Ao atacar o Congresso, Bolsonaro comporta-se de uma forma estranha e inexplicável

Gilmar Fraga: grande timoneiro | GaúchaZH

Charge do Gilmar Fraga (Arquivo Google)

Luiz Calcagno
Correio Braziliense

Difícil realizar quais os cálculos políticos que Jair Bolsonaro fez discursar na manifestação a favor do golpe militar. E vem atacando sem parar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o Congresso. A atitude parece completamente sem sentido. Fato é que o presidente ainda desfruta da disposição de parlamentares para aprovar medidas de combate ao coronavírus.

Mas Bolsonaro desgastou ainda mais a pouca relação que tem com o Legislativo com as afirmações. Com isso, perdeu, por exemplo, qualquer chance de aprovação da Medida Provisória 905/2019, batizada de MP do contrato verde e amarelo, entregue, no Senado, à relatoria do líder do PT, senador Rogério Carvalho (SE). O partido é contrário ao texto, que vai caducar nest segunda-feira (20).

NÃO PODE SE ISOLAR – Além disso, quer queira, quer não, Bolsonaro ainda terá que se relacionar muito com o parlamento após a crise do coronavírus. E a falta de visão de futuro torna a iniciativa do chefe do Executivo federal ainda mais difícil de se ler.

Ele terá que lidar com parlamentares em um cenário ruim, sob as agruras de um país dobrado pelo sofrimento causado pela morte de milhares de pessoas. Entes queridos, pais, mães, avós, filhos, maridos, ceifados por uma pneumonia avassaladora, ou por problemas de saúde que não puderam ser tratados em decorrência da falência do sistema de saúde, provocada, novamente, pela pandemia. Terá que lidar com deputados e senadores, ainda em um cenário econômico de empobrecimento do país. Empobrecimento que virá, no melhor e no pior dos cenários, provocado, pelas repercussões do combate e dos efeitos da “gripezinha”.

FUGINDO DA PANDEMIA – Parte da estratégia, do presidente, claro, já emergiu, e pode ser calculada. Conforme o Correio publicou na última segunda-feira (13), o presidente tenta se descolar da crise mundial provocada pela pandemia de coronavírus se escondendo atrás das medidas impopulares que governadores e prefeitos são obrigados a tomar.

Eles serão os primeiros a sofrerem retaliação dos eleitores se reproduzirem cenários trágicos como os que ocorreram na Lombardia, na Itália, e em Barcelona, na Espanha. No primeiro caso, um cortejo militar foi obrigado a buscar as centenas de mortos que colapsaram o sistema funerário local. No segundo, diante do número irrefreável de mortes, o prefeito local foi obrigado a pedir perdão por ir contra o isolamento social e fazer a mesma campanha que chegou a ser disparada pelo governo Bolsonaro nas redes sociais, com o lema adaptado de “O Brasil não pode parar”.

O capitão reformado se esconde atrás dos chefes de executivos locais pois esses mesmos prefeitos e governadores ainda sentirão solavancos políticos caso as medidas de isolamento e paralisação comercial tragam algum resultado e o número de mortes seja menor que o esperado nas regiões. Ao menos parte da população deve confundir o bom resultado das medidas de isolamento, que podem levar à um número de vítimas menos expressivo, com a falsa percepção de que, em um cenário menos grave do que o apregoado, não haveria necessidade de manter as pessoas em casa e a paralisação do comércio. Isto é, usarão a eficiência do isolamento para justificar a ineficiência da mesma iniciativa.

INCOERÊNCIA FLAGRANTE – Ao demitir Mandetta, Bolsonaro agiu, mais uma vez, contra a própria palavra. Sempre afirmou que seus ministros teriam liberdade de agir tecnicamente, bem como fazia o então chefe da pasta de Saúde, o principal órgão articulador no combate ao coronavírus. Além disso, não tinha justificativas para demiti-lo, exceto o fato de Mandetta ganhar popularidade por estar seguindo as determinações de cientistas, da Organização Mundial de Saúde (OMS) e, também, o mesmo que fizeram outros chefes de Estado, inclusive, alinhados politicamente a Bolsonaro, como o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o primeiro-ministro da Inglaterra, Boris Johnson, e um os líderes da extrema-direita mundial, o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán.

Em outras palavras, sem argumentos convincente e saindo às ruas, provocando aglomerações e contrariando as determinações do próprio ministro, da OMS e de cientistas, Bolsonaro demitiu Mandetta por pura vaidade, enquanto usa o próprio negacionismo para tentar sustentar o escudo que criou às custas das decisões de governadores e prefeitos diante de uma pandemia que, na atual conjuntura, mata entre 100 e 200 pessoas por dia no Brasil.

PRINCIPAL FRAQUEZA – O próprio presidente comprova a estratégia ao afirmar que não quer ser culpado pela queda na economia. Ora, é justamente a economia a principal fraqueza, o calcanhar de aquiles de sua estratégia. Pois mesmo que consiga defletir parte da insatisfação popular, ele sabe que a eficiência da economia, que já não ia bem antes da pandemia, será crucial na corrida eleitoral de 2022.

É nesse ponto que voltamos à pergunta inicial, que se desdobra, ainda, em outras questões. O que o presidente da República pretende ao disparar contra um parlamento unido para votar medidas contra a pandemia? Que resultados almeja ao manter o tom bélico diante de um cenário de crise mundial, com mais de 150.990 mortos nos quatro continentes, atacando as instituições do próprio país, brigando com governadores e com os olhos nas eleições?

Por acaso não acompanha o crescimento exponencial no número de mortes que atinge, indistintamente, opositores e seus próprios eleitores? Que patriotismo Bolsonaro exige de outros parlamentares ao se comportar desta maneira ante um cenário que mudará o desenho do mundo, das relações familiares e da economia? Não percebe que os impactos econômicos serão muito piores sem a contenção do alastramento do vírus no Brasil? No cargo mais poderoso do país, foi incapaz de encontrar alguém quem lhe fale a verdade?

24 thoughts on “Ao atacar o Congresso, Bolsonaro comporta-se de uma forma estranha e inexplicável

  1. Ao achacarem Bolsonaro por cargos e vantagens os congressistas agem com naturalidade em detrimento do erário brasileiro.
    Forma estranha e inexplicável é a falta de vantagens indevidas naturais desta corja.

    Criem vergonha na cara seus vagabundos.

  2. A democracia brasileira já apresenta todos os sintomas e, com suas comorbidades de corrupção crônica, começa a sentir dificuldades respiratórias.

    Não há lados antagônicos nesta agonia. Rodrigo Maia joga no mesmo time de Bolsonaro. Aras e Alexandre de Moraes praticam apenas teatro.

    Com a trajetória de ditaduras com pequenos intervalos de parca e ludibriada democracia, o risco é real e iminente.

    Presenciamos a tortura institucional inertes.

    Notas de repúdio de uma democracia desafinada.

    Comportamento pusilânime de homens e mulheres sem brios, que tornam frouxas e domináveis as instituições.

    Nesta data cívica, lembrança da Inconfidência Mineira e 60 anos de Brasília, devemos recordar tudo o que está sendo apostado por esse clã e por suas pretensões populistas que podem ser classificadas como chavismo de direita.

  3. “O Brasil precisa aceitar, humildemente, que Deus é realmente o Senhor, e que de novo foi enganado por falsos profetas, impostores temporais, charlatões, oportunistas e aproveitadore$, elegeu o Leão errado e o novo tb errado. E o erro está na cara, né ? Se esse Leão aí é o Bolsonaro, como o próprio se diz, então danou-se, o jogo para ele acabou, senão estamos desgraçados, até as hienas estão passando a mão na bunda dele, querendo comer até o rabo dele, perdeu completamente o respeito. Temos que trocar de Leão, urgentemente, temos que colocar lá, no lugar do Leão impostor temporal, face à marcha natural da história, o Leão certo com o novo certo, que a bicharada respeita, e que vai solucionar e colocar ordem e progresso na selva. https://www.facebook.com/mariadocarmo.matarazzo.14/videos/664281770765282/UzpfSTEwMDAwNzA5NTQzNDAxNDoyNjI5OTI0OTUwNTg3MzI3/

  4. O congresso nacional pilotado por Rodrigo Maia e David Alcolumbre deixou caducar as medidas provisórias do 13º do bolsa família, da carteira estudantil, da revogação do imposto sindical, da publicação de balanços; desfigurou completamente o pacote anticrime e de combate à corrupção; enfraqueceu a operação lava-jato com a lei de abuso de autoridade; articulou o aumento do fundo partidário e impediu seu uso para combate à COVID-19; aprovou o orçamento impositivo; não põe em pauta o marco do saneamento de gastos, da PEC emergencial 186/19 e do pacto federativo; a Câmara dos Deputados junto com o Senado não vota a prisão em segunda instância dando chances para que a nata da aristocracia medieval corrupta não seja investigada, nem punida e, mesmo quando condenada, saia às ruas e goze a vida com os bilhões que roubaram.
    O congresso nacional desfigura o Plano Mansueto e o torna o Plano Mãesueto, que era um programa de acompanhamento e equilíbrio fiscal, que, em síntese, visava ofertar aos Estados e Municípios uma solução para que conseguissem equilibrar suas folhas de pagamento e quitassem suas despesas mais urgentes.
    Pois bem, que é o GOLPISTA?
    Não sejamos HIPÓCRITAS!

    • Será que não faltou articulação politica (vontade) por parte do governo?

      Falo da mesma articulação política que o governo desempenhou, e se empenhou, para aprovar a reforma da previdência, inclusive com algumas concessões para esses políticos, que na verdade são bandidos, igualmente o presidente que lá mamou nas tetas por 27 anos e nada fez.

  5. Enquanto isso o governador do AM, Wilson Lima (PSC), compra respiradores portáteis (que são vendidos na internet por 22 mil no boleto (!) e só servem para transferir pacientes dentro do hospital) por mais de 104,4 mil cada. Quem “vendeu” esta inutilidade importada foia empresa Vineria Adega. Isso mesmo uma empresa que importa vinhos.
    Mas aqui o CN só se importa com o golpe do Bolsonaro para chegar ao poder(?).
    Corrupção na mão grande aproveitando a pandemia não é assunto político de relevância.
    Tem ainda o Wírus Witzel, agora protegido da globo, que diz estar doente (mas sai nenhuma nota sobre seu estado de saúde) e nos bastidores comprou também seus respiradores superfaturados de uma empresa alimentícia. Vejam só que entrosamento…
    Talvez por isso eles lutam tanto contra qualquer tipo de remédio que impeça as pessoas de irem para a UTI. Isso atrapalharia a compra de respiradores superfaturados.
    https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2020/04/20/amazonas-compra-de-adega-respiradores-inadequados-com-sobrepreco-de-316.htm

    • Caro leitor e comentarista José Augusto Aranha,
      Essa gente abjeta e deletéria que se autoproclama defensora dos FRACOS e dos OPRIMIDOS é induvidosamente FARSANTE PARASITA da riqueza produzida pelos outros.
      Essa gente nefasta e maligna NADA produz, ao contrário só suga o que os outros produzem.

      • Dr.Belem,

        Tenho sido um comentarista que sempre me coloquei a serviço dos “fracos e oprimidos”, que o senhor chama de “FARSANTE PARASITA da riqueza produzida pelos outros”.

        Espero que eu não esteja nesse seu rol de “gente nefasta e maligna”.

        Olha só:
        recebo de aposentadoria MERECIDA pelo tempo que trabalhei, um salário mínimo mensal;
        conheço a pobreza, mas desconheço a miséria;
        consigo discernir os discursos demagógicos dos verdadeiros;
        posso lhe afirmar sobre quem muda seus conceitos – não de posições -, que são pessoas que precisam ser comandadas, que jamais serão capitãs;
        gente que sempre irá seguir alguém ou movimento ou tendência, pois não será nunca um líder;
        indivíduos que têm necessidade absoluta de participar de grupos porque se amedronta quando sozinho.

        Não sou líder;
        não sou capitão;
        mas sou eu mesmo, às minhas custas, graças aos meus esforços, às minhas conquistas, poucas, na verdade, porém uma fortuna incalculável pelos padrões terrenos pela família que ergui ao lado da minha mulher!

        Então, sim, é minha OBRIGAÇÃO como cidadão, trabalhador, contribuinte mas, principalmente porque sou um ser humano, defender o pobre, o miserável, o desempregado, o oprimido … e farei isso até o fim dos poucos dias que me restam!

        Lamentavelmente, o senhor esqueceu ou não se deu por conta, que os sugadores não são os fracos e oprimidos porque não têm forças para esta função, PORÉM os patrões, empresários, parlamentares, industrias que, se estão na posição de ricos, dr.Belem, DEVEM àquelas pessoas que lhes possibilitaram crescimento, riqueza e poder!

        Depois, conforme age o mal agradecido, o indivíduo que tem o patrimônio e o dinheiro como seu único Deus, fracos e oprimidos que se lixem, cambada de “sugadores”!

        Aliás, o senhor tem mesmo razão:
        as bibocas, favelas, vilas, cortiços, comunidades, os casebres de papelão e restos de caixas de madeira, crianças que nunca usaram um calçado ou outra roupa que não seja um calção, famintas, pais que não sabem se conseguirão se alimentar naquele dia e dar um pedaço de pão jogado fora para seus filhos … que gente sugadora, esta!

        Suga restos de comida para sobreviver;
        suga água suja para beber;
        suga panos rasgados do lixo para vestir;
        suga doenças porque sem resistência orgânica;
        suga leitos de hospitais porque sempre doentes … e quer ainda sugar a riqueza alheia, mas que pouca vergonha e desfaçatez!

        Meus respeitos, dr.Belem.

        • Prezados Dr. JOÃO AMAURY BELEM e Sr. FRANCISCO BENDL, dois Esteios do T I onLine por quem tenho grande admiração.

          O Sr. FRANCISCO BENDL a nosso juízo dessa vez entendeu errado.

          Nosso Colega Sr. JOSÉ AUGUSTO ARANHA acima escreveu que 2 Governadores de Estado compraram na Emergência, sem concorrência, Respiradores…
          O Dr. JOÃO AMAURY BELÉM em seguida Comentou que Essa Gente abjeta e deletéria… ( Referindo-se aos Governadores e às Castas em geral que compram….)

          O Sr. FRANCISCO BENDL entendeu que “Essa Gente abjeta e deletéria…” seria o POVÃO, principalmente os mais POBRES, e então criticou o Dr. JOÃO AMAURY BELEM.

          Esperando ter contribuído para o esclarecimento do mal-entendido, deixo um Abração a TODOS.

          • Mestre Bortolotto,

            Muito obrigado pela tua intervenção, sempre pontual, adequada, na busca pela harmonia entre os comentaristas deste blog incomparável.

            Mas, desta vez, eu não fui o causador do mal-entendido.

            Se houve ruídos na comunicação, atrevo-me a dizer que o excelso dr.Belem, que tanto admiro e respeito – ele sabe disso! -, generalizou, então não me restava outra alternativa que não fosse me defender, se leste as acusações do célebre advogado a respeito daqueles que se dizem defensores dos fracos e oprimidos, que é o meu caso!

            Se o dr. Belem assim conceitua quem se presta para ser a voz de milhões de pessoas que não possuem qualquer representatividade, ninguém que se interesse pelos seus problemas infindáveis e insolúveis, decidi que o dia que eu participasse de um blog ou algo semelhante, eu seria esta voz, este protesto, este clamor.

            Observa, mestre Bortolotto, pois foi assim que o dr.Belem postou uma de suas frases:
            ” … Essa gente abjeta e deletéria que se autoproclama defensora dos FRACOS e dos OPRIMIDOS é induvidosamente FARSANTE PARASITA da riqueza produzida pelos outros.”

            O elegante, educado, refinado advogado não mencionou político algum, apenas se declarou contra aquele que se proclama defensor dos “fracos e oprimidos como PARASITA FARSANTE”.

            Não sou um parasita farsante, mas não sou mesmo!

            Agradeço-te penhoradamente, mestre, pois vieste com mangueira de uma boa bitola para apagar um possível incêndio, que não haverá, afirmo.

            Não critiquei o dr.Belem porque quem sou eu para tamanha ousadia?!
            Apenas salientei a função minha na TI, de estar ao lado do povo que sofre, que pena, que é injustiçado, segregado, roubado, explorado e manipulado!

            Muito antes de eu ser classificado como um parasita farsante – expressão genérica usada pelo dr. Belem -, considero-me até mesmo um Quixote, que luta contra um sistema que oprime, e sabe que de nada vão adiantar o uso da lança, da espada e do seu cavalo Rocinante, mas, pelo menos, ROSNO, da forma, evidentemente, como os poderosos nos rotulam, meros cachorros vira-latas!

            Um forte abraço, mestre Bortolotto.
            Saúde.
            Te cuida, meu!

          • Caro leitor e comentarista Flávio José Bortolotto,
            Antes de qualquer consideração, aqui na Tribuna da Internet o prezado juntamente com Francisco Bendl são os grandes comentaristas da TI.
            Dito isso, agradeço por sua pronta e correta intervenção para o esclarecimento que se fazia necessário de minha parte em consideração ao querido amigo dos Pampas.
            O nosso sofrido e MASSACRADO povo brasileiro é VÍTIMA dessa gente abjeta e deletéria de FARSANTES PARASITAS do Estado brasileiro a que caro leitor e comentarista aludiu em sua precisa intervenção.
            Deixo aqui consignado que LUTO e ALMEJO que a nossa pátria mãe gentil saia do CAOS em que se encontra por culpa exclusiva dessa gente FARSANTE PARASITA do Estado brasileiro que nos desgovernou desde 1986 até 2018.
            Gente EXECRÁVEL que não tem e nunca terá qualquer compromisso com o BEM COMUM.
            Já passou da hora de as pessoas esclarecidas e do bem desse país de dimensões continentais EXIGIREM:
            1) FIM DO FORO PRIVILEGIADO.
            2) VOTO FACULTATIVO.
            3) VOTO DISTRITAL porque TODOS nós vivemos nas urbes, nas municipalidades.
            4) INGRESSO no poder judiciário apenas por meio de concurso de títulos e provas.
            5) Em sendo assim, o ingresso nos tribunais superiores seria feito por eleições em que os participantes seriam os membros do poder judiciário brasileiro.
            5.1) Com efeito, o Chefe do Poder Executivo não indicaria mais os candidatos a se tornarem membros desses tribunais superiores.
            5.2) MANDATOS de 10 anos, sem REELEIÇÃO.
            6) ESCRUTÍNIOS ELEITORAIS com cédulas de papel, não mais através de urnas eletrônicas.
            7) Todos os projetos de governança devem ser submetidos ao escrutínio do povo brasileiro, através de plebiscito.
            Enfim, penso, salvo melhor juízo, serem iniciativas bem interessantes para a nação brasileira.
            Que os caros leitores e comentaristas lancem aqui nesta tribuna as suas sugestões.
            Um grande abraço a TODOS.

        • Caro leitor e comentarista Francisco Bendl,
          JAMAIS tive a intenção de colocá-lo nesse ROL de malfeitores farsantes parasitas do erário público (dos tributos que recolhemos aos cofres públicos).
          O prezado conterrâneo dos meus queridos e amados pais é um homem honrado que trabalhou muito para o próprio sustento e da família que constituiu, de modo que NUNCA deveria pensar que eu estivesse o colocando no rol dos FARSANTES PARASITAS que hoje se encontram em ABSTINÊNCIA do dinheiro do povo brasileiro.
          Saúde, PAZ e AMOR que é o quanto precisamos para a FELICIDADE de estarmos VIVOS com DIGNIDADE.
          Um grande abraço.

  6. Bom dia.

    Dizem q que tem mais de 60 anos e alguma morbidade, é passivel de contrair o carona virús.
    Não tenho esse entendimento e digo.
    O paciente BRASIL, sabemos que tem bem mais de 60.
    Creio no meu entender com as morbidades que tem, nada mais justo que o carona virus o infecte e indo a óbito sem deixar rastros na areia.
    Que os animais irracionais, para cá habitem.

  7. indo a óbito o gado marcado ou hienas. perdoem cometi alguns erros gramaticais, é a morbidade apresentando sem ser convidada, neste idoso.
    E TENHO DITO

  8. Foi eleito pra isso. Para enfrentar a orcrim. Não para “atacar o congresso” como amplamente dito pelos saudosos da “governabilidade” de outrora. Ele ataca o indivíduo Rodrigo Maia e não a instituição Congresso. JB nunca falou em fechar o Congresso. O que ele e os que votaram nele querem é que os Poderes da república não CONSPIREM, mas é isso que o Presidente daquela casa vem fazendo, junto com ministros aloprados do STF.
    Quando a onça vier beber água, não adianta reclamar..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *