Aos 14 anos, o poeta adolescente escreveu a poesia eterna que virou canção

Resultado de imagem para paulo cesar pinheiro

Paulo César e sua primeira mulher, Clara Nunes

Paulo Peres
Site Poemas & Canções

O cantor, compositor e poeta carioca Paulo César Francisco Pinheiro é considerado um dos maiores autores da canção popular do Brasil, cuja obra ultrapassa 2 mil músicas compostas, entre as quais, “Viagem”, considerada uma das mais bonitas músicas brasileiras, uma parceria com o grande violonista João de Aquino.

Vale ressaltar que Paulo César Pinheiro escreveu a belíssima letra de “Viagem” aos 14 anos de idade. Letra esta, em que o poeta pede licença à tristeza, porque irá viajar com a poesia que veio ao seu encontro. A música foi gravada por Marisa Gata Mansa, em 1972, produção independente.

VIAGEM
João de Aquino e Paulo César Pinheiro

Oh, tristeza, me desculpe,
Estou de malas prontas
Hoje a poesia veio ao meu encontro
Já raiou o dia, vamos viajar.

Vamos indo de carona
Na garupa leve do vento macio
Que vem caminhando
Desde muito longe, lá do fim do mar.

Vamos visitar a estrela da manhã raiada
Que pensei perdida pela madrugada
Mas vai escondida
Querendo brincar.

Senta nesta nuvem clara,
Minha poesia, anda, se prepara
Traz uma cantiga
Vamos espalhando música no ar

Olha, quantas aves brancas,
Minha poesia, dançam nossa valsa
Pelo céu que um dia
Fez todo bordado de raios de sol.

Oh, poesia, me ajude
Vou colher avencas, lírios, rosas, dálias
Pelos campos verdes
Que você batiza de jardins-do-céu

Mas pode ficar tranquila, minha poesia,
Pois nós voltaremos numa estrela-guia
Num clarão de lua, quando serenar.

Ou talvez até, quem sabe
Nós só voltaremos no cavalo baio
O alazão da noite
Cujo o nome é raio, é raio de luar.

10 thoughts on “Aos 14 anos, o poeta adolescente escreveu a poesia eterna que virou canção

  1. Só mesmo a delicadeza das avencas (sou maluca por elas) para fazer lembrar do vento macio que embala essa canção.

    Meu filho, menino ainda, um dia me perguntou a caminho da escola, após tantas outras perguntas:

    “Mãe, nuvem pega fogo?”
    _ Ah, eu não mereço, respondi.
    Ele riu. E continuou:
    “E se um balão sobe até uma nuvem só de oxigênio?”
    _ Não existe nuvem só de oxigênio.

    Ele se deu por satisfeito. Para crianças, basta responder ao que perguntam, sem complicar.

    E ele desceu do carro com bola, ‘pastiça’ e ‘pastaça’.

    Sem grilos.
    “Sérgio!”
    Era o amiguinho dele, o mais próximo.

  2. 1) Tive a honra de conhecer pessoalmente a grande cantora Marisa Gata Mansa, nos anos 1970.

    2) Eu participava de uma banda, era percussionista em um Festival de Araruama, RJ.

    3) Ela era a cantora principal da noite e brilhou como nunca.

    4) Gratidão, reverências Marisa !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *