Aldo Rebelo critica a falta de infraestrutura para a prática de esportes na maioria das escola brasileiras.

Paulo Peres

O novo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, lamenta que a maioria das escolas brasileiras não tenha infraestrutura para a prática de esportes. Assinala que “são fundamentais para a formação moral dos jovens. Logo, o esporte deveria ser integrado à formação educacional, até em função do peso pedagógico, mas, infelizmente, muitos veem o esporte apenas como exercício físico”.

“Em que pese a questão social, em que a falta de atividade esportiva regular torna crianças e adolescentes mais vulneráveis a descaminhos, vejo isso como uma preocupação suplementar, porque na verdade “a prática do esporte tem um objetivo mais elevado, que é educar e formar a criança de maneira mais completa, de abrir seus horizontes”, acrescenta o nov ministro.

A falta de infraestrutura nas escolas, afirma Aldo Rabelo, “leva-nos a acreditar que um dos caminhos para suprir essa lacuna é a promoção de jogos que possam despertar na criança o interesse pelos esportes. Por isso, o ministério tem se empenhado na organização das Olimpíadas Escolares e dos Jogos dos Povos Indígenas”.

De acordo com números divulgados pelo Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena, organizador dos Jogos, deste ano, “mais de 1,4 mil atletas de 38 etnias participarão da competição, que envolve práticas esportivas comuns a todas as tribos e outras com participação parcial, além de atividades esportivas que não são de origem indígena, como futebol, que são bem aceitas por eles”.

Aldo Rebelo entende que, além do caráter propriamente esportivo, “os Jogos Indígenas, que ocorrem de dois em dois anos, são também uma celebração cultural, uma forma de os indígenas cultivarem suas tradições e protegerem a identidade de seus povos”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *