Apatia das ruas favorece as manobras do Planalto para preservar o poder

Resultado de imagem para palacio do planalto charges

Charge do Sponholz (sponholz.arq.br)

Natália Lambert e Paulo de Tarso Lyra
Correio Braziliense

A pressão popular parou, não há protestos nas ruas nem panelas sendo batidas. O sociólogo Bruno Borges, professor da Universidade de Brasília (UnB) explica o motivo da apatia. “Em todo o mundo, especialmente nos países ocidentais, há uma onda de negação das instituições e da política como espaço de resolução de conflitos. Essa realidade potencializa a tendência.” Internamente, afirma Bruno, há um sentimento de esgotamento na população. Diante de uma democracia muito recente, o país viveu momentos intensos de mobilização na década de 1990 — com o impeachment do ex-presidente Fernando Collor — e a iniciada em 2013, que culminou na saída de Dilma Rousseff do poder.

“Duas vivências que não conseguiram proporcionar uma terceira via. A partir daí, tudo piorou. Passamos a questionar o Executivo, o Legislativo e até o Judiciário. A sociedade questiona o seu poder de organização, porque não se chega a uma representatividade. Há um desgaste natural, desconfiança e constrangimento”, explica Borges.

REDES SOCIAIS – O sociólogo, porém, lembra que, apesar de não haver pressão nas ruas, existe um forte assédio pelas redes sociais.

“É uma pressão real. O político mais novo reconhece isso e acompanha. Não é o fato político a que a gente está acostumado. A rua tem força para tirar um governo. A internet talvez não tenha, mas é uma força que não podemos deixar de considerar”, acrescenta.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Pelo visto, só restou a internet, com sites e blogs independentes que alimentam as discussões nas redes sociais. É salutar o crescimento da importância da internet, pois significa a definitiva democratização das informações. A internet está mudando o mundo, de uma maneira positiva e surpreendente. (C.N.)

10 thoughts on “Apatia das ruas favorece as manobras do Planalto para preservar o poder

  1. Assim que o povo sair às ruas, em massa, para votar, será desferido o golpe mortal nos políticos corruptos. Não se elegerão nunca mais.

  2. Aceita o impeachment Rodrigo !!!

    Maia deve aceitar o pedido de impeachment feito pela OAB quando do regresso do recesso parlamentar.

    Rodrigo Maia percebeu que assim vestirá a faixa de presidente da república !

  3. O povo já está desiludido, prende solta, sempre acaba em pizza, como o povo vai crer nestes sistemas que estão aí, o povo trabalhador só tem direito de pagar impostos e receber péssimos serviços, além de fazerem tudo para continuar sugando o sangue do povo, os poderes tem proteção em todos os aspectos, médicos particulares, hospitais, segurança, salários e o povo, fazem reformas para escravizar o povo e o sonho de aposentadoria fica longe ou não poderá se realizar, tudo para atender banqueiros com a aposentadoria privada, tudo contribui para este sentimento enfraquecido do povo trabalhador brasileiro.

    • Cada vez mais cada vez … o Treino do Juízo Final … … … quem mandou Dona Dilma achar que dominaria o PMDB … vai sobrar para todo mundo kkk KKK kkk
      Começou com a Comissão que investigou moeda falsa; pois só tinha uma face kkk KKK kkk
      abração

  4. (com relação ao processo do triplex) quaisquer que sejam as decisões adotadas pelas instâncias superiores (porque todo o processo foi um rosário de exceções e seletividades) a partir de agora – mantendo a sentença, reformando-a para absolver Lula ou aumentando a pena – elas reforçarão a crise política, abalarão a confiança no Poder Judiciário, mais do que já está abalada, aguçarão a radicalidade do confronto de classes no país e permitirão que a agenda nacional continue sendo controlada pelo oligopólio da mídia. O mesmo oligopólio que produziu a incriminação fascista -em abstrato- dos partidos e dos políticos, colocando no mesmo plano, os honestos, os que usaram a tradição deformada do caixa 2 e os que viverem e sobreviveram na escola da propina e do crime.

    A sentença de Moro – fraca, condenatória sem provas e previamente decidida na esfera da difusão da informação – é um “xeque-mate” na República, que não tem uma elite política no Parlamento, capaz de resistir à decomposição, que especialmente o PMDB e o PSDB, ora promovem na nossa democracia em crise. Mas a sentença também é um cheque sem fundos, que paga um serviço à direita liberal tutora das reformas, cuja maioria no Congresso pode cair no patíbulo imprevisível dos processos sem lei ou pelo julgamento do povo soberano, que eles ludibriaram para fazer as reformas, como se estivessem preocupados com a corrupção. Um “xeque-mate”, combinado com um cheque sem fundos, que repete, como farsa, a era berlusconiana na Itália das “mãos limpas”, que se tornaram mais sujas.

    Por Tarso Genro

    https://goo.gl/2Cfg1q

    • Pô, Alex Cardoso, logo Tarso, o bizarro?!

      Logo um ministro da Justiça, que mandou embora para Cuba em três dias, os atletas que pediram asilo político?!

      Logo um governador, que condecorou um assassino, em pleno Palácio Farroupilha, com a maior condecoração gaúcha?!

      Logo um político cínico e hipócrita, medíocre, como todo petista?!

      Mas tu apelas para qualquer um, de modo a te apoiares em opiniões as mais diversas e exóticas em defesa do ladrão do Lula, que vergonha!

      Mas, darás com os burros n’água, pois Lula será condenado, o TRF da 4ª Região ratificará a sentença de Moro, para gáudio dos brasileiros que amam esta terra, e não uma quadrilha de criminosos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *