Aras mente ao dizer que tem provas contra a Lava Jato. Se tivesse, já teria exibido.

Pin em Instagram

Charge do Clayton (O Povo/CE)

Carlos Newton

Está cada vez mais evidente o objetivo das sucessivas investidas do procurador-geral da República, Augusto Aras, para inviabilizar a Lava Jato. Esse exibicionismo “fake” faz parte do pacto entre os dirigentes dos três Poderes, cujo objetivo principal é a blindagem das autoridades, assim como da “família e amigos”, conforme deixou claro o presidente Jair Bolsonaro, naquela célebre reunião ministerial realizada em 22 de abril.

Na ânsia de servir aos poderosos da atualidade, o procurador Augusto Aras está fazendo o possível e o impossível para desestabilizar as forças-tarefas, já tendo obtido êxito inicial, como pedido de exoneração coletiva de três procuradores de Curitiba, que recentemente seguiram o exemplo de uma outra procuradora, que já tinha se afastado.

A MAIOR CRISE – Com essas iniciativas patéticas para agradar ao presidente Bolsonaro, o atrapalhado Aras já conseguiu criar a maior crise da História de Procuradoria, ao dividir o Ministério Público Federal em três facções – uma delas, enorme, que reúne os defensores da Lava Jato; outra, bem menor, formada pelos procuradores que não querem se meter nessa briga; e a terceira, mínima, integrada pela meia dúzia de procuradores que foram promovidos por Aras ou são ligados à classe política e ainda apoiam o procurador-geral.

Na última terça-feira (dia 28/7), Aras ingenuamente abriu o jogo, ao afirmar em uma transmissão ao vivo com advogados que “é hora de corrigir os rumos para que lavajatismo não perdure”. Tornou-se, assim, a primeira autoridade a defender o fim da Lava Jato, sob justificativa de que as forças-tarefas funcionam como uma “caixa de segredos” e que a quantidade de dados armazenados pela força-tarefa de Curitiba é muito maior que os dados armazenados no sistema único do Ministério Público Federal (MPF).

É TUDO MENTIRA – Mas logo ficou provado que o principal argumento de Aras era falso. Disse ele que a equipe possui informações de 38 mil pessoas, e que ninguém sabe como essas pessoas foram escolhidas, repetindo a tese de Toffoli, ao defender sua mulher e a de Gilmar Mendes, flagradas como sonegadoras na malha fina da Receita.

Na verdade, 38 mil é o número de pessoas físicas e jurídicas mencionadas em relatórios de inteligência do antigo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), em seu trabalho rotineiro de supervisão de atividades suspeitas de lavagem de dinheiro. Essa relação foi encaminhada diretamente à Procuradoria-Geral da República e não à Lava Jato.

Aras não tem qualquer prova de irregularidade contra a Lava Jato, é tudo mentira. Se tivesse qualquer prova, por menor que fosse, já teria apresentado ao vivo e a cores. É um farsante, que sonha em chegar ao Supremo, mas não conseguirá.

###
P.S. –
O segundo objetivo dessa confusão toda é desmoralizar o ex-juiz Sérgio Moro, uma tarefa verdadeiramente impossível. Os mentores do pacto dos Poderes morrem de medo que ele chegue ao poder, porque sabem que Moro vai colocar os corruptos no seu devido lugar, e nem adiantará alegar uso de fraldas geriátricas, como Paulo Maluf e Jorge Picciani fizeram, para ganhar prisão domiciliar. (C.N)

18 thoughts on “Aras mente ao dizer que tem provas contra a Lava Jato. Se tivesse, já teria exibido.

  1. Esse aras é um ser totalmente ineficiente que almeja um cargo que não merece. Um canalha. Jamais chegará aos pés de Sérgio Moro. Infelizmente, o “presidente” desta infeliz república é ainda pior do que ele.

  2. Exatamente,Newton! Bom dia!
    Como já disse noutra postagem. A forma de controla e correção de irregularidades é via Corregedoria interna (do próprio MPF) ou externa (CNMP) ou, ainda, se controle de contas (TCU).

    Tomando como exemplo os Ministérios Públicos estaduais, por exemplo, o Procurador-Geral de Justiça não chega e acessa dados sigilosos de investigações em andamento de uma Promotoria simplesmente porque é ele o Chefe da Instituição.
    Estar na Chefia é apenas deter uma parcela do (e não todo o) poder

    • E o Aras, no caso, é Chefe do MPU… o MPF apenas uma parte, contando ainda com o MPM, o MPT (que Bolsonaro disse uma vez que queria extinguir, ignorando que não tem esse poder) e o MPDFT.

  3. Bom dia , leitores (as):

    Senhores Carlos Newton , Marcelo Copelli é a primeira vez na vida que vejo um Presidente da República ” LEILOAR ” um cargo para uma vaga no Supremo Tribunal Federal – STF e encontrar vários serviçais dispostos a tudo para ser o escolhido , mesmo as custas de prejudicar quem que seja , que estiver em seu caminho .

  4. Lá atrás, o Dr Ednei publicou um artigo”Reflexões sobre Freud…” que provocou um verdadeiro debate acadêmico sobre espiritualidade, religiosidade, psicologia e comportamento humano, cada comentário valendo por uma tese de doutorado e revelando em alguns tribunários alta erudição e brilhantismo.
    Que tal seria, que esse grupo e quem mais se sentisse estimulado a participar, debatesse o tópico CORRUPÇÃO.
    Suas causas, os efeitos, as características da ativa e da passiva, a dificuldade de provar, a tolerância dissimulada por parte da sociedade, a relativização por parte dos três poderes do Estado, a impunidade crescente, a situação predominante do Brasil no ranking mundial, etc.

  5. Seguindo instruções advindas dos Zeros o PGR abrindo fogo contra a Lava Jato só fortalece a candidatura do Moro, um morto-vivo que voltou à vida. A insistência do boçal e do PGR em perseguirem o Moro só faz a candidatura de tornar mais e mais óbvia. Políticos e empresários que hoje apoiam o boçal já saem do barco do boçal e pulam na canoa do Moro, mesmo este ainda não sendo nem filiado ao partido do Álvaro. O fuzuê vai acontecer no dia em que o Moro assinar a ficha de filiação, aí a guerra total começa.

  6. O Presidente deve estar apavorado com a Lava Jato. Foi publicamente inocentado pelos delatores e o único candidato a devolver “contribuição” de empreiteira para a sua campanha.

    Esse Aras, pelas ligações com o PT, nunca me agradou. Infelizmente, o candidato preferencial do Presidente para quebrar o corporativismo que domina o MPF não aceitou a missão. Acabou sobrando essa figura.

    É claro que a Lava Jato não pode operar como um departamento independente do MPF. Os seus excessos devem ser corrigidos, até mesmo para evitar contestações jurídicas futuras. Há muita desinformação e interesses nessa briga de cobras criadas. Está em jogo, principalmente, a disputa pelo acesso às informações coletadas sobre milhares de investigados (milhões de grampos telefônicos, movimentações financeiras, etc). Um valor político incalculável.

    Quem quiser que acredite na confidencialidade dos dados privados em posse desta gente, eu não.

  7. Quem embarca na farsa de que o PR quer acabar com a Lava Jato, deveria perguntar isso ao Serra, Aécio, Alckmin e demais tucanos outrora blindados pelo partido lavajatista de Curitiba…

    • Concordo. O Presidente nada tem a temer com as investigações da Lava Jato; seus adversários, sim. Sem falar no desgaste político que ele teria, juntando-se a esses sabotadores.

    • Ele quer, sim, ter acesso, afim de assegurar-se de ter informações ao estilo:
      “Aos amigos, tudo. Aos inimigos, o rigor da lei”
      – logo, quer se assegurar das informações para blindar uma enquanto pratica e mesmo reforça ataque a outros com a máquina da propaganda.

  8. O erro do pt foi universalizar a corrupção; o que vemos é que se está armando para só o topo dos partidos e dos poderes se locupletarem com o dinheiro do contribuinte e só.

  9. Os advogados brasileiros estão, por vontade própria inertes, impotentes e amigos dos bandidos. Já deveriam ter processado inúmeras vezes esse meliante chefe do PGR. O cara está extrapolando por demais os direitos democráticos, e o mundo dos milhões de advogados, caladinhos, numa conivência de arrepiar. A OAB, está quietinha e tem o dever de processar o meliante. Pra que serve mesmo a OAB? Só para arrecadar anuidade dos filiados?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *