“Aprofundamento das investigações chegará ao Gabinete do Ódio”, diz a ex-bolsonarista Joice Hasselmann

A deputada federal acusa Carluxo de comandar a milícia digital

Rayssa Motta e Fausto Macedo
Estadão

A deputada federal e ex-aliada bolsonarista, hoje rompida e rival atroz do clã, Joice Hasselmann (PSL-SP), afirmou, nesta quarta-feira, dia 27, que ‘no fim da linha do esquema’ investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no inquérito das fake news está o Palácio do Planalto.

A manifestação, através de nota enviada à imprensa, veio após a operação da Polícia Federal que apreendeu celulares e computadores de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) suspeitos de financiar a disseminação de notícias falsas e conteúdo de ódio contra integrantes do STF e outras instituições.

DINHEIRO PÚBLICO – Segundo a deputada, “o esquema de produção de ataques e mentiras contra adversários políticos e a democracia” envolve dinheiro público de gabinetes de políticos ligados à família Bolsonaro e recursos de empresários com trânsito constante no Palácio do Planalto.

“O aprofundamento das investigações chegará, inevitavelmente, ao chamado Gabinete do Ódio, uma espécie de “puxadinho” do gabinete presidencial, de onde Carlos Bolsonaro comanda uma verdadeira milícia digital, que inclui políticos, assessores parlamentares, empresários e blogueiros”, denunciou a deputada.

Joice afirmou ainda que a proximidade de conclusão das investigações – que, segundo ela, comprovariam o envolvimento dos filhos e amigos do presidente –, teria motivado Bolsonaro a interferir politicamente na Polícia Federal para proteger aliados. A parlamentar protocolou, inclusive, um dos pelo menos 35 pedidos de impeachment contra o presidente que se acumulam no Congresso.

INTERFERÊNCIA – Para ela, Bolsonaro deve ser submetido ao processo, que pode levar à sua destituição do cargo de presidente, porque cometeu crime de responsabilidade por falsidade ideológica e por interferência em investigação da Polícia Federal para obstruir a Justiça e beneficiar os filhos.

Ex-líder do governo no Congresso, a deputada rompeu com o Planalto depois de um “racha” no PSL que terminou com a debandada dos Bolsonaro do partido. Joice chegou a disputar a liderança da sigla na Câmara, enquanto o presidente articulava para que o caçula, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), assumisse o posto.

FAKE NEWS – As acusações da deputada envolvendo o Planalto em esquemas de disseminação de notícias falsas e discursos de ódio já haviam sido feitas, em dezembro do ano passado, na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News da Câmara dos Deputados.

Segundo Hasselmann, um dos grupos de propagadores de notícias falsas e difamações mais ativos seria o chamado “gabinete do ódio”, integrado pelos assessores especiais da Presidência da República Filipe Martins, Tercio Arnaud, José Matheus e Mateus Diniz. O grupo seria pautado, segundo ela, pelos filhos mais novos do presidente, Eduardo e Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), e pelo “guru” Olavo de Carvalho.

 

5 thoughts on ““Aprofundamento das investigações chegará ao Gabinete do Ódio”, diz a ex-bolsonarista Joice Hasselmann

  1. A meu ver, a saída mais feliz e mais alvissareira para a população é a rendição do conjunto da obra do sistema podre, ou seja, a rendição da república 171, inteira, tipo porteira fechada, e dos seus sócios-proprietários majoritários, tais sejam o golpismo ditatorial, o partidarismo eleitoral e seus tentáculos, velhaco$, à paisana e fardados, todos com prazo de validade vencido há muito tempo, em prol do projeto novo e alternativo de política e de nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso, cujo potencial e pretensão é fazer do Brasil uma Nova Europa, ao contrário do continuísmo da mesmice do sistema político apodrecido, protagonizado pela direita, esquerda e centro, à paisana e fardados, em permanente disputa de poder entre os me$mo$, há 130 anos, em estado de guerra tribal primitiva, permanente e insana, por dinheiro, poder, vantagens e privilégios, sem limite$, à moda todos os bônus para ele$ e o resto que se dane com os ônus, que está fazendo de tudo, o possível e o impossível para fazer do Brasil uma espécie de Brazuela sangrenta, uma inaceitável agressão à inteligência, ao bom senso e ao são sentimento de paz, fraternidade e solidariedade entre irmãos brasileiro, que esperam da classe política, isto sim, dias melhores para todos os brasileiros e brasileiras. https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/05/28/eduardo-bolsonaro-conflitos-poderes.htm?fbclid=IwAR2SXdh226YY5Z7_E8pWn9P011NCu0I5ASXjkJW8v_Mf1sZDzVPzhY0Hx8U

  2. A peppa caliente entende de gabinete … foi pega dandos ordens para mobilizar seus robôs … desgraçadamente, com tantas análises sobre temas de interesse do povo, a TI se rendeu ao tititi e a politicagem. Haja paciência.

  3. Isto é quadrilha que, estão sendo apoiados por este governo, sabe-se lá com dinheiro público, sabem muito é ameaçar, quando forem em cana, vão chorar e dizer que são inocentes, Brasil sofrendo e estes net das bostejando asneiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *