro: ora, todo site tem bajuladores e terroristas, no sentido moderado do termo. O site deve ser sempre plural. Nunca singular. Se querem um site singular devem ir pra Coréia do Norte ou Cuba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *