Apertem os cintos: primeiro-ministro chinês anuncia tempos difíceis para a economia

Carlos Newton

A agência France Presse anuncia que o primeiro-ministro chinês Wen Jiabao reconhece  que a economia de seu país, a segunda maior do mundo, pode enfrentar tempos difíceis. Como não há imprensa livre na China e as informações circulam sempre através de comunicados oficiais, a afirmação é mais do que reveladora.

“O índice de crescimento econômico está sempre dentro das margens dos objetivos fixados anteriormente neste ano e as políticas de estabilização funcionam”, declarou Wen em uma visita à província de Sichuan, segundo a agência Nova China.

Mas “a recuperação econômica não é estável e as dificuldades podem continuar ainda durante um tempo”, ressalvou.

No segundo trimestre, a China registrou o nível de crescimento mais baixo em três anos, de 7,6% interanual, devido à crise na Europa, mas também pelas dificuldades no setor imobiliário e em outros setores da economia.

Dos 10,4% em 2010, o crescimento passou a 9,2% no ano passado e depois a 7,8% durante a primeira metade do atual ano, segundo números publicados na sexta-feira. E o índice de crescimento no segundo trimestre é o mais baixo registrado desde os 6,6% do primeiro trimestre de 2009.

Traduzindo: nos últimos  20 anos, a economia mundial tem sido impulsionada pela economia chinesa. Essa reducão no crescimento, sem dúvida, afeta os negócios em geral, neste mundo globalizado.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *