Algumas imprevisíveis alianças políticas

Humberto Braga

1) Churchill, o mais encarniçado anticomunista britânico, aliou-se a Stalin contra a Alemanha Nazista (1941).

2) Nixon, o mais inflamado anticomunista americano (depois de McCarthy), foi a Pequim para aliar-se ao hipercomunista Mao Tse Tung, contra a URSS (1973).

3) Trotsky aliou-se ao seu figadal inimigo Zinoviev, contra Stalin (1926).

###
NO BRASIL

1) Na Revolução de 1923, no Rio Grande do Sul, o “picapau” Flores da Cunha e o “maragato” Batista Luzardo se acusaram mutuamente de assassino e estiveram prestes a bater-se em duelo de morte. Em 1930, eles se aliaram contra o governo de Washington Luiz.

2) O ex-presidente Arthur Bernardes, em 1930, se aliou aos tenentes que anos antes tentaram derrubá-lo, (Juarez Távora, João Alberto, Eduardo Gomes, Cordeiro de Farias) contra o governo de Washington Luiz.

3) Em janeiro de 1947, Adhemar de Barros elegeu-se governador de São Paulo, com o apoio de Luiz Carlos Prestes, em oposição ao presidente Dutra.

4) Em julho do mesmo ano, na campanha para vice-governador de São Paulo, Vargas e Prestes se aliaram contra Adhemar e Barros, aliado do presidente Dutra. Em 1936, o governo de Vargas entregou a mulher de Prestes ao governo alemão.

5) Em 1950, Vargas e Adhemar se aliaram na campanha presidencial, em oposição ao presidente Dutra.

6) Otavio Mangabeira e Juracy Magalhães, que pareciam inimigos inconciliáveis (política baiana) se aliaram contra Vargas, em 1945.

7) Em 1945, Carlos Lacerda denunciou Etelvino Lins, interventor federal em Pernambuco, como assassino. Em 1955, quis lançá-lo candidato à presidência da República.

8) Carlos Lacerda, durante anos, chamou Juscelino e Jango de corruptos. Em 1967, foi a Lisboa confraternizar com o primeiro e depois a Montevidéu confraternizar com o segundo, para oposição ao governo Costa e Silva.

9) Em 1984, Tancredo e Ulysses se aliaram a Sarney e a Antonio Carlos Magalhães – ardorosos defensores do regime militar – contra a candidatura de Maluf.

10) Enfim, Lula se alia a Maluf.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *