Almirante Dilma

Sebastião Nery

José Vieira Machado fez toda a carreira, e brilhantemente, do Banco do Brasil. Em 1928, era gerente da agência de Vitória, foi convidado pelo governador eleito, Aristeu Borges de Aguiar, para secretário da Fazenda. Aceitou e assumiu. E logo conquistou a confiança do Estado.

Na revolução de 1930, a situação político-militar muito turva, entrou no gabinete a secretária e avisou a presença do almirante Coutinho. José Vieira Machado ficou todo agitado, vestiu o paletó, ajeitou a gravata, arrumou a mesa, pegou uma cadeira, mandou entrar o almirante.

***
MACHADO

Chega um homem de meia-idade, modestamente vestido, tímido e nervoso dentro do terno de linho cinza. O secretário o recebeu pressuroso:

– É com a maior satisfação, senhor Almirante, que recebo a visita de V. Exa. Sinto-me honrado e estou inteiramente à suas ordens.

O almirante arregalou os olhos, corado de espanto:

– Senhor secretário, estou vendo que houve um engano. Não sou almirante. Meu nome de batismo é que é Almirante Coutinho, e sou coletor estadual há alguns anos em Piúma. Vim pedir a V. Exa. minha transferência para uma coletoria longe do mar, porque Piúma fica à beira-mar, é muito úmida, sofro de asma e não quero ser enterrado lá.

***
COUTINHO

O secretario Vieira Machado encostou a cabeça na poltrona, sentiu um alivio enorme e nem conseguiu ficar com raiva do falso almirante:

– Ora, seu Almirante, escolha um lugar que o senhor considere um túmulo digno de um almirante batavo, faça o requerimento imediatamente. Muito prazer em conhecê-lo e muito obrigado por essa manhã de humor.
E transferiu o Almirante Coutinho para bem longe do mar.

***
LULA

Conhecendo Lula de priscas eras, sabendo que ele se jacta de ser um agil enganador profissional e que tudo que ele diz é exatamente o contrario, em 2009 quando ele desafiou a ex-secretaria da Receita Federal Lina Vieira a comparar a agenda dela com a da ministra Dilma Roussef, pensei logo:

– Dilma deve ter uma agenda falsa.

Cheguei a imaginar que podia estar sendo maldoso demais com a Dilma e deixei para lá. Não se passaram 48 horas e “O Globo” apareceu com uma espantosa pagina inteira: “Agenda Oficial de Dilma Tem Erros e Omissões”.

“O Globo” publicou as fotocopias das paginas da agenda da ministra correspondentes a 18 de dezembro de 2008 e 19 de dezembro de 2008, que foi exatamente o dia do encontro da secretaria Lina com a ministra Dilma.

***
ALFREDO

A agenda oficial da ministra não tinha “erros e omissões”. Era toda fraudada. Era a própria fraude. É uma serie de dados falsos para propositadamente enganar qualquer um e não deixar que seu dia a dia possa ser acompanhado por ninguém, sejam assessores, seja a imprensa.

O que dizia a agenda de Dilma de 18 de dezembro de 2008 :
9,30 – Alfredo Nascimento, ministro dos Transportes.
11 horas – Despacho Interno.
15 horas – Alfredo Nascimento, ministro dos Transportes.

E o que dizia a agenda de Alfredo Nascimento no dia 18/12/2008 :
10 horas – Deputado Osmar Serraglio e outros até 12 horas.
15 horas – Artur Meyes, embaixador do Brasil na Guiana.
16 horas – Despacho interno”.

Alfredo Nascimento não esteve com Dilma de manhã nem à tarde.
Com quem é que ela esteve às 9,30 e às 15 horas, tão secretamente que foi preciso criar dois falsos encontros com o ministro no mesmo dias?

No dia seguinte, 19 de dezembro (o dia do encontro com a secretaria
Lina Vieira), a agenda de Dilma repetia a fraude :
12 horas – Encontro com empresarios e lideres dos setores de infraestrutura.
16 horas -Cerimônia de lançamento da Estratégia Nacional de Defesa
18 horas – Reunião com o senhor presidente da Republica”.

Agenda de Lula no mesmo dia 19 de dezembro de 2008 :
12 horas – Cerimonia do ProAcre
12,30 – Mangabeira Unger.
15,30 – Dilma Roussef , ministra-chefe da Casa Civil.
18 horas – Nelson Jobim, ministro da Defesa”.

***
LINA VIEIRA

Se Dilma despachou com o Presidente às 15,30, por que a agenda dela dizia que ela novamente despacharia com ele às 18 horas, se a agenda do Presidente era clara, dizendo que 18 horas era a hora de Nelson Jobim?

Com quem Dilma queria encontrar-se reservadamente no fim da tarde, a ponto de fraudar sua agenda alegando um segundo despacho com Lula?
Era o tempo reservado por Dilma para encontrar-se com a secretaria da Receita Lina Vieira a fim de fazer o pedido solicitado por Sarney.

Por mais que na época Nelson Jobim estivesse encantado com generais, almirantes e brigadeiros, confundi-lo com uma almirante Dilma é mais difícil que confundir o Almirante Coutinho com um almirante Coutinho.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *