“Aposentada”, Dilma vira alvo de piada no programa “Saturday Night Live”

Frame de vídeo em que Rousseff no SNL

Maya Rudolph imita a presidente Dilma na TV americana

Deu na Folha

A presidente afastada, Dilma Rousseff, foi um dos alvos do programa humorístico americano “Saturday Night Live” na noite deste sábado (21). Dilma, interpretada pela comediante Maya Rudolph, foi convidada do jornal exibido dentro do humorístico para comentar seu processo de impeachment. A atriz Rudolph aparece em cena com os cabelos curtos, charuto em uma mão e um drink tropical na outra. Disparando palavras em espanhol todo o tempo, a Dilma do “SNL” parecia mais uma caricatura da visão americana dos latino-americanos do que especificamente da figura mais sisuda da presidente afastada.

Na esquete, o apresentador do jornal “Weekend Update” comenta que ela parece muito feliz para quem sofreu um afastamento por processo de impeachment. Dilma responde que é sua “aposentadoria” e que agora vai curtir a vida, para então tomar um gole do drink.

Questionada sobre a diferença entre aposentadoria e impeachment, ela brinca dizendo que cada um chama da forma que quiser. “No Brasil, nós chamamos problemas muito maiores de pequena questão. Nossa economia é uma grande recessão, nossos rios estão contaminados com dejetos humanos e nós temos vírus da zika nos pequenos mosquitos”, tenta relativizar.

PELO PRIMEIRO NOME

Dilma também alerta o apresentador que não é mais presidente e que deve ser chamada pelo seu “lindo primeiro nome”. Ela até ensina como deve ser pronunciado, com o “l” carregado, “como se sua língua estivesse com raiva do resto da sua boca”.

Em um dos momentos em que tenta cantar o colega de bancada, Dilma explica a origem de seus cabelos curtos. “Eu vou no barbeiro e peço o novo corte Rue McClanahan”, diz, em referência à atriz que ficou conhecida pelo seriado “As Supergatas”, nos anos 80.

Ela afirma ainda que foi afastada porque disseram que é “muito má presidente”, mas que está feliz. “Para mim não tem problema, eu vou para as praias, eu relaxo, aproveito guaraná, moqueca de camarão, feijoada, brigadeiro.”

Questionada sobre se o país está preparado para receber a Olimpíada no Rio de Janeiro, Dilma diz que falta fazer apenas “uma ou duas coisinhas”: “tirar um milhão de cocôs do rio e construir todos os prédios”.

“É o que você chama de traga seu próprio prédio”, diz a versão personificada de Dilma, em alusão à expressão em inglês “BYOB”, bring your own beer (traga sua própria cerveja) usada para festas.

Como esperado, a cena termina com Dilma chamando um samba, com direito a apito.

2 thoughts on ““Aposentada”, Dilma vira alvo de piada no programa “Saturday Night Live”

  1. Madama não parece nada “aposentada” na entrevista à versão espanhol do grupo de mídia russo RT.

    https://www.youtube.com/watch?v=WhLT5s11hTw

    A presidenta mentalmente prejudicada faz duras críticas a mídia golpista tupiniquim para uma das mídias mais domesticadas do planeta. Faz sentido:

    “A mídia aqui no Brasil tem sido muito crítica quando se trata de mim, meu governo e nossos aliados. Mas de repente ela tende a favorecer o governo interino e a evitar criticá-lo – apesar da situação peculiar que tem surgido”.

    Dilma garante ao entrevistador que ” a democratização da mídia é um dos temas em debate no Brasil”, sem se dar o trabalho de entrar
    em detalhes.

    “Nós não queremos controlar ninguém ou influenciar a posição de ninguém. Somos contra o oligopólio da mídia, que mantém todo o poder nas mãos de poucas famílias”.

    Enfim , nada que chegue perto da audiência de um “Saturday Night Live”.

  2. Lula também concedeu uma entrevista à rede de televisão venezuelana Telesur que, como sabemos , tem sede em Caracas e é comandada pelo governo venezuelano de Nicolás Maduro. Além da Venezuela, Uruguai, Equador, Cuba, Nicarágua e Bolívia são sócios da estatal. A emissora, que tem como slogan “nosso norte é o sul”, difunde principalmente posições dos governos de esquerda latino-americanos. A Argentina que também era sócia , deixou a empresa após a posse de Macri.

    Vejamos alguns trechos da narrativa do Lula Malasartes :

    * “Eu trabalho com a ideia de que possamos construir a possibilidade de uma outra candidatura, de ter uma pessoa mais nova que não foi presidente. Eu já fui presidente, não preciso ser presidente outra vez. A única possibilidade que tem de eu voltar é evitar a destruição das políticas de inclusão social que nós fizemos neste país”

    * “Quem convenceu 54 milhões de eleitores não terá dificuldade, se houver dedicação, de convencer seis senadores a mudarem seus votos, mas ela vai ter que sentar com cada senador e dizer o que ela vai fazer com este País, se ela voltar à Presidência. Porque não pode voltar para governar do jeito que a gente vinha governando”.

    * “Teve equívocos no segundo mandato. Nós ganhamos com um discurso e colocamos em prática uma política econômica que não era do discurso da eleição. Isso magoou muita gente, e a Dilma sabe disso. Essa gente agora começa a ir para rua para garantir a democracia. Essa gente está magoada com nosso governo, mas não aceita o Temer que começa a agir como se já tivesse sido votado o impeachment e ele não foi votado ainda. O novo governo já está mudando tudo como se ele já estivesse definitivamente no posto”.

    * “Serra já deu indicativos de que o Brasil terá uma política de subserviência aos Estados Unidos. O discurso do José Serra é o da elite brasileira , de quem não gosta de pobre, de negro ou de tratar os do andar de baixo com igualdade de posição”.

    https://www.youtube.com/watch?v=XOaUWZB5kAc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *