Alerta a Dilma. A União Europeia e o euro, naufragando. Portugal recorrendo ao FMI. Espanha, Irlanda e Grécia, empobrecendo. Inglaterra, França e Alemanha, protestando. Itália se “berlusconizando”. Nos EUA, 16 milhões de desempregados, e tentam matar deputada de OBama.

Helio Fernandes

O mundo em declínio, se retrai, retrocede, parece que surge um FHC em cada esquina. Por mais cauteloso que seja necessário, é imperioso citar a repercussão de Lula em todos os países em crise.

Autoridades e gente do povo, dizem, “precisaríamos de um Lula nos nossos governos”. Não quero aumentar a arrogância do ex-presidente, espero apenas que ele se satisfaça e se envaideça com o que conseguiu externamente.

Só que deve ter a consciência e a sensibilidade de não deixar o MITO atrapalhar o governo iniciante (mas não principiante) da presidente que ele mesmo escolheu, apadrinhou, elegeu e empossou. Não seria justo, digno, responsável, fazer oposição a Dilma se aproveitando dos amestrados, que já sentem no próprio bolso a ausência do “iluminado de 87 por cento”.

Não quero que Dona Dilma siga o mesmo caminho de Lula. E para chegar ao auge, abra cofres ainda maiores do que os dele. Esse não é o trajeto para a afirmação, a conquista e a realização. Tudo que a comunidade deseja e ela pode ter condições de realizar, conquistar, implantar em benefício do povo, não é apenas o “Bolsa-Família”, que só pode ser aceito e aplaudido como circunstância, emergência, em determinado momento. Mas não para sempre.

Além do mais, Lula governou e intensamente viajou por um mundo que parecia feliz e satisfeito. Não era nada disso, mas Lula conquistou pessoalmente esses países, que davam a impressão de que não sofriam por carência, insuficiência, incompetência. Vou sumarizar o que coloquei no título destas notas, numa viagem jornalística, que procura abranger uma realidade que Dona Dilma tem que compreender para evitar.

 ***

UNIÃO EUROPEIA E O EURO

O sonho de 300 anos de uma Europa coletiva, humanizada e progressista, foi recebido com entusiasmo. As reuniões iniciais, amabilíssimas, quase tudo era aprovado por unanimidade. Mas durou muito pouco em relação ao pretendido. E o que uniu os países, a moeda única, o EURO, acabou por levar a UE às portas da falência. E os países RICOS reclamam, “temos que proteger os POBRES”.

 ***

PORTUGAL EMPOBRECIDO

Foi o primeiro a surpreender a UE, batendo às portas do FMI, e não sendo atendido. Tem eleições no dia 23 deste janeiro, Cavaco Silva era franco favorito. Mas como é comum no mundo, descobriram que tinha ações de uma empresa, que aproveitando do Poder, vendeu a preços privilegiados. Ainda é o favorito, mas não se defendeu nem explicou a operação.

 ***

ESPANHA, IRLANDA, GRÉCIA

Empobreceram terrivelmente, tiveram que recorrer aos parceiros, que precisaram ajudar, diante da ameaça de derrocada financeira. E os líderes disseram a mesma coisa: “É a contaminação da moeda única”.

Mas não sabem como resolver o problema, com a MOEDA ÚNICA ou sem ela.

 ***

ALEMANHA, FRANÇA E INGLATERRA
PROTESTAM E SE DIZEM PREJUDICADOS

Esses três países, com graves problemas por causa da proximidade do EURO, consideram que podem se salvar, mas sozinhos. Só que Alemanha e França não sabem como se desligar e voltarem ao marco e ao franco.

Já a Inglaterra, satisfeita e orgulhosa pela opção de não aceitar o EURO, se sente mais garantida pela LIBRA. Que mantiveram, não por estratégia, mas por causa da tradição da moeda.

Libra, franco e marco podem voltar ao palco que sempre dominaram, mesmo expulsando o EURO? É o que pretendem, só que não sabem como fazer. Não por solidariedade e sim por medo de uma espécie de haraquiri.

 ***

POBRE E DESAMPARADA ITÁLIA

Desgastada, como os pobretões, não tem o menor futuro, como os ricos. Ninguém sabe se manter, sem exportação, sem produção, com desemprego, e mais grave ainda: totalmente “berlusconizada”. Sem PIB, sem ética, sem estética.

 ***

SUÉCIA, DINAMARCA E NORUEGA

Sempre viveram muito bem. Pequena população, forte taxação do Imposto de Renda, expulsando do país intelectuais e atletas vitoriosos, mas garantindo um excelente nível de vida.

***

O PRESIDENTE DA UE IMPLANTA
CENSURA À IMPRENSA NO SEU PAÍS

Pelo rodízio, o presidente da UE é o presidente da Hungria. Há mais ou menos 7 ou 8 meses, seu país está dominado pelos atentados à Liberdade de Expressão. Protestos no país. Mas a UE (que ele hoje preside) aceitou passivamente, não morre de paixão pelos jornalões. Estão na expectativa, não favorável à Liberdade.

***

O MURO CONSTRUÍDO PELA GRÉCIA

Já contei ontem com exclusividade: está protegendo sua fronteira com a Turquia, levantando esse paredão. Mas a ideia não surgiu da cabeça dos gregos, veio de muitos países do centro da UE, principalmente a França.

Os sindicatos poderosos, envergonhados de estarem na mesma trincheira de Sarcozy, contribuíram (?) com a sugestão. Da mesma fonte foi a idéia de barrar a Turquia na UE. Com dezenas de milhões de desempregados e de “passaporte único”, atingiriam e ameaçariam alguns países.

 ***

O RIQUÍSSIMO E AMEAÇADO EUA

Há 3 meses estavam (confissão de Obama) com 15 milhões e 400 mil desempregados. Agora desempregaram mais, são 15 milhões e 600 mil. A esperança Obama vai desaparecendo, no seu acervo de 2 anos (vai completar dentro de 9 dias), concessões que não se esperava que fizesse. Mas o lobismo é terrível em Washington.

Perdeu a maioria na Câmara, e agora ameaçam reduzir os deputados democratas, assassinando-os. Agindo como os países da América latina, que Theodore Roosevelt, assumindo em 1901, (por causa do assassinato do presidente McKinley) chamou de “bananas republics”.

E a situação de Obama é tão grave e desalentadora, que pode nem obter a reeleição. Isso se conseguir a indicação dentro do Partido Democrata. Se o fato ocorrer, Obama entrará na História como outro Bush, o pai. Que só governou 4 anos, logo derrotado. Melancólico, lamentável, deplorável.

 ***

O CRESCIMENTO DA CHINA

O país de maior população do mundo, já anunciou: em 2010, seu PIB cresceu mais de 10 por cento. O mundo bateu palmas. Entusiasmado. E como a URBANIZAÇÃO da China é cada vez maior, precisará três vezes mais de energia, de consumo, de exportação e importação.

Analistas acreditam que essa URBANIZAÇÃO aplainará o caminho do capitalismo-socialista. (Se quiserem, podem inverter a colocação).

 ***

DA ÁFRICA NEGRA, NOTÍCIAS OTIMISTAS    

Os 37 países (que já podem ser 38, com o Sudão do Sul), estão em franco progresso. O desenvolvimento, realidade maravilhosa, todos os dias um desses 37, descobrem petróleo. E “a flor da terra”, quase não precisam cavar. (Como aconteceu com a Inglaterra no Mar do Norte, nos tempos tirânicos de Margareth Thatcher).

Esses 37 países, escravizados, explorados e desumanizados, foram libertados quando acabou a Segunda Guerra Mundial. Mas só agora encontram a prosperidade, o grande inimigo é a corrupção.

 ***

PS – Esse é um quadro sumário mas completo do que está acontecendo pelo mundo. Acho que não esqueci nada. Se esqueci, Dona Dilma pode completar, sozinha, ou com raríssimos dos seus Ministros.

PS2 – Principalmente abandonando Palocci, o general José Elito e o inacreditável Nelson Jobim.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *