Afinal, de que vive o Guilherme Boulos? E o João Pedro Stédile? Quem os paga?

Lula, Stédile, Boulos e Falcão: todos estão desempregados…

Ronaldo Conde
Blog Penedo

Vi, outro dia, um sujeito, pinta de professor, dizer que as manifestações diárias que ocorrem no Brasil são o Comício da Central dos tempos atuais. Não sei o nome do sujeito, nem onde mora, mas eu gostaria de mandar para ele um ou dois livros de história: o Comício da Central ocorreu no dia 13 de março de 1964. Dezenove dias depois, os milicos botaram os tanques na rua. Não sei se o tal sujeito tem a dimensão da besteira que falou.

Não sou contra as manifestações, mas tenho convicção de que as coisas estão saindo do controle. Em alguns estados, as escolas ou estão ocupadas (sem aulas) ou estão sem aulas devido a greves de professores ou alunos, ou ambos. Esta semana, os Sem Teto de São Paulo invadiram o escritório da Presidência da República, o mesmo que durante anos foi chefiada por uma amiga muito particular do Lula – amiga que hoje responde na justiça por enriquecimento ilícito. Por que os Sem Teto não invadiram naquela época? Ou, pelo menos, não protestaram contra os mal feitos da amiga do Lula.

QUEM OS PAGA?

E por falar em Sem Teto, volto a uma pergunta que já fiz aqui: de que vive o Boulos? De que vive o Stédile? Quem os paga? Sabemos que os arregimentados, sejam Sem Teto sejam Sem Terra, recebem cem reais e um sanduíche de mortadela por manifestação que participam. São, no fundo, uns pobres diabos manipulados por lideranças inescrupulosas, logo, por uma quadrilha de corruptos, pois as lideranças dessas manifestações comem bem, dormem bem, vivem bem, bebem bem.

Quando fui molestado por um grupo de manifestantes no Aeroporto de Brasília, episódio que já contei neste espaço, notei que os manifestantes eram muito pobres. Conheço petistas aqui em Brasília que, ao lado de discursos apoteóticos e superados, não saem dos bons restaurantes.

COM NOSSO DINHEIRO…

Dilma, a presidente afastada, resolveu ir ao Rio, para onde seguiu num avião da Força Aérea, levando seguranças e assessores, para imprecar contra Temer, condenar o golpe que não houve. Até aí, tudo bem. Direito dela, mas não com o nosso dinheiro, o que é um desvio fundamental. Dilma positivamente não sabe o que faz – e quando faz, faz tolice.

Mas insisto: de que vive o Boulos? E o Stédile? Quem os paga?

(artigo enviado pelo comentarista Mário Assis Causanilhas)

9 thoughts on “Afinal, de que vive o Guilherme Boulos? E o João Pedro Stédile? Quem os paga?

  1. O Ministro do STF, Gilmar Mendes, afirmou em entrevista a um jornalista que “o PT tem dois (2) bilhões de reais reservados para campanhas eleitorais até 2028”.
    Aí está a fonte pagadora – com o dinheiro roubado do povo brasileiro.

  2. Uma das lideres do MTST em SP tem dois apartamentos e uma SUV modelo Captiva bem pobrezinha mesmo, o Boulos é filho de médico renomado e mora no Morumbi pobreza só quando vê fotos do Sebastião Salgado, não estranhe esta simbiose no PCI Enrico Berlinguer era marques.

  3. Manifestações nas escolas é ato dirigido e os alunos bem informados alá terror bolivariano entraram nessa aventura com uma pitada de adrenalina de adolescente e a diarreia cerebral do PT. Deus queira que esses alunos despertem desse torpor administrado por louco e voltem a realidade brasileira. Pois, as escolas publicas nunca estiveram melhor e não tivemos intransigência tão radical como as de agora, isso tem nome!

  4. Boulos vive de achacar proprietários de terrenos em São Paulo. Ele usa os miseráveis com promessas de moradia grátis, orienta-os e manipula suas opiniões e mentes os fazendo crer que é um Messias salvador dos pobres, invade áreas privadas e achaca os proprietários prometendo sair em troca de dinheiro vivo. Além disso cada barraco em invasão (kit) custa R$ 500 para o invasor. Super organizado também é sócio de Haddad que utiliza para mudar o Zoneamento de áreas de mananciais invadidas, transformando o valor da terra e fazendo acordo com Construtoras. Um dinheirista travestido de amigo dos pobres. Um vagabundo.

  5. Uma coisa eu tenho certeza! até o fim do ano se Deus quiser, estes vagabundos que não produzem nada vão ter que se mandar das faculdades e escolas públicas, nossas instituições tem que estar limpinhas para o Natal de 2019! e nossos filhos estarão de novo no bom caminho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *