Ao contrário do que alegam, militares têm recebido reajustes salariais desde 2016

Resultado de imagem para militares charges

Charge do Junião (Arquivo Google)

Hamilton Ferrari
Correio Braziliense

Apesar de alegarem que não têm reestruturação das carreiras militares desde 2001, os representantes das Forças Armadas receberam reajustes salariais desde 2016, após terem negociados ganhos no governo Dilma Rousseff em 2015. Pelo o que foi acertado, o acréscimo no rendimento dos oficiais foi de 27,5% nos últimos quatro anos.

No mesmo período, o rendimento médio do trabalhador da iniciativa privada passou de R$ 2.185 para apenas R$ 2.270, segundo cálculos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Isso significa um avanço inferior a 4%.

PRIVILEGIADOS – Os militares foram os únicos da sociedade a serem contemplados com um projeto de reestruturação da carreira em meio à reforma da Previdência. As mudanças na estrutura do funcionalismo das Forças Armadas estão previstas juntas com o texto que altera as regras para a inatividade da categoria. Para alguns parlamentares, o tratamento diferenciado foi mal recebido no Congresso.

O assessor especial do Ministério da Defesa, general Eduardo Garrido justificou, durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (20/3), que, se as mesmas regras fossem aplicadas entre civis e militares, a União teria um gasto a mais de, pelo menos, R$ 20,7 bilhões por ano aos militares.

“Nós não queremos receber isso, porque perderíamos a nossa essência de ser das Forças Armadas. Mas podemos identificar uma série de direitos que não são aplicados para nós. Há uma espécie de contrato entre a sociedade e os militares onde nós nos colocamos a disposição do estado 24 horas por dia e fazemos o juramento de sacrifício da própria vida pela pátria”, afirmou.

ALEGAÇÕES – O general elencou, como especificidades, o risco de morte, a ausência de adicional noturno, o não ter direito a greve, a rígida disciplina, além de ter disponibilidade a qualquer momento. “Não podemos acumular emprego. Não fazemos jus às gratificações salariais e ao FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). O nosso regime de trabalho é de, no mínimo, oito horas por dias”, exemplificou o general Garrido.

Apesar das alegações, os militares foram contemplados com ganhos salariais de 27,5% nos últimos quatro anos. Em 2015, o governo de Dilma Rousseff parcelou os ganhos dos oficiais, a começar por 2016. Ou seja, o último reajuste da remuneração ocorreu em 2019. Além disso, segundo Garrido, o governo gasta, em média, R$ 81 bilhões por ano com a folha de pagamento dos militares. Com a proposta, passariam a ter um implemento de cerca de 5% em 2020.

GRATIFICAÇÕES – A reestruturação amplia o volume de gratificações aos oficiais das Forças Armadas. O assessor especial ressaltou que, apesar disso, os militares estão contribuindo para o empenho nacional em melhorar as contas públicas. “Sacrifício é uma palavra que nós conhecemos bem. Nós já nos sacrificamos em 2001 e, por conta disso, já tínhamos um achatamento salarial desde então”, afirmou Garrido.

Perguntado sobre possíveis alterações no projeto na Câmara e no Senado, tanto a equipe econômica, quanto os representantes das Forças Armadas disseram que o Congresso é soberano. “Mas nós vamos mostrar a eles (parlamentares) os benefícios do projeto”, alegou o general.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Não há nenhuma novidade. Desde o ano passado a Tribuna da Internet tem informado que os militares não aceitariam redução nas aposentadorias, a não ser que houvesse aumento salarial. Agora, alegar falsamente que não houve aumento desde 2016, conforme foi feito, é muito feio e decepcionante. É “pega na mentira”, como diz o Erasmo Carlos. (C.N.)  

24 thoughts on “Ao contrário do que alegam, militares têm recebido reajustes salariais desde 2016

  1. Que alguém informe em qual país isso ocorre. Falar em estruturação de carreira com uma MP que serve de “arranjadinho” para cortar direitos previstos em uma lei? Lembro que está se tratando das FA de toda nação, visto que estas não pertencem, a Lula, Dilma, FHC ou qualquer outro que esteja na função de Chefe do Executivo. A Instituição Forças Armadas do Brasil, pertence a República Federativa do Brasil. Seu desmantelo para tapar buracos ou rombos de má gestão e mau uso do dinheiro público, será responsabilidade exclusiva de maus brasileiros.

    • Deu no “NOTIBRÁS”:

      “MILITAR VIRA BOI DE PIRANHA DE MAIA, DAVID E DIAS TOFFOLI”

      Publicado por Redação em 25/03/2019 – 07:40

      Genesco Benatto

      Com o envio da proposta de reforma da Previdência ao Congresso Nacional, surge um fato novo, no mínimo curioso. Toda grande mídia e grande parcela do Legislativo e Judiciário, parecem absolutamente coordenados e orquestrados para tocar o samba de uma nota só, numa tentativa de tirar os militares do ritmo. A verdade é que desde dezembro de 2000, a categoria amarga as maiores perdas de direitos de todo o funcionalismo.

      Naquele ano, por meio de uma Medida Provisória que nunca foi votada, o então presidente Fernando Henrique Cardoso sequestrou com força quase todas as conquistas que os militares tinham em seus contracheques, por conta das especificidades reconhecidas na maior parte das Forças Armadas de todo o mundo.

      Boa parte desses direitos extintos, ainda são maldosamente citados como vigentes por quem tem interesse em desviar o foco dos realmente privilegiados, os demais servidores, principalmente dos poderes Legislativo e Judiciário.

      Desde o início do governo Lula todo o funcionalismo federal foi contemplado com vultosos aumentos, a reboque do fortalecimento dos sindicatos diretamente atrelados aos governos petistas, e que faziam parte do plano de aparelhamento e perpetuação de poder das esquerdas, exceto os militares.

      A razão era óbvia, pois estes sempre foram o óbice às intenções desta perpetuação, por essência democrática e juramento de fidelidade à pátria.

      Agora, com a ascensão da direita ao Poder, e a secura das fontes costumeiras e pouco republicanas de obtenção de recursos, eis que, neste momento de urgente reforma da previdência, vez que esta foi quebrada justamente por esta política de aparelhamento, surge o perigo de os holofotes voltarem-se para os reais e indecentemente verdadeiros detentores de privilégios, encastelados no Legislativo e no Judiciário.

      Com isso, a grande imprensa, rádio, TV, internet e demais meios, que estão à míngua de verbas públicas, antes fáceis, aderem à campanha do boi de piranha. É justamente o boi mais fraco que, no pantanal, é o escolhido para ser sangrado e atravessar rio abaixo, para a boiada forte passar despercebida rio acima.

      Em outras palavras, enquanto o povo é incitado massivamente a olhar para os militares, achando que estes ainda detêm algum privilégio, nada se percebe do que se passa onde definitivamente estes se perpetuam.

      E assim, acreditando que foi feita alguma justiça, destroçando o que resta da categoria que há 16 anos não participa de festa alguma, que tem os piores salários de início, meio e fim de carreira de todos do funcionalismo, o povo brasileiro tem tudo para ser mais uma vez enganado e levado no bico, pelos mesmos de sempre.

      É verdade que a direita ascendeu ao poder, mas apenas no Executivo. O restante, onde mandam Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre e Dias Toffoli, ainda dá sérias demonstrações de domínio da boa e velha prática do reino dos privilégios sem fim.

      • Sem comentários, absolutamente nada a acrescentar a este texto. Com certeza a moiraria está lá por amor a farda e ao país, se fosse apenas pelo dinheiro, já estariam em outro emprego. A cada bom brasileiro, estudioso e inteligente que deixa de ingressar nas FA por conta das condições cada dia piores, por imposição destes aí citados, mas estes maus brasileiros respiram aliviados.

  2. ALEGAÇÕES – O general elencou, como especificidades, o risco de morte, a ausência de adicional noturno, o não ter direito a greve, a rígida disciplina, além de ter disponibilidade a qualquer momento. “Não podemos acumular emprego. Não fazemos jus às gratificações salariais e ao FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). O nosso regime de trabalho é de, no mínimo, oito horas por dias”, exemplificou o general Garrido.

    Risco de morte: Qual brasileiro não tem quando está na rua?

    Adicional noturno é uma merreca.

    Não tem direito a greve: e quem tem?

    Disciplina rígida: hoje a maioria dos brasileiros batem ponto com digital. Os Generais Batem ponto?

    Disponibilidade a qualquer momento: a maioria dos trabalhadores também tem principalmente os que trabalham em turno.

    Gratificações salariais: que gratificações são essas?

    FGTS ( fundo de garantia do tempo de serviço): quem é estável não precisa do FGTS, pois não é demitido nunca. A não ser o Capitão que se reformou aos 32 anos com remuneração.

    Regime de 8 horas: o nosso também é.

    A reforma que não pode existir é a dos segurados do INSS, pois já são os mais prejudicados.

  3. Batistti confessou os homicídios…e ainda disse que se declarava inocente para “obter apoios da extrema esquerda na França, no México, no Brasil e do próprio Lula”.
    A grande mídia mesmo que modestamente já repercute a confissão.
    Mas na Foice de s.paulo, maior furista do país a sabichona, som de grilos…. Constatem por si mesmos.

    • Aranha,

      Pois é desta forma, solerte, que a mídia nacional vem decaindo de qualidade e confiança.

      A confissão de Batistti nos homícidios que foi acusado, recai sobre Lula e Tarso, que estenderam ao assassino asilo político, alegando que o italiano era um perseguido político!

      E agora?
      Aonde está a esquerda que o recebeu de braços abertos??!!

      AONDE ESTÁ TARSO GENRO, CANALHA, QUE CHEGOU A HOMENAGEAR O CRIMINOSO EM PLENO PALÁCIO PIRATINI, OUTORGANDO-LHE A MAIOR COMENDA GAÚCHA???!!!

      Petistas imundos, ladrões, genocidas!

      Bom, a presidente do PT, a deputada Gleisi, vulgo “amante”, apoia Maduro, logo, ela deve estar se debulhando em lágrimas com a confissão do assassino torpe, o endeusado pelo PT, Batisti!

      • O pior disso tudo, Bendl, é que a dona folha se tornou a bíblia da verdade. O que ela diz é similar aos julgamentos do Supremo. Passa a ser verdade absoluta. Ambas instituições falidas.
        J & J S.A., as duas desgraças atuais do Brasil: Juízes & Jornalistas Supremos Ativistas.

        • Finalmente às 11:54 a Foice foi a última das grandes mídias a noticiar a confissão do amiguinho Battisti. G1 e Isto é fizeram isso às 9 e pouco da manhã. Se dona folha pudesse ficaria eternamente calada sobre isso. Igual ao escorpião da lenda é a sua natureza…

  4. Vejam só que Nação abençoada por Deus:
    – Traficantes financiam candidatos, para, se eleitos, trabalharem na quebra da repressão ao trafico;
    – Empreiteiros também, visando a abocanharem as licitações de obras públicas;
    – Pastores igualmente, com o objetivo de, na esfera do Poder, forjarem uma legislação que lhes favoreçam, nas suas manipulações e lambanças impunemente;
    – E os militares, apoiaram Bolsonarano, expectando qual tipo de contrapartida?

  5. Afirmo o contrário, baseado no que diz o atual Presidente do Clube Militar, como está no Valor Econômico de hoje, pág A8.
    Sou oficial da reserva, Arma de Engenharia, não recebo nada do Exército.
    Aquilo que afirma o General Presidente do Clube Militar tem substância e é “o justo”.

  6. Surgiu agora uma nova Unidade de Medida, para avaliar o grau de amor à Pátria de cada cidadão:

    “Patriotismo por centavo no Holerite”. Rimou?

    Atualmente, as nossas Reservas tornaram-se Objeto de disputa de uma ratazana voraz.
    O que determina o tamanho da fatia que cada um arranca, é o Poder que ele detém:

    -Poder Bélico Letal

    -Poder de Legislar em Causa Própria

    -Poder de Julgar para Aprisionar.

  7. É óbvio que a mídia está usando os militares para enfraquecer Bolsonaro tentando manter o status quo. Os militares estão reclamando não é de 2016 para cá, mas deste a reforma de FHC. Só pegarmos os salários dos servidores civis e militares daquela época e vamos ver como foram os reajustes. Os servidores civis ganharam no mínimo 100% sobre o reajustes aos militares. Mas, a mídia continua a querer manter as malas, as negociatas, as articulações do Botafogo.

  8. Com tantos problemas que o país tem, os privilégios continuam, se querem ajudar estes país, deveriam dar o exemplo, principalmente as mordomias com ex-presidentes, se o mandato acabou, porque manter ainda certas mordomias, se querem viajar para dar palestras, que os patrocinadores paguem e não o povo, veja abaixo mais esta discrepância, além dos militares:
    http://www.rp10.com.br/2019/03/dilma-lidera-gastos-de-ex-presidentes-com-servidores/

  9. Caro CN, em que parte da matéria está a alegação de que os militares não receberam aumento salarial … procurei … procurei e não achei. Pelo menos neste caso, quem faz alegações falsas não são os ‘milicos’.

  10. O síndico claramente não gosta do Bolsonaro e não gosta de militares (nossos militares prezam a liberdade e democracia e detestam o comunismo). Pelo andar da carruagem ele gosta do Botafogo. E, esquecendo, também não gosta do Olavo. Será que o síndico gosta do PHA?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *