Antes de sair, Alcolumbre contratou amigo marqueteiro para dar curso no Senado a R$ 3,8 mil a hora-aula

Derrotado em Macapá e no STF, Alcolumbre aposta últimas fichas na sucessão  | VEJA

Alcolumbre separou R$ 150 mil para ajudar o marqueteiro

Luciana Lima
Metrópoles

O Senado contratou um curso de “Comunicação Digital” por R$ 3.797,46 a hora-aula. A empresa contratada, sem licitação, é a Vitorino & Mendonça, pertencente aos publicitários Marcelo Vitorino e Natália Mendonça. O contrato, assinado pela diretora-geral da Casa, Ilana Trombka, em 16/12/2020, com vigência até 15/12/2021, tem um valor global de R$ 150 mil por 39,5 horas-aulas.

Vitorino foi responsável pela campanha de Marcelo Crivella que culminou em sua vitória para Prefeitura do Rio de Janeiro, em 2016. Também trabalhou 4 meses na campanha à Presidência da República de Geraldo Alckmin em 2018, até ser substituído pelo publicitário Alexandre Inagaki.

COM ALCOLUMBRE – Em julho de 2019, ele trocou a comunicação do pastor da Universal pela perspectiva de trabalhar para o atual presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

 Embora não apareçam no quadro de funcionários do Senado, os dois publicitários chegaram a ter, em 2017, credenciais do Senado fornecidas pelo gabinete de Alcolumbre. O contrato do curso foi assinado em 16 de dezembro de 2020 e tem vigência de um ano.

De acordo com o Senado, ainda não houve aulas ou palestras ministradas, apesar de um dos termos que trata do regime de execução prever que a empresa executaria os serviços com inicio em até 30 dias contados a partir da assinatura, ou seja, as aulas deveriam ter começado no dia 16 de janeiro deste ano.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGUsando recursos públicos, Alcolumbre resolve a vida de seus amigos marqueteiros. Também usando recursos públicos, seu amigo Flávio Bolsonaro compra uma mansão em Brasil por 6 milhões, enquanto na mesma rua está há venda uma bem inferior por R$ 10 milhões. Conclusão: eles acham que os brasileiros podem ser explorados à vontade, e estão certos. É isso mesmo. (C.N.)

7 thoughts on “Antes de sair, Alcolumbre contratou amigo marqueteiro para dar curso no Senado a R$ 3,8 mil a hora-aula

  1. Paredón já !
    Que fuzilem todos estes vagabundos em Praça Pública !
    Ninguém aguenta mais.
    Caindo uns 5.000 na primeira leva, o resto dos ratos covardes foge…
    Vergonha !
    Credo !

  2. Caro Newton;
    Ha alguns anos, fui visitar o meu filho em Eskilstuna ( Suécia). Estava por lá, estourando um escândalo. Uma política tradicional, foi pega comprando toblerone (chocolate), com o cartão corporativo. Ela se justificou, dizendo que tinha se enganado na hora de passar no caixa. Descobriram que ela fazia isto regularmente. Acabou a carreira dela. A sociedade sueca não aceita este tipo de atitude.

  3. “(…)
    A mansão em Brasília é o 20º imóvel que Flávio adquire num intervalo de 16 anos –considerando um andar com 12 salas comerciais de que foi proprietário. A intensa atividade imobiliária do senador foi revelada pela Folha em 2018.

    Atualmente ele é dono de um apartamento na Barra da Tijuca adquirido por R$ 2,5 milhões, com financiamento, e uma sala comercial num shopping da zona oeste, avaliada em R$ 150 mil.” (Folha)

  4. Manchetes do Estadão:

    1. Guedes diz que só sai do governo se mostrarem que faz ‘algo muito errado’.
    – E é PhD por Chicago!

    2. PGR pede para tribunal manter condenação que pode levar Lira a perder mandato.
    – É isso aí: o Speaker of the House tem caso na polícia!

    3. Bolsa opera em queda e dólar sobe após Bolsonaro elevar tributação de bancos.
    – O dolar vai chegar a 6 ! E a mula continua empacada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *