Apoiadores tentam derrubar perfil que vincula Bolsonaro à destruição da Amazônia

Bolsonaristas tentam desacreditar campanha alegando desinformação

Leandro Prazeres
O Globo

Militantes bolsonaristas estão se articulando em grupos de WhatsApp para tentar derrubar o perfil no Instagram da campanha mundial lançada na semana passada que associa o presidente Jair Bolsonaro à destruição da Amazônia. A reportagem do O Globo apurou que, pelo menos desde este domingo, mensagens com instruções sobre como derrubar o perfil estão circulando por grupos que incluem bolsonaristas de todo o Brasil.

A campanha “defundbolsonaro”, algo como “desfinancie Bolsonaro”, foi lançada mundialmente nas redes sociais na semana passada e tem o apoio de uma série de organizações não-governamentais como a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e o Observatório do Clima, uma entidade que reúne pelo menos 52 outras ongs que atuam na defesa do meio ambiente.

“DE QUE LADO VOCÊ ESTÁ?” – O vídeo de lançamento da campanha diz que Bolsonaro permite a destruição da Amazônia que seria resultado de uma “infecção ecológica” criada por grandes corporações. O vídeo termina perguntando: “De que lado você está? Da Amazônia ou de Bolsonaro?”. No perfil da Apib no Twitter, o vídeo já tem mais de 171 mil visualizações. O perfil da campanha no Instagram já tem mais de 6 mil seguidores e o vídeo já foi visualizado 27,4 mil vezes.

Nos grupos bolsonaristas, a reação ao vídeo e à campanha foi intensa e, neste domingo, passaram a circular instruções sobre como derrubar o perfil. “Caros, precisamos da colaboração de todos para derrubar de perfil (sic) @defundbolsonaro criado para destruir a imagem do Agro Brasileiro no exterior prejudicando nossa economia”, diz o início de uma mensagem.

DENÚNCIA – No decorrer dela, a orientação é denunciar a conta ao Instagram por divulgar informação falsa. A mensagem tem instruções detalhadas sobre como fazer a denúncia. A postagem, no entanto, não diz que informação divulgada pelo perfil seria falsa. Em outra mensagem, mais sucinta: “Vamos denunciar e dar deslikes”.

A reação nos grupos bolsonaristas faz eco às manifestações de integrantes do governo ao lançamento da campanha como o chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno. No dia seguinte ao lançamento do vídeo, pelo Twitter, fez críticas à atuação de Ongs.

“Brasileiros, com apoio de ONGs e capital estrangeiros, estão se mobilizando na Europa, em campanha contra o Gov Bolsonaro. Usam dados e argumentos mentirosos sobre a Amazônia e o Brasil. Ato impatriótico que prejudica o agronegócio, acordos comerciais e a imagem do País”, disse Augusto Heleno, também sem citar que informações seriam “mentirosas”.

DESCONTENTAMENTO – Na sua live semanal, Bolsonaro também mostrou descontentamento com a atuação de ongs que criticam sua política ambiental. Ele chegou a compará-las a um “câncer”. “Não consigo matar esse câncer em grande parte chamado ONG que tem na Amazônia “, disse Bolsonaro.

O embate entre o governo e Ongs que atuam na defesa do meio ambiente tem se acirrado nos últimos meses depois que os sistemas de monitoramento da região voltaram a apontar aumento tanto das queimadas na Amazônia e no Pantanal quanto do desmatamento.

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o desmatamento na Amazônia entre agosto de 2019 e julho de 2020 aumentou 33% em relação ao período de agosto de 2018 a julho de 2019.

6 thoughts on “Apoiadores tentam derrubar perfil que vincula Bolsonaro à destruição da Amazônia

  1. Querem tapar o sol com peneira. Não dá, ele já teve sua oportunidade de mostrar a que veio – e não convenceu. É hora de começar a pensar em alguém decente e com as qualidades requeridas para ser um bom presidente. Moro, talvez. Ou outrem, mas dessa vez não podemos errar. Que tal uma MULHER para presidente – a primeira na nossa história.

  2. Poderia ser muito pior, imagina Bolsonaro casado com Flordelis e colocando 55 filhos na política, todos fazendo rachadinha?

    A rachadinha ia se chamar arrastão.

  3. Torcedores, torcedores … Que tal um passeio a Porto Velho, Rondônia ? Verão que há uma fumaça pairando sobre a cidade 24h por dia. A origem ? Queimadas provocadas por políticos, profissionais liberais (advogados, médicos), agentes de polícia, delegados com o objetivo de construir suas estâncias de agropecuária.

    A hipocrisia é notória quando a formadora de opinião dos retardados condena as queimadas, mas ganha dinheiro dizendo que “agro é tech, agro é pop, agro é tudo … Tá na Globo”.

    Há pessoas que querem comer carne todo dia. O que fazer ? Sair dessa ideia de ser o celeiro do mundo para ser um país criador de tecnologia, só com mão de ferro. A China não seria o que é sem Mao mais Deng. Com democracia plena, estado de direito e outras expressões cotidianas, o favelão aumentará sempre, mais e mais.

  4. Lamento que Jorge Baleia ainda deva estar às avessas comigo, depois de um comentário que fiz criticando-o a respeito de sua posição política naquele dia.

    Mesmo assim, eu o prestigio porque se trata de um dos excelentes comentaristas que tem a TI.
    Inteligente, escreve muito bem, dotado de conhecimentos amplos e variáveis, e um raciocínio brilhante.

    Não sou o sujeito indicado para debater as suas postagens com as minhas ideias, em consequência, mas, eu pediria e gostaria muito, que me fosse esclarecido, se quiser, evidente, a essência do último parágrafo publicado acima:
    “Há pessoas que querem comer carne todo dia. O que fazer ? Sair dessa ideia de ser o celeiro do mundo para ser um país criador de tecnologia, só com mão de ferro. A China não seria o que é sem Mao mais Deng. Com democracia plena, estado de direito e outras expressões cotidianas, o favelão aumentará sempre, mais e mais.”

    Bom, deixando de lado o modo como os chineses são governados, e justamente esse sistema autoritário os levou ao desenvolvimento, no entendimento de Baleia, contraponho essa industrialização e progresso da China com nações até mais desenvolvidas e com IDHs muito superiores, e que não são ditatoriais, pelo contrário, a democracia é plena, e sequer relativa como no Brasil.

    Noruega, Dinamarca, Suécia, Finlândia, Japão, Alemanha, Austrália, Canadá, Estados Unidos, França, encontram-se muito acima desse desenvolvimento chinês, ainda mais em se tratando do povo, uma vez que existem centenas de milhões de chineses que vivem em estado medieval ainda.

    Por outro lado, comer carne diariamente é ótimo, necessário, pois é proteína e necessária à dieta do ser humano.
    Aliás, se não fosse essa nossa tendência natural e gosto pela carne, a humanidade teria desaparecido ainda nos seus primórdios, diga-se de passagem.

    Na China, que não é exportadora de alimentos, pelo contrário, é a maior importadora deles, a falta de carne é tamanha, que ela é substituída pelos mais estranhos e repugnantes “alimentos”, que somente os chineses os comem!

    Tudo bem, pois os vermes, morcegos, filhotes de pássaros, sapos, cobras, cachorros, insetos, formigas … possuem proteínas, alimentam as pessoas, mas, e quanto ao gosto?
    Tá certo, a falta de comida enseja que nos alimentemos daquilo que se mexe ou morreremos. No entanto, considero melhor ter carne, arroz, derivados de soja, frango, peixes, verduras e legumes, que precisarmos do tipo de “comida” que os chineses se acostumaram para sobreviver.

    Também afirmo que a ditadura ou um regime forte, jamais seria a causa de um país ser desenvolvido.

    A China está nessa situação, pelo fato que foi usada pelos ocidentais a fabricar produtos com a sua mão de obra barata, e ter preço competitivo no mercado cada vez mais exigente nesse aspecto, deixando de lado a qualidade.
    Inclusive, e reconheço, os dirigentes chineses foram muito inteligentes quando abriram o seu país para que as multinacionais lá se instalassem, em troca de tecnologia e ciência.

    O desenvolvimento chinês está muito mais direto à honestidade de seus chefes políticos, que investiram os trilhões de dólares no país e no povo, que a tendência chinesa nesse aspecto.

    Uma vez que JAMAIS chegaremos neste estágio da China em desenvolvimento, mesmo eu supondo esse devaneio, essa miragem, os dirigentes brasileiros, nossas autoridades, nossos poderes constituídos DECIDIRIAM dividir a entrada dessa fortuna em dólares entre si, que compartilhá-la para o progresso do Brasil e melhor condição para o povo!

    Os favelões aumentarão cada vez mais, prezado Baleia, em razão de serem os governos os causadores das injustiças sociais existentes!
    A disparidade salarial, conforme SUSTENTAMOS os poderes constituídos com a situação da população neste particular é avassaladora, inexplicável, condenável e repudiável.

    Ora, bolas, um parlamentar receber mais de duzentas vezes o valor do salário mínimo, convenhamos, trata-se de uma acinte, uma afronta, um escárnio à dignidade humana!

    E queres saber o que eu faria?
    Pois de acordo com a minha coerência ao longo desses dez anos que atuo nesse blog, bastaria que fechássemos o legislativo, de modo que os mais de 50 bilhões de reais ao ano que nos custa esse poder inútil e corrupto, incompetente e perdulário, fosse locado para o nosso desenvolvimento!

    Se não te desses conta, a China é o que é atualmente PORQUE não tem parlamento, ou seja, não possui um poder desonesto como o nosso, que somente legisla em causa própria e seus vencimentos são nababescos.
    E, nas outras nações onde existe o legislativo e que são altamente desenvolvidas, elas proporcionaram aos seus cidadãos EDUCAÇÃO, outra questão que nossos dirigentes nos impedem de recebê-la, mediante a nossa necessidade como país continental e cidadãos que teriam responsabilidade cívica, senso de cidadania e capacidade de discernimento.

    Justamente as armas que teria o povo contra poderes constituídos de ladrões, exploradores e manipuladores.

    Abraço, se aceitares.
    Caso contrário, saúde e paz, é o que te desejo com a tua aquiescência ou não.
    Te cuida dessa gripezinha do Bolsonaro, que vitimou fatalmente mais de 127 mil brasileiros até o dia de hoje!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *