Algumas providências inadiáveis que o governo de Michel Temer precisa adotar

Charge do Nani (nanihumor.com)

Virgilio Tamberlini

Para ajudar o governo de Michel Temer a não jogar as contas apenas na saúde, na educação e nos aposentados, oferecemos algumas dicas ao nosso presidente. São iniciativas que poderão, de forma relativamente fácil, fazer com que o Estado economize mais, ao invés de simplesmente tungar aqueles que já nada têm.

1 ) Estancar a sangria de mais de R$ 40 bilhões por ano, paga com os nossos impostos, para manter esse inútil monstrengo chamado Sistema S.

2) Parar com o roubo que os bancos privados, fazem a céu aberto, do depósito compulsório sobre os depósitos à vista, que depois são ‘reemprestados’ ao Tesouro à Selic = 2% a/a.

3) Fiscalizar de forma eficiente, as trocas de notas entre distribuidoras de combustíveis, um verdadeiro ralo da Cide.

4) Acabar com a farra de isenções de IPI, ICM, que as locadoras de auto têm por serem ‘frotistas’. Essas ‘isenções’ são tão descaradas, que 99% dos autos dessas locadoras são licenciados em Belo Horizonte e não pagam quase nada de IPVA. Para termos uma noção, um Ford KA, zero , completo, que tem um valor de mercado próximo a R$ 40 mil, paga aproximadamente R$ 132,00 de IPVA.

5) Acabar com a máfia dos ‘transportes terrestres’, que impede o Brasil de ter uma navegação de cabotagem, que custa 10 vezes menos e não destrói as nossas estradas.

6) Começar cobrar os mais de R$ 420 bilhões sonegados anualmente, pois essa desculpa de que ‘cobrar esse pessoal é muito difícil’ escuto desde que nasci.

7) Fiscalizar as redes de farmácias, que fornecem os medicamentos “ gratuitos ‘ cujo volume mensal ‘doado’ ultrapassa à população.

29 thoughts on “Algumas providências inadiáveis que o governo de Michel Temer precisa adotar

  1. Parar de contribuir para partidos politicos, acabar con contribuição para CGT, UNE, MST, ORG’S inuteis que tem aos montes, e muito mais contribuições para uma serie de organismos que não contribuem com nada para o pais

  2. Nos 3 poderes muitos sabem exatamente o que deve ser feito para que tenhamos uma nação desenvolvida e justa e assim beneficiar quem realmente interessa: 200 milhões de brasileiros. MAS OS INTERESSES PESSOAIS FALAM MAIS ALTO E SÓ ROUBAM, ROUBAM E ROUBAM.

      • Caro Wilson,
        Se vivêssemos em um país honesto com seus habitantes, decente com a população, correto com os cidadãos, este caso dos precatórios já teria colocado na cadeia dezenas de governadores de Estados da Federação, e teria encerrado por incompetência ou cumplicidade a mesma quantidade de Tribunais de Contas Estaduais!
        Um abraço, meu amigo.
        Saúde e Paz!

  3. Acabar com a aposentadoria precoce de políticos, reduzir os benefícios a políticos e familiares, obrigando-os a usarem os serviços públicos, acabar com o alistamento militar obrigatório, de forma a reduzir custos, acabar com morodomias de ex-qq coisa, obrigar os políticos trabalharem de segunda a sexta, com a possibilidade de desconto salarial em causa de falta, acabar com o PT.

  4. Este artigo bem escrito pelo Tamberlini ao se somar ao do Dr.Belem, abaixo, temos uma série de medidas que se fossem levadas a efeito trariam uma enorme economia ao Brasil, acelerando a nossa recuperação econômica.

    A minha questão se fixa no seguinte:

    Se excelentes comentaristas e articulistas da Tribuna da Internet sabem como agir para retomarmos o crescimento do País, e nossos governantes se debatem em discussões políticas inócuas estamos diante de erros clamorosos, que dificultam cada vez mais encontrarmos soluções para nosso desenvolvimento!

    Dito isso, cada vez mais reitero que candidatos egressos dessa política brasileira ignóbil não serão as respostas que precisamos, mas a continuidade deste círculo vicioso de entra e sai presidente e cada vez os nossos problemas aumentam!

    • Obrigado amigo, com essa situação está difícil de se visualizar qualquer saída. O nojeira chegou ao limite máximo. Hoje os líderes do PT no Senado já estão declarando que as gravações do Renan não são importantes, seria esse o motivo ?

      O acordo para livrar todo mundo
      Brasil 25.05.16 15:14
      Renata Lo Prete fez um ótimo trabalho de reportagem e descobriu que os áudios revelados pela Folha de S. Paulo “são um pequeno extrato” do que disseram Renan Calheiros e Romero Jucá.

      De acordo com a PGR, Sérgio Machado “gravou mais de 6 horas de conversas com ambos, além de outros personagens”.

      O “conjunto dos áudios, somado a depoimentos dados por Sérgio Machado, é muito mais lesivo para Renan, Jucá & Cia. do que sugere material já revelado”.

      E mais:

      “É enganosa a leitura de que o acordo delineado nos áudios visava ao impeachment. Visava livrar uma turma da Lava Jato. Lula incluído”.

      Lula é o verdadeiro golpista.

      Ele sempre topou qualquer compromisso para se salvar da Lava Jato, até mesmo derrubar Dilma Rousseff.

      • Virgílio,
        Teus artigos e comentários são muito importantes para este blog.
        Parabéns pela disposição em nos informar e esclarecer notícias nebulosas ou tendenciosas.
        Outro abraço.

        • Obrigado amigo.
          Por circunstâncias fui muito à Brasília, quase que semanalmente. Na década de 80, cursei Ciências Sociais na USP, com ênfase maior em ciências políticas, após conhecer bem Brasília, ví que isso para quase nada servia e fui cursar psicanálise na escola de Psicanálise do Rio, pois para tentar entender o universo de Brasília é preciso entender mais de forrações de caráter psicopático, do que de política, ainda mais quando também se conhece de perto um certo partido e ‘seu grande líder’.
          Para você ter uma noção do ‘funcionamento da coisa’, vou te dar o exemplo do Luiz Eduardo Soares, pessoa super séria, que foi o primeiro Secretário Nacional de Segurança do Lula.
          Justamente por ser sério, tentou acabar com a política de governadores junto a PRF, mas o cargo já tinha sido negociado pelo Zé Dirceu junto ao Roberto Jefferson, nada conseguiu. Mais à frente, na campanha da Bendita da Silva, o PT começou bombardear o Luiz Eduardo, com vários dossiês falsos pois o Lula já havia negociado com a candidatura Garotinho. Diante desses dossiês o LES procurou o Genoíno, dizendo que não precisava nem de defesa pois os dossiês eram extremamente toscos e fáceis de serem desmentidos, pediu ao Genoíno ‘apenas’ que quanto ele descobrisse que fez essa fábrica de calúnias seria expulso do partido.
          Assim, o LES marcou uma coletiva para o meio da tarde, quando foi surpreendido por uma coletiva ocorrida antes, onde o Genoíno declarou : ” O Luiz Eduardo age como um gambá : exala mal cheiro para ocultar os seus delitos “….
          Graças a Deus, a história mostrou quem foi exalar al cheiro lá na Papuda.

  5. Excelentes essas sugestões. E, acima de tudo, realistas e simples. Se as mentes que aqui escrevem se propuserem a elaborar um trabalho fundamentado, estarão dando uma grande contribuição ao país.

  6. Excelente este post do Virgílio e os comentários que gerou. Queria abordar a questão da Educação.

    Pelo que tenho lido o Plano Nacional de Educação determina que seja investido 7% do PIB em educação pública. Alguns especialistas querem 10%. Só que muita gente boa acha que o importante não é gastar mais, mas gastar de forma mais eficiente. Os países membros da OCDE – os mais desenvolvidos do mundo – investem menos do que o Brasil no setor : em média 4,8%. Logo não é por falta de dinheiro que a educação pública brasileira deixa muito a desejar.É , em primeiro lugar, por falta de gestão.

    A educação básica é responsabilidade dos estados e municípios, mas o governo federal contribuí com o repasse de recursos para o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica – o Fundeb – , além fazer investimentos em infraestrutura.

    Conforme dados da CGU, por exemplo, 35% dos municípios auditados apresentaram irregularidades na utilização dos recursos destinados à educação.Porém o buraco é mais embaixo.

    Nos governos Dilma o foco foi o acesso de estudantes ao ensino superior, como as vagas do Sistema de Seleção Unificada (Sisu ) , o Fundo de Financiamento Estudantil ( Fies ) – no qual o aluno pode financiar, com juros baixos e por prazos longos, as mensalidades do curso superior em uma universidade particular – e o Programa Universidade para Todos (ProUni ) que concede bolsas a estudantes de baixa renda em universidades privadas.

    É um erro imenso a ênfase na educação superior. O resultado disso é uma juventude que mal sabe as matérias básicas – português, matemática, história – ter um diploma de Ensino Superior na parede, mas sem o menor preparo intelectual para exercer uma profissão.

    E , muita atenção, um estudante universitário brasileiro custa aos cofres públicos seis vezes mais do que um aluno do ciclo básico.

    Ora, a capacidade cognitiva dos indivíduos é desenvolvida, primordialmente, durante os primeiros anos de vida. É no ensino básico que o indivíduo forma sua personalidade, direciona seus interesses, cria gosto pelos estudos. Um jovem com uma boa formação básica não precisa de cotas nas universidades. A afirmativa é dura, mas é real.

    Uma educação básica de qualidade gera igualdade inicial a todos. Se não há isso, é quase impossível equilibrar as desigualdades.Dar as mesmas oportunidades para todos nas universidades é algo bom, mas não modifica uma educação básica deficiente dada a um, enquanto o outro, que buscou algo de qualidade no ensino particular, larga quilômetros à frente.

    Focar no ensino superior em vez de na educação básica causa um desequilíbrio estrutural, não corrige o problema na sua raiz, e desvia o gasto público daquilo que deveria ser o real objetivo do Governo. O aumento da produtividade do país.

    E nem falamos do tão decantado Ministério da Cultura da era petista que , em 2014, por exemplo, entendeu que deveria patrocinar com R$ 700 mil a produtora cultural Patrícia Secco para que a figura editasse 600 mil exemplares do livro O Alienista, de Machado de Assis, com linguagem simplificada , frases diretas e palavras populares.

    O MinC reescreveu Machado para analfabetos funcionais – “nóis pega os pêxe” – e planejava mutilar , em seguida , outros títulos como O Cortiço, de Aluísio Azevedo, Memórias de um Sargento de Milícias, de Manuel Antônio de Almeida e A Pata da Gazela, de José de Alencar.

    Pergunto: não seria mais proveitoso para todos se o MinC em vez desse crime de lesa-literatura distribuísse 600 mil dicionários e tivesse políticas de incentivo à leitura?

    Essa simplificação do texto machadiano, além de ser um desvirtuamento da obra original e um estupro da linguagem , promove o nivelamento por baixo do conhecimento.

    Os jovens no Brasil estão lendo cada vez menos e não existe uma única profissão que dispense o domínio do saber escrever, por mais técnica que seja esta profissão.E quem não lê não sabe escrever. É apavorante que 10% dos alunos brasileiros que se habilitam a um curso superior, vale dizer, ao passo inicial para exercer uma profissão, tenham recebido um ZERO como nota em uma simples redação no ENEM.Se houvesse à essa altura , necessidade de uma prova da falência do modelo educacional brasileiro tal resultado vergonhoso já bastaria como retrato fiel do descaso pela educação no Brasil.

    Portanto, uma simples mudança de foco no investimento da educação , geraria uma alteração estrutural gigantesca, culminando com a formação de uma sociedade mais justa, com cidadãos cada vez mais informados e conscientes.

    Acontece que isto é tudo o que governos corruptos não querem e não precisam.Por quê? Para começo de conversa criança não vota.Depois , uma criança sem oportunidades vira um adulto dependente do Estado babá.

    Quanto mais dependente e ignorante for um indivíduo, mais manipulável e mais bovino ele é, algo que, por muitos anos, tem privilegiado esses governantes que têm enriquecido às custas da Viúva.

    • Excelente, Moacir. Não é de hoje que reclamo contra a ênfase dada ao ensino superior ante o descaso com o básico.
      Em meus tempos de executivo, uma das grandes dificuldades que eu encontrava para contratar alunos de universidade recém formados ou com poucos anos de experiência era encontrar quem fosse capaz de escrever um relatório que fosse compreensível a respeito de qualqier coisa.
      Depois, como consultor, me cansei de encontrar trabalhos feitos por técnicos teoricamente já experientes com erros grosseiros de linguagem, para não falar nos furos das partes técnicas.
      A desculpa que se ouve hoje por parte de muitos “especialistas” de que os jovens não lêem mas em compensação têm ao seu dispor uma massa de informação muito maior na internet esbarra na dificuldade que eles mostram de compreender o que vêem e de depois transmitir essa compreensão de um modo inteligível. E não estou falando aqui de simples erros de ortografia ou gramática.
      O nosso sistema educacional não consegue mais dar à massa das crianças a capacidade de aprender, que é muito, mas muito, mais importante do que os conteúdos que possam constar dos programas escolares.
      Muito se diz que as elites não querem que o povo aprenda. Você coloca isso no lugar certo: não são as elites, mas os partidos políticos, como estratégia de auto defesa.

    • O problema também é o que colocam nas contas do Fundeb. Quanto a situação do ensino, ela está tão crítica que muitos RHs, estão começando a seleção com um simples ditado.
      Infelizmente no Brasil esse tipo de atitude vira um grande balcão comercial, basta ver que o estado de São Paulo gasta atualmente mais de R$ 8.000,00 para manter um menor internado, seria muito mais barato mandar estudar na Suíça.
      Tem um filme muito bom, intitulado ” Quanto Vale ou é por Quilo ” que tem uma cena antológica : Em um fino regabofe, patrocinado por uma Ong, um ‘gringo’ que pouco entendia de Brasil diz ao anfitrião: No Brasil não há tantos menores realmente abandonados, não sairia tão caro resolver essa questão; O fino anfitrião dono da Ong responde : ” Nem pensar, cada menor abandonado gera 5 empregos.
      Esse filme é antigo, atualmente esse número está em 6,5.
      http://noticias.band.uol.com.br/cidades/campinas/noticia/100000644577/menor-da-fundacao-casa-custa-r$-72-milmes.html

  7. Na relação, faltou um item muito importante que
    eu entendo, deve ser posto na pauta e cobrar
    efetivamente, com juros e correção:
    É a divida da Friboi, de 30 bilhões de reais,
    que a “afastada” perdoou.
    Não se pode deixar passar em branco, como se
    dizia antigamente….

  8. Por que não regulamentam o imposto sobre Grandes Fortunas previsto no artigo 153 , inciso VII , da Constituição Federal de 1988 e tambem não comecem a confiscar os bens de todos devedores inscritos na divida publica da união?

  9. Proibir “aquisições” cumpanheiras como essa…
    ————————————————-
    BB COMPROU BANCO DE EX-MINISTRO ANGOLANO
    Brasil 25.05.16

    Dentre os esqueletos deixados pela turma que comandou o Banco do Brasil na última década, está a compra do Eurobank (Coral Gables, Florida), rebatizado BB Américas.

    A operação foi feita no primeiro ano do governo Dilma Rousseff. Foi capitaneada por Aldemir Bendine com apoio direto de Allan Toledo, ex-VP de negócios internacionais do BB preso pela PF na Operação Porto Vitória.

    O Eurobank tinha entre seus principais acionistas José Pedro de Morais Jr, ex-ministro das Finanças angolano citado na CPI dos Correios por receber remessas da offshore Tradelink, a mesma usada por Marcos Valério.

    O banco de Morais era alvo de alertas das autoridades de fiscalização americanas por operações irregulares e corria o risco de ser liquidado. A compra pelo BB, por R$ 6 milhões, salvou o ex-ministro da bancarrota.

  10. Em nota da Redação o Sr. Newton destaca. sobre a fala do novo-Ministro-Provisório-Interino, henrique meirelles..

    “”Nenhuma palavra sobre os abusivos lucros dos banqueiros, uma atividade que existe para prestar serviços aos cidadãos, não para explorá-los. Traduzindo de novo: o governo Temer precisa entender que sua missão é passar o país a limpo. Mas quem se interessa? (C.N.)””.

    Item 2 do Sr. Virgilio

    2) Parar com o roubo que os bancos privados, fazem a céu aberto, do depósito compulsório sobre os depósitos à vista, que depois são ‘reemprestados’ ao Tesouro à Selic = 2% a/a.

    Quem terá peito de peitar os banqueiros??
    Quem terá peito de peiiar os 25 bilhões de lucro do Banco Zitáu>?????
    Quem será esse Super-Herói Brasileiro ?

  11. Acabar com a TV Brasil
    —————————————————————–
    Reinaldo Azevedo descobriu quanto ganham os mercenários da TV Brasil para fazer propaganda de Lula e Dilma Rousseff:

    “Aderbal Freire Filho, que acha que o impeachment é golpe, tem um programa sobre teatro chamado A Arte do Artista. Para dar pinta lá uma vez por semana, recebe R$ 68 mil mensais. Tem contrato até o fim do ano”.

    Aderbal Freire Filho, lembra Reinaldo Azevedo, é casado com Marieta Severo.

    “Outro que não passa apertado é Luis Nassif. Embora ninguém veja a defesa que ele faz do governo, tem um contrato anual de R$ 761 mil”.

    Paulo Moreira Leite: R$ 279 mil. Emir Sader: R$ 227 mil. Tereza Cruvinel: R$ 182 mil.
    ( O Antagonista )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *