Aposentadoria de Genoino, no panteão dos inatingíveis


Heron Guimarães

Não poderia ter um momento mais inoportuno para o deputado federal José Genoino fazer seu pedido de aposentadoria do que nessa semana, justamente no momento em que o Supremo Tribunal Federal (STF) caminha para o desfecho do processo que julga o mensalão, podendo decidir por sua expulsão da vida política.

Acusado dos crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa, o parlamentar, que era presidente do PT quando estourou o maior escândalo político do país, mostra, mais uma vez, que se considera acima do bem e do mal.

Assim como os outros colegas de condenação, Genoino reserva para si um lugar no panteão dos inatingíveis. Os advogados dele, ao justificarem o pedido de aposentadoria, alegam que o deputado corre risco caso tenha que manter a atividade parlamentar, o que estaria sendo agravado pela baixa umidade relativa do ar de Brasília e pelas frequentes despressurizações de voos que o deputado tem que fazer ao Distrito Federal.

O afastamento por invalidez, como querem os procuradores do deputado, garantiria a ele um soldo mensal de R$ 26 mil. É mais uma mordomia aviltante que enche os brasileiros de indignação.

JÁ FOI CONDENADO

Genoino está prestes a perder o mandato por roubar a nação. Já foi condenado por isso, e o que se discute agora não é mais sua culpabilidade, mas se ele irá para o xadrez ou se cumprirá sua pena em regime aberto.

Diante da incontestável realidade de sujeiras e outras maracutaias quaisquer, em vez de receber uma gorda aposentadoria, o parlamentar deveria ser obrigado a restituir os cofres públicos de todos os danos que ajudou a ocasionar.

A orgia com o dinheiro público em que Genoino figurou com papel de destaque não pode se perpetuar nessa aposentadoria. Se ele é comprovadamente um ladrão, como decidiu o STF, dar-lhe uma aposentadoria nesta altura do campeonato é premiar a bandidagem.

Em nome de “glórias” do passado e de uma luta pela democracia que já teve seu tempo, não se pode eternizar a impunidade. Se Genoino teve seus méritos quando ainda jovem, pôs tudo a perder ao surrupiar a nação e ser descoberto.

Mais uma vez, o recado das ruas está como um eco no deserto. Ressoa, mas ninguém escuta. Se ao nobre parlamentar faltam as condições de saúde para estar nos assentos do Congresso, que os deixe logo, sem mais prejuízos para os bolsos dos trabalhadores.

A esperança é que o STF aja rapidamente e torne Genoino cassado pelos crimes que cometeu, pois, na direção inversa, os amigos na Câmara de Deputados já estão se apressando para garantir a ele um manjar que servirá até o último de seus dias e ainda se estenderá para os familiares. (transcrito de O Tempo)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

5 thoughts on “Aposentadoria de Genoino, no panteão dos inatingíveis

  1. Duas noticias pra lamentarmos. Abaixo uma notícia do Brasil de todos.

    Polícia suspeita que família morreu envenenada em SP
    Redação/RedeTV!
    Um casal e duas crianças foram encontrados mortos no domingo (8) em uma casa, no Parque Mirante da Mata, em Cotia, na Grande São Paulo.

    Claudinei Pedrotti Júnior, de 39 anos, a esposa, Suelen Cristina da Silva, de 26, e o casal de filhos, Pedro Henrique, de 7 anos, e Vitória Cristina, de 2, podem ter sido vítimas de envenenamento, segundo a Polícia Militar.

    Uma vizinha acionou a polícia ao sentir um forte odor que vinha da casa da família. Ao chegar no local, os agentes encontraram uma garrafa de refrigerante e um prato de comida, que podem conter o veneno que provocou a morte de todos.

    Uma frase escrita na parede da casa, “não consegui cuidar dos meus filhos”, indica que o pai ou a mãe podem ter sido os responsáveis pelo envenenamento.

    De acordo com os vizinhos, a família passava por dificuldades financeiras. Investigações estão sendo feitas e o laudo pericial deve ficar pronto em uma semana.

    Agora, a falta de vergonha da nação. A notícia do pais dos comunistas que pedem aposentadoria quando estão a caminho da cadeia. É o pais dos comunistas-socialistas, José Genuíno, José Dirceu, Delubio Soares, Lula, Paulo Cunha, Donadon e tantos outros aleijados de escrúpulos, sem os dotes da integridade. Bando de canalhas!
    E ainda, para afrontar grande parcela de brasileiros, ministros do STF se constrangem diante de ratazanas por acharem que fizeram história.
    Só se for a história dos canalhas! Hiastória de ladroagem! História de bandidos!

    Ricardo Chapola – O Estado de S. Paulo
    O deputado José Genoino (PT-SP) entrou com pedido de aposentadoria por invalidez na Câmara, nessa quarta-feira, 4, segundo informou seu advogado, Luiz Fernando Pacheco. Um dos condenados por envolvimento no mensalão, o petista apresentou problemas de saúde e está licenciado da Casa. Se o pedido for acolhido, o ex-presidente do PT vai continuar recebendo o salário integral, mesmo se for cassado.
    A solicitação deverá ser avaliada por uma junta médica da Casa, ainda sem prazo para dar um laudo definitivo. Atualmente, um deputado recebe R$ 26.723,13. Em nota, a assessoria do deputado informou que o pedido foi feito em razão de uma “cardiopatia grave”. “A existência de cardiopatia grave é uma questão técnica, cabendo exclusivamente aos médicos definir sua existência e à Câmara dos Deputados verificar sua tipicidade previdenciária”, diz o texto.

    Segundo o professor de Direito Constitucional da PUC-SP, Luiz Alberto David Araújo, Genoino gozaria de um direito por ter contribuído como parlamentar durante suas gestões. “A cassação é o corte de status. Se ele aposenta, ele não é mais objeto de cassação”, afirmou Araújo.

    Genoino foi condenado a 6 anos e 11 meses de prisão no ano passado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção ativa e formação de quadrilha. Em julho deste ano, foi internado após sentir dores no peito. O deputado apresentou uma isquemia cerebral leve e precisou ser submetido a uma cirurgia que durou seis horas. Recebeu alta no dia 20 de agosto, mas permaneceu de licença médica.

    No início deste ano, ele assumiu o sétimo mandato na Câmara. De acordo com a condenação, Genoino teria que cumprir a pena em regime semiaberto, aquele em que o réu pode sair durante o dia para trabalhar, mas dorme na prisão.

    O STF está na reta final da análise dos primeiros recursos do mensalão. Na sessão desta quarta-feira, 4, a Corte reafirmou que parlamentares condenados devem perder o mandato automaticamente. A Mesa da Câmara seria responsável só por confirmar burocraticamente a determinação de tirar os mandatos João Paulo Cunha (PT-SP), Valdemar Costa Neto (PR-SP), José Genoino (PT-SP) e Pedro Henry (PP-MT).

    Na sessão desta quinta, a expectativa é de que o STF decida se aceita ou não os chamados embargos infringentes, que podem levar a novos julgamentos 12 dos 25 condenados, entre eles os dois deputados petistas e o ex-ministro José Dirceu.
    Colaboraram Erich Decat e Ricardo Brito

  2. Pingback: Aposentadoria de Genoino, no panteão dos inatingíveis | Debates Culturais – Liberdade de Idéias e Opiniões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *