Ao lado da Embaixada do Brasil, era preservada a misteriosa vida do Papa Inocncio X

Resultado de imagem para papa inocencio x

Papa Inocncio X, retratado pelo mestre Velzquez

Sebastio Nery

No dia em que se fizer o inventrio completo das injustias cometidas pelo golpe de 1964, preciso contar a ignominia que foi a alegao para a cassao do embaixador do Brasil em Roma, Hugo Gouthier.

O simptico e civilizado Gouthier (que conheci embaixador do Brasil no Ir, no governo do X da Prsia, antes de Khomeinni) foi cassado porque, no governo de Juscelino, comprou, para a sede da embaixada do Brasil em Roma, o Palcio Pamphilli. A UDN alegou que foi uma negociata. No conheo negcio melhor para o pas, feito por qualquer governo.

PALCIO INVADIDO – Os herdeiros da famlia Pamphilli no sabiam o que fazer do velho palcio barroco, ocupado desde a guerra por mais de 200 famlias, que viviam nos apartamentos dos fundos, impedindo a liberao dos magnficos sales com afrescos de Pietro da Cortona, toda uma galeria de Borromini e a belssima arquitetura da Piazza Navona.

Gouthier comprou o palazzo com quatro promissrias e aos poucos foi tirando os moradores e desocupando tudo. Quando deixou a embaixada, o Brasil era dono da mais valiosa sede de embaixada em Roma (por 2 milhes, pagos em vrios anos). S as obras de arte que esto l valem dezenas de vezes o que ele gastou. Qualquer multinacional daria hoje milhes de dlares para ter uma sede como aquela.

O palcio Pamphili vai da esquina da Piazza Navona at a Igreja de Santa Ins, em frente da qual fica a magnfica Fonte dos Quatro Rios, de Bernini, o mesmo que fez a colunata da Praa de So Pedro: Ganges, Nilo, Danbio e Prata, at ento os quatro maiores do mundo, pois ainda no conheciam o Amazonas.

Quando vendeu o palcio, a famlia Pamphili no quis vender tambm o apartamento do Papa, a parte que liga o palcio Igreja de Santa Ins, da mesma altura do palcio, com os mesmos quatro andares, um anexo estreito, como se fosse uma casa de quatro andares.

RECANTO DO PAPA – Ali o Papa Inocncio X (Cardeal Giovanni Battista Pamphili), que construiu o palcio para a cunhada Olmpia Maidalchini, depois de 1600, ficava hospedado quando ia passar os fins de semana com ela. At hoje esto l, originais, a cama, os mveis, os objetos todos.

Essa mulher era uma megera, cobrava impostos sobre po e gua que o povo consumia. Conta a lenda romana que o Papa no dormia apenas l. Dormia tambm com a cunhada viva. E at hoje h quem diga que, nas noites sem lua, se ouve a carruagem de Dona Olmpia fazendo barulho na praa e nos apartamentos da embaixada. (Quando Adido Cultural do Brasil morei l, na embaixada, um punhado de tempo, e dona Olmpia no me deu a graa de v-la nem de ouvi-la).

No contrato de compra do palcio, Gouthier ps um item deixando para o Brasil a opo de compra do apartamento do Papa. Quando a famlia resolveu vender, foi no governo Figueiredo. No sei quem era o embaixador do Brasil. Devia ser um cabea de bagre. Pediram 800 mil dlares. O Brasil, que tinha direito de compra, no quis comprar. Continuaram achando que era a negociata de Gouthier.

GRANDE NEGCIO – O Brasil no quis, Berlusconi (o Roberto Marinho de Roma, dono de televises, revistas e jornais, depois deputado e primeiro-ministro) comprou por 10 milhes de dlares (s o apartamento, menos de 10% do edifcio todo, que o Brasil comprou por 2 milhes, em vrios anos).

Depois, Berlusconi vendeu o apartamento do Papa. Por 15 milhes de dlares.

E pensar que uma das razes da cassao de Juscelino por Castelo Branco foi ter autorizado a compra do Palcio Pamphili para a embaixada do Brasil. E a de Gouthier tambm.

3 thoughts on “Ao lado da Embaixada do Brasil, era preservada a misteriosa vida do Papa Inocncio X

  1. Comprar um palcio antigo italiano para fazer uma embaixada absurdo, mesmo que em long term se obtivesse lucro na transao – o governo no investidor! Ademais, nossos recursos so parcos e deveriam ser empregados com prioridade baseado no que essencial para o nosso desenvolvimento e o conforto do povo.
    Parabenizo postumamente o Castelo Branco pela iniciativa de cassar o embaixador pelo descaso com o dinheiro pblico. E mais: o Brasil no precisa de castelos no exterior para hospedar embaixadores simpticos e civilizados – precisamos de representantes para dar suporte s nossas iniciativas comerciais e polticas. Quanto s adidncias, sempre achei que fosse cabide de emprego de gente bem qualificada para nada produzir de essencial para o pas.
    E haja adidncias: do exrcito, da marinha, da aeronautica, da cultura. Tem mais?

  2. Mais um timo artigo do Sebastio Nery. Como sempre, artigo livre das amarras e algemas.

    Pelo escrito, o Papa Inocncio X (Cardeal Giovanni Battista Pamphili), construiu o palcio para a cunhada Olmpia Maidalchini,
    Ser que foi com dinheiro arrecadado dos fieis ?

    Tambm est escrito que a cunhada do Papa era uma megera, uma fera arrecadatria, igual ao governo brasileiro, pois tambm cobrava impostos sobre po e gua que o povo consumia.

    Tambm est escrito uma verdade que virou lenda romana, que o Papa no dormia apenas l, muito ao contrrio, ficava acordado comendo a cunhada viva.
    Tudo, com a graa de Deus, claro – pois sua Santidade era o “representante” de Deus na terra, ento o centro do universo.

    Beleza !!!

  3. Comentando pelo lado negro do humor, podemos entender assim:

    1. Por ser amante do Papa a trepadeira podia cobrar imposto sobre o po e a gua do povo. Com a graa de Deus, claro …

    2. E o Papa de chamava “Inocncio” … imagine se se chamasse “Peccatore”…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.