Além de Lula e Dilma, Odebrecht vai denunciar 13 governadores e 36 senadores

Charge do Oliveira (oliveiradesenhosefotos.com)

Deu em O Globo

Reportagem da revista “Veja” deste final de semana afirma que as delações premiadas do empresário Marcelo Odebrecht e de altos funcionários da empreiteira deverão citar pelo menos treze governadores e 36 senadores como beneficiários de propinas nas campanhas eleitorais de 2010 e 2014. De acordo com a publicação, a Odebrecht distribuiu, à margem da lei, cerca de R$ 100 milhões em recursos aos candidatos. Segundo a revista, Marcelo Odebrecht decidiu fazer o acordo de delação depois de todas as tentativas de livrá-lo da prisão.

A revista revela também que o ex-presidente da OAS, José Adelmário Pinheiro, o Léo Pinheiro, também dirá em sua delação premiada que pagou as reformas do sítio em Atibaia a pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o tríplex no Guarujá realmente pertencia ao ex-presidente e que Aécio recebia 5% de propina das obras da Cidade Administrativa, em Minas Gerais, através de um emissário.

CACIQUES DO PMDB

Outros beneficiários citados pelo empresário da OAS são o atual ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira; o senador Romero Jucá; o presidente do Senado, Renan Calheiros; e o deputado Eduardo Cunha, todos do PMDB. A revista lembra também que, depois de resistir, Pinheiro decidiu fazer acordo de delação premiada numa tentativa de reduzir sua pena de 16 anos.

Segundo a revista, a presidente afastada Dilma Rousseff será o principal alvo das revelações de Marcelo Odebrecht. O empresário — que está preso desde junho do ano passado e foi condenado a 19 anos de prisão por lavagem de dinheiro e associação criminosa — confirmará aos investigadores da Operação Lava-Jato que a reeleição de Dilma foi financiada com propina depositada em contas no exterior, diz “Veja”.

De acordo com “Veja”, a Lava-Jato já rastreou o repasse de US$ 3 milhões da empreiteira para uma conta na Suíça do marqueteiro João Santana, responsável pelas três últimas campanhas presidenciais do PT. A investigação também descobriu que outros R$ 22,5 milhões foram pagos a Santana em dinheiro vivo. O pagamento aconteceu, de acordo com a revista, entre outubro de 2014, quando Dilma conquistou o segundo mandato, e maio de 2015.

COM ASSESSOR DE DILMA

Segundo a revista, Odebrecht dirá que os detalhes do financiamento eleitoral foram combinados com Giles Azevedo, ex-chefe de gabinete da presidente afastada. O ex-secretário particular da petista, Anderson Dornelles, também será citado por Marcelo Odebrecht. Segundo a revista, Dornelles pediu um ajuda financeira, e repasses mensais de R$ 50 mil teriam sido feitos a “um laranja”, Douglas Franzoni, sócio de Dornelles, para serem entregues a ele.

Conforme O Globo mostrou na edição deste sábado, Dornelles foi citado como destinatário do recebimento de dinheiro da construtora. Numa das situações descritas pelos executivos da Odebrecht, Dornelles teria pedido o dinheiro diretamente à construtora. Em outro momento, executivos também falaram que a própria presidente teria pedido ajuda para Dornelles.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
As revelações agora serão detalhadas nos chamados anexos da delação, que incluem documentos a serem entregues pelos advogados da Odebrecht até o fim do mês. (C.N.)

7 thoughts on “Além de Lula e Dilma, Odebrecht vai denunciar 13 governadores e 36 senadores

  1. Quase a metade dos governadores e senadores , quem vai sobrar? Quanto ao amigo Léo não tinha mais sentido ele segurar a onda do Brahma que está cercado pelos 7 lados.
    Carmen Lúcia em setembro ! Ao menos ela não fez caixa 2, 3,4,5.6,…….

  2. Enquanto o STF mantiver os bandidos políticos isolados e sem condenação ou com condenações que se extinguem em um ou dois anos a ladroagem só tende a aumentar. Se existe uma instituição culpada por tudo isto ela se chama STF que quando do julgamento do Mensalão foi absolutamente servil e criou a figura do sem-quadrilha, O Mensalão foi o divisor de águas pois o entendimento do STF levou todos os políticos a crer que o dinheiro público pode ser roubado pois não tem dono.

  3. Onde e quando vamos parar de ouvir roubalheira neste País,que saudades dos tempos dos militares que não existia essa desgovernança , tem que extinguir Senado, Câmara e retirar Ministros tendenciosos do Supremo que vota causa contra a população

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *