Além de senadores, Kassio procura empresários que apoiem sua  mensagem de ‘segurança jurídica’

Kassio Nunes Marques é o indicado de Bolsonaro para | Política

Kassio Marques tem jeito de quem transmite segurança jurídica?

Andréia Sadi
G1 Política

Antes de passar pela sabatina no Senado, marcada para esta quarta-feira (21), o desembargador Kassio Nunes — indicado para o Supremo Tribunal Federal (STF) — tem feito rodadas de conversas com diferentes setores da sociedade para apresentar suas ideias, como o setor econômico.

Nas últimas semanas, Kassio conversou com expoentes do setor econômico, como a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

SEM ATIVISMO – Nas conversas, segundo o blog apurou, o desembargador levou a mensagem de “segurança jurídica”, não entrando em um “judiciário ativista”, com objetivo de alavancar o crescimento do país.

Kassio Marques, segundo interlocutores, é da ala que defende a autocontenção do Judiciário e repete que “o que está na lei, está na lei” e não “ficam tentando sobrepor a atividade do Legislativo ou do Executivo”. A ideia é passar ao a mensagem ao setor empresarial que fique mais seguro de que algo não mude “conforme o ativismo judicial”.

BUSCANDO APOIO – O objetivo é buscar apoio fora da área política. Nas últimas semanas, ele conversou com senadores e integrantes do Judiciário. O foco está no Senado.

Na reta final para a sabatina, Kassio Marques, se prepara para a entrevista com senadores. Entre hoje e amanhã, alguns senadores que já declararam apoio ao desembargador avisaram que gostariam de uma nova rodada de conversas.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG 
O famoso jurista Modesto Carvalhosa está com toda razão. O fato concreto é que Kassio Marques não “tem notório saber”, nem tampouco “reputação ilibada”, pois quem é desconhecido nem tem reputação. Aliás. Ter reputação ilibada significa “ser reconhecidamente honesto”, é sempre bom repetir, e quem é ligado ao Centrão não pode ter reputação ilibada, em hipótese alguma. (C.N.)

 

13 thoughts on “Além de senadores, Kassio procura empresários que apoiem sua  mensagem de ‘segurança jurídica’

  1. Ser juiz do STF virou profissão. Quem não quer? Basta ainda jovem projetar o curso que deve tomar aqui e acola, em Mato Grosso ou Roraima, em Catalunha ou Praça Maua. Faça qualquer coisa que dê curriculum, faça muitos amigos e tente vencer. É fácil: não se esqueça de agradar ao Babaca da vez no poder.

  2. Coitado do cidadão brasileiro…
    Aguentar esta cara de bunda por mais de 20 anos, defendendo o indefensável…
    Grandes calhordas e suas estúpidas escolhas, para se locupletarem cada vez mais e garantirem a impunidade.
    Tivesse eu nascido em outro lugar não estaria, com certeza, tão envergonhado como me sinto atualmente, assistindo perplexo a mediocridade de um governo como este…
    Credo !

  3. Obs. a ABI fundada em 1908 tem atualmente 112 anos de fundação, tem a Carteira de Jornalista da ABI ( Identidade de Jornalista ) – Reconhecida pela de imprensa do Brasil, Obs. A primeira carteira identidade de jornalista imprensa do Brasil – a ABI sempre aberta no Brasil ( 2020 ).

  4. Admiro o jurista Modesto Carvalhosa, porém até eu que sou um Zé Mané, vejo neste traste um verdadeiro PICARETA!

    Vamos nos fud… esborrachar com força!!

    Atenciosamente.

    • O Dr. Modesto seria uma ótima opção para o lugar deste tenebroso Kassio com K…
      Mas o Presidente abobalhado e tresloucado só se importa com a reeleição e não está nem aí para coerências como esta, que poderiam melhorar, de alguma forma, este horroroso STF.
      Aliás, acho que este abobalhado tresloucado nem deve saber quem é, de verdade, esta ilustre personalidade de nome Modesto Carvalhosa.
      E farra continua, com escolhas estapafúrdias…
      Uma pena !
      Pobre lindo Brasil !

  5. Nossa democracia está infeccionada e a ponto de implodir em uma septicemia.
    Os bandidos inclusive os sem colarinho branco, mas que tem poder e $, estão soltos e dando as cartas.
    A sociedade que se adeque, caia fora ou morra.

  6. Não é só o presidente que é culpado nesse caso. Os Senadores, os corruptos tipo Kakay Santa Cruz a imprensa esquerdista corrupta os Verdevaldos tem muita gente demonstrando que quer mesmo é continuar com o sistema implantado pelo cachaceiro X9 vagabundo.
    Ah país vagabundo.

    • O simples fato de buscar apoio na nata do empresariado, demonstra a política do balcão de secos e molhados.
      O senhor da razão, na indicação de ministros do Supremo é o sistema econômico. Essa teia empresarial manda em tudo.
      A derrubada do Collor e o impeachment de Dilma seguiu esse script. Como: o sistema econômico decretou o fim do governo Dilma, por várias razões, sendo a principal a leniência a favor dos direitos dos trabalhadores. A segunda foi de ordem geopolítica. Os EUA se incomodaram com o protagonismo do Brasil na América Latina e na África tocado pelos governos do PT. O governo derrubado tentava uma vaga permanente no Conselho de Segurança da ONU. Os americanos consideram o Brasil e a América Latina, o quintal da América.
      Henry Kissinger o poderoso Secretário de Estado de Nixon disse na ocasião: “não podemos ter um Japão na América Latina:.
      Então, foi tramado dentro do governo Dilma, a sua derrocada, comandada pelo vice Michel Temer, os ministros Moreira Franco, Eliseu Padilha e Henrique Alves.
      Foi uma trama terrivelmente maquiavélica.
      A primeira medida de Temer foi a Reforma Trabalhista tirando direitos dos empregados. Levou tem que pagar a fatura.
      Tem certas notícias, que querem dizer muitas coisas, basta pensar e fazer as ilações.
      O notório saber e ilibada reputação para indicação ao STF, não vale mais nada.
      E a vida segue seu rumo enfadonhamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *